conecte-se conosco



Política MT

Só falo em disputa eleitoral em março de 2020, diz Silvio Fidelis

Publicado

em

O secretário municipal de Educação, Silvio Fidelis, disse em entrevista ao MT de Fato, que pretende aguardar até março de 2020, para definir seu futuro político.

Fidelis é considerado um dos homens fortes da atual gestão e fez uma verdadeira revolução Na Educação do município.

Com respaldo da prefeita Lucimar Campos, o professor Silvio, concluiu obras importantes como a construção do novo Ginásio de Esportes do Fiotão, a mais cara com investimentos previstos da ordem de R$ 8 milhões e do Centro Integrado de Iniciação Esportiva – CIE, 05 Quadras Poliesportivas com vestiário padrão FNDE, 05, novas Escolas Municipais de Educação Básica – EMEB, Escolas Estaduais realizadas em parcerias, 16 Centros Municipais de Educação Infantil – CEMEI’s e duas bibliotecas, totalizando  R$ 100 milhões de investimentos.

Cotado para a sucessão da prefeita, Silvio explicou que está satisfeito com os resultados do setor, que tem aprovação da população, servidores e vereadores.

Sem pressa, ele detalhou que é momento de encerrar o ano letivo, preparar o retorno em fevereiro e após este ciclo, sentar para analisar o cenário.

Citado por cientistas políticos, leigos e partidos, o secretário diz que é cedo para tomar alguma decisão e enfatiza a satisfação em ter o nome lembrado.

“Pertenço a um grupo político e vou aguardar a diretriz do senador Jayme Campos, da prefeita Lucimar, que me deu carta branca para trabalhar e desenvolver projetos que marcaram sua gestão”.

Clique para comentar
0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Política MT

Movimento pede prioridade para professores na vacinação

Publicado

em

Representantes de 42 entidades da sociedade civil apoiaram nesta quarta-feira (24) a Jornada Nacional “#VacinaParaTodosJá”. Alguns deles participaram de um ato no gramado em frente ao Congresso Nacional e, em seguida, foram entregues documentos para a Liderança da Minoria na Câmara e para o presidente do Congresso, senador Rodrigo Pacheco.

As principais reivindicações do grupo são a vacinação em massa com a inclusão de profissionais da educação na lista de prioridades, a manutenção de um orçamento de guerra para a saúde e a criação do auxílio emergencial com a manutenção das regras de recursos mínimos para a saúde e a educação.

A desvinculação de recursos para saúde e educação pode fazer parte da chamada PEC emergencial (PEC 186/19, em discussão no Senado). Segundo o deputado Rogério Correia (PT-MG), que participou do encontro no Senado, o senador Rodrigo Pacheco disse que o assunto ainda precisa ser melhor discutido para ser votado.

Presidente do Conselho Nacional de Saúde, Fernando Pigatto, disse que a pandemia está mais grave agora que em 2020 e que é preciso garantir um orçamento mais elevado para a saúde neste ano, como no ano passado. O objetivo é ter R$ 168,7 bilhões.

“Portanto, vacina para todos e todas já só se faz com orçamento público. Por isso estamos aqui hoje, nos juntando a essa luta, contrários à PEC Emergencial, que faz toda uma configuração de que para ter auxílio é preciso desvincular o orçamento da saúde e da educação. Não é por aí”.

Para o CNS, a saúde já tem perdido com o teto de gastos constitucional, num total de R$ 22,5 bilhões entre 2018 e 2020.

Professores
Na Câmara, o líder da Minoria, deputado José Guimarães (PT-CE), ressaltou a prioridade para os profissionais de educação na fila de vacinação. “Não pode voltar aula sem isso”, defendeu.

O deputado General Peternelli (PSL-SP) disse que os professores estão na fila de prioridades, mas ainda têm alguns grupos na frente. Para ele, não é possível esperar a vacina para as aulas serem retomadas. “Até tomar a segunda dose e esperar mais 15 dias, nós provavelmente perderemos mais um ano na educação pública brasileira. A educação é fundamental, é o fator mais importante para um País. Nós temos que retornar as aulas imediatamente”.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana