conecte-se conosco



Política MT

Wellington quer transformar Primavera em polo educacional

Publicado

em

O candidato ao governo de Mato Grosso pela coligação ‘A Força da União’, Wellington Fagundes (PR), defendeu hoje (1º), em Primavera do Leste, a instalação de um campus da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), na cidade. A unidade buscaria reforçar a oferta de vagas no ensino superior na região, especialmente nos cursos da área de saúde.

Segundo o candidato, Primavera do Leste tem potencial para se tornar mais um polo de ensino superior em Mato Grosso. “Isso já está se consolidando com a implantação do campus do Instituto Federal de Mato Grosso, IFMT, que trouxe cursos de nível técnico nas áreas de engenharia, automação e logística”, destacou Wellington, que lembrou que a implantação do campus do IFMT de Primavera do Leste se deu por força de sua articulação política.

Além do fortalecimento da educação superior, Wellington pontuou a necessidade de ampliar o investimento na educação infantil e em cursos profissionalizantes para jovens. “Por essas e outras conquistas é que Mato Grosso precisa de um governante que tenha trânsito nos ministérios e junto à bancada. Só com uma atuação firme em Brasília será possível ampliar a capacidade de investimentos do Estado, que hoje não chega a 9% do orçamento anual”, destacou o candidato.

Durante encontro com lideranças locais e com a imprensa, Wellington lembrou sua relação com a cidade de Primavera. “Hoje estou aqui para pedir voto, mas não sou um político que só aparece nas cidades às vésperas de eleição. Sempre apoiei as demandas de todos os prefeitos, independentemente de sigla partidária. E aqui não é diferente”, disse.

O ex-presidente da Câmara de Primavera do Leste, Estaniel Pascoal (PROS), destacou que, de todos os candidatos que disputam ao governo, Wellington é o único que realmente fez por Primavera do Leste. “Ele tem uma história de trabalho com nossa cidade, pois sempre apoiou aos prefeitos, independentemente de partido. O perfil municipalista dele é o maior diferencial, é presente, se preocupa com as pessoas e atende a todos. Gosta do povo e político tem de gostar do povo. Essa postura faz toda a diferença, mais ainda em um Estado como o nosso, onde a sensação de abandono é enorme”.

A atuação parlamentar de Wellington proporcionou diversas obras e projetos em Primavera, como a duplicação da BR-070, no perímetro urbano; o aterro sanitário para depósito de todo o lixo da cidade; galerias de águas pluviais nos bairros Centro-Leste e Eldorado; a construção do aeroporto municipal Ernesto Ruaro; a recuperação da BR-070, no trecho entre Primavera/Barra do Garças e Primavera/Serra de São Vicente; a implantação de três unidades do Samu e uma UPA; implantação de unidades do programa Academia da Saúde; pavimentação do perímetro urbano das Colônias Russas Massapê e Beira Rio.

O ex-deputado Luisinho Magalhães (MDB), disse que o perfil municipalista de Wellington o torna preparado para assumir o cargo de governador. “Com Wellington como governador o cidadão estará mais próximo do governo e participante das decisões. Primavera tem 32 anos de emancipação política e administrativa e, durante este período, Wellington sempre esteve presente e parceiro. Não tem ninguém mais preparado do que ele”, frisou Luisinho.

O candidato republicano lidera a maior frente de oposição ao atual governo de Mato Grosso, composta por dez partidos (PR, PMN, PROS, PC DO B, PODEMOS, PP, PT, PV, PRB e PTB). ‘A Força da União’ tem Sirlei Theis, como candidata à vice-governadora, Adilton Sachetti e Maria Lúcia Cavalli candidatos ao Senado Federal.

Crédito da Foto: Edson Rodrigues

Clique para comentar
0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Política MT

Descubra quanto cada deputado federal gastou em 2020

Publicado

em

Os deputados federais de Mato Grosso utilizaram bastante dos recursos disponíveis para o mandato em 2020. Entre os 8 parlamentares, quem mais gastou foi Carlos Bezerra (MDB). Com a soma da Cota Parlamentar de R$ R$ 447,6 mil adicionada a verba de gabinete no valor de R$ 1,2 milhão, o total de gastos chegou a R$ 1,449 milhão aos cofres públicos. Confira quanto cada deputado federal gastou.

Em seguida vem Nelson Barbudo (PSL), que gastou R$ 401,9 mil com a divulgação da atividade parlamentar e R$ 943,1 mil de gabinete, o que culminou na somatória de R$ 1,3 milhão ano  passado.

Já o deputado Dr. Leonardo (SD) teve gasto de R$ 349,4 mil da cota e R$ 943,1 mil do custeio do pessoal, com o valor final em 12 meses na casa do R$ 1,292 milhões.

Na atuação como deputado, o progressista Neri Geller gastou R$ 301 mil e com verba R$ 980,6 mil, a somatória dos valores no final resultou em R$ 1,292 milhões em 2020.

O parlamentar José Medeiros (Pode) informou que suas despesas foram na casa de R$ 289 mil com demonstração do seu trabalho e R$ 972, 6 mil de gabinete. No total o custo foi de 1,267 milhões.

Já o emedebista Juarez Costa teve gastos na ordem de R$ 251,7 mil com cota e R$ 993,7 mil com gabinete, somando R$1,260 milhões.

A deputada do Partido dos Trabalhadores (PT), Rosa Neide, teve R$ 242,7 mil em cota parlamentar e R$ 996,1 mil do dinheiro direcionado ao custeio do gabinete, o que totalizou R$1,248 milhões.

Filho do atual prefeito de Cuiabá, o deputado Emanuel Pinheiro Neto, conhecido como Emanuelzinho (PTB), declarou R$ 165,5 mil em atividade parlamentar e R$ 932,7 mil de verba para o custeio do pessoal, no fim a somatória foi de R$ 1.098 milhões.

 

Fonte Gazeta

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana