conecte-se conosco



Política MT

Wellington aposta em programas eleitorais e ‘corpo a corpo’ para conquistar indecisos

Publicado

em

O candidato ao governo do PR, Wellington Fagundes, e a candidata à vice, Sirlei Theis (PV), reuniram-se com candidatos a deputados estaduais, federais e senadores da coligação “A Força da União”, nesta quarta-feira (12), em Cuiabá. Wellington lidera a maior aliança de oposição ao atual governo nestas eleições.
Durante o encontro, que reuniu ainda a coordenação da campanha e militantes dos dez partidos que compõem a chapa, Wellington pediu o empenho de todo o grupo e afirmou que confia na consolidação da candidatura e na chegada ao segundo turno das eleições.
Ao atender jornalistas, que perguntaram sobre o reforço da campanha em Cuiabá, Wellington lembrou que há um número expressivo de pessoas indecisas quanto ao voto. E boa parte deste percentual está concentrado na Capital, que possui o maior colégio eleitoral. Daí a importância de estreitar ainda mais as ações junto aos candidatos às vagas proporcionais, mostrando a união e força da chapa.
“Após o início da propaganda eleitoral, o eleitor está conhecendo melhor os candidatos. Com o reforço do contato olho no olho e o corpo a corpo de campanha, conseguiremos conquistar estes votos”, afirmou o republicano.
Também participaram do evento os candidatos ao Senado, Adilton Sachetti (PRB) e Maria Lúcia (PCdoB), os coordenadores políticos da campanha Ricardo Côrrea, Osvaldo Sobrinho e Inês de Oliveira, o vice-prefeito de Cuiabá, Niuan Ribeiro (PSD), e o presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), Neurilan Fraga (PSD).
A coligação ‘A Força da União’ é composta por dez partidos: PR, PMN, PROS, PC DO B, PODEMOS, PP, PT, PV, PRB e PTB.
Fonte: Edilson Almeida-Assessoria

Clique para comentar
0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Política MT

Descubra quanto cada deputado federal gastou em 2020

Publicado

em

Os deputados federais de Mato Grosso utilizaram bastante dos recursos disponíveis para o mandato em 2020. Entre os 8 parlamentares, quem mais gastou foi Carlos Bezerra (MDB). Com a soma da Cota Parlamentar de R$ R$ 447,6 mil adicionada a verba de gabinete no valor de R$ 1,2 milhão, o total de gastos chegou a R$ 1,449 milhão aos cofres públicos. Confira quanto cada deputado federal gastou.

Em seguida vem Nelson Barbudo (PSL), que gastou R$ 401,9 mil com a divulgação da atividade parlamentar e R$ 943,1 mil de gabinete, o que culminou na somatória de R$ 1,3 milhão ano  passado.

Já o deputado Dr. Leonardo (SD) teve gasto de R$ 349,4 mil da cota e R$ 943,1 mil do custeio do pessoal, com o valor final em 12 meses na casa do R$ 1,292 milhões.

Na atuação como deputado, o progressista Neri Geller gastou R$ 301 mil e com verba R$ 980,6 mil, a somatória dos valores no final resultou em R$ 1,292 milhões em 2020.

O parlamentar José Medeiros (Pode) informou que suas despesas foram na casa de R$ 289 mil com demonstração do seu trabalho e R$ 972, 6 mil de gabinete. No total o custo foi de 1,267 milhões.

Já o emedebista Juarez Costa teve gastos na ordem de R$ 251,7 mil com cota e R$ 993,7 mil com gabinete, somando R$1,260 milhões.

A deputada do Partido dos Trabalhadores (PT), Rosa Neide, teve R$ 242,7 mil em cota parlamentar e R$ 996,1 mil do dinheiro direcionado ao custeio do gabinete, o que totalizou R$1,248 milhões.

Filho do atual prefeito de Cuiabá, o deputado Emanuel Pinheiro Neto, conhecido como Emanuelzinho (PTB), declarou R$ 165,5 mil em atividade parlamentar e R$ 932,7 mil de verba para o custeio do pessoal, no fim a somatória foi de R$ 1.098 milhões.

 

Fonte Gazeta

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana