conecte-se conosco



Política MT

Wellington participou de boa parte das obras estruturantes em Cuiabá

Publicado

em

Com atuação municipalista, Wellington tem no currículo uma série de obras e ações de desenvolvimento em Cuiabá. Não à toa, boa parte das obras estruturantes realizadas nos últimos 20 anos na Capital contaram com a atuação do republicano. Uma delas é a Usina de Manso, cujas obras finais foram articuladas por Wellington ainda como deputado federal.

A área de saneamento é um dos setores que somam mais ações de Wellington na chamada grande Cuiabá. A começar pela viabilização da Estação de Tratamento de Água (ETA) do bairro Tijucal, que atende toda a região do Coxipó, assim como a construção do maior reservatório de água da região do CPA. A estação elevatória da Prainha, quando inaugurada, resultou na redução de 30% do esgoto in natura que era despejado diretamente no Rio Cuiabá.

Em Várzea Grande, estão em curso obras de expansão da rede de abastecimento de água e de esgoto a partir da retomada do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Paralisado em administrações anteriores, o programa foi articulado por Wellington em seu mandato como senador e, desde meados de 2016, já levou saneamento básico, drenagem e asfalto para cinco bairros do Grande Parque do Lago. “É um trabalho que vem sendo desenvolvido com eficiência pela gestão da prefeita Lucimar Campos”, atesta o candidato.

Outro setor com conquistas asseguradas pelo republicano na baixada cuiabana é a saúde. “Temos cidades que utilizam até 35% de seu orçamento próprio para custear serviços de saúde”, pontua. Nos últimos anos, emendas de Wellington concretizaram a criação do atendimento de nefrologia infantil na Santa Casa de Cuiabá e a chegada de novos equipamentos para o tratamento de câncer no Hospital de Câncer de Cuiabá (HCan), além do Hospital Geral.

Mas nem todos os saldos são positivos. Em alguns casos, o trabalho de Wellington e de toda a bancada federal não chega à população devido a dificuldades de gestão do Executivo, ou mesmo ingerência. Um exemplo é o Centro de Nefrologia de Cuiabá, cuja implantação foi abortada, mesmo com recursos já garantidos. “O prédio está lá, um esqueleto de quatro andares fruto da mobilização de emendas de bancada, mas que não foram utilizados. Infelizmente, o atual Governo perdeu o prazo da obra e devolveu o dinheiro para União”.

Outra obra de grande impacto que pode ter o mesmo fim é a do novo Hospital Universitário. “Há quatro anos, mais de R$ 80 milhões estão na conta do Estado para construção da nova estrutura, mas não conseguiram até hoje fazer a licitação. Essa unidade já era para estar em funcionamento e contribuindo muito para o fim do caos na saúde, mas ao contrário disso o que se vê é uma população sofrendo quando mais precisa”.

A atuação de Wellington na Baixada Cuiabana não se restringe à saúde, energia e saneamento. Ainda quando deputado federal, contribuiu com a criação do programa Brasil-Itália, que possibilitou a construção de pontes de concreto por todo Mato Grosso. Em Cuiabá, um dos resultados foi a construção da ponte Sérgio Motta, ligando a Capital à Várzea Grande. Na área de infraestrutura, também pode ser citada a duplicação do contorno viário de Cuiabá, ligando o bairro do Sucuri à estrada de Chapada dos Guimarães.

Fonte: Assessoria

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política MT

Deputados votam 34 vetos, derrubam cinco e mantém 29

Publicado

em

Reunidos em sessão ordinária na quarta-feira (2), os deputados fizeram um mutirão e limparam a pauta de vetos em tramitação no Parlamento. Os deputados estaduais votaram 34 vetos do governador Mauro Mendes (DEM) a projetos e mensagens. Destes, apenas cinco vetos foram derrubados.

A pauta estava sobrestada por conta dos vetos que estavam em tramitação na Casa de Leis. Foram três sessões ordinárias para limpar a pauta de vetos e votar os projetos que estavam represados no Parlamento.

Os vetos derrubados foram o veto 86/20, veto 92/2020, veto 75/2020, veto 72/2020 e veto 90/2020.  O veto 86/2020, de autoria do deputado Dr. Gimenez, é veto total aposto ao Projeto de Lei nº 491/2020, que obriga as escolas da rede pública ou privada do Estado de Mato Grosso a adotarem medidas de prevenção a disseminação do coronavírus (Covid-19) em suas instalações, quando do retorno as aulas presenciais.  Outro veto derrubado, o veto 72/2020, de autoria do deputado Faissal, dispõe sobre a constituição do direito de uso de cadeiras cativas na Arena Pantanal. O Veto 75/2020, do deputado Thiago Silva, também derrubado, institui o Programa Cidadão da Paz, no âmbito do Estado de Mato Grosso.

Os vetos mantidos foram: Veto 47/2020, 56/20, 58/2020, Veto 60/2020, Veto 61/2020, Veto 63/20200, Veto 64/2020, Veto 65/2020, Veto 66/2020, Veto 67/220, Veto 68/2020, Veto 71/2020, Veto 74/2020,Veto 76/2020, Veto 77/2020, Veto 78/2020, Veto 79/2020, Veto 80/2020, Veto 81/2020, Veto 82/2020, Veto 83/2020,Veto 84/2020, Veto 85/2020, Veto 87/2020, Veto 88/2020, Veto 89/2020, Veto 91/2020, Veto 93/2020, Veto 73/2020 e Veto 62/2020.

 

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana