conecte-se conosco



Várzea Grande

Sintep/VG cobra pagamento do 1/3 de férias, isonomia e reposição salarial

Publicado

em

Nesta segunda-feira (25.02), a direção da subsede do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso de Várzea Grande (Sintep/VG) protocolou ofício na Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer de Várzea Grande (SMECEL/VG).

De acordo com o professor Juscelino Dias de Moura, presidente do Sintep/VG, no documento, foi cobrado o pagamento de 1/3 de férias, a contratação de professores que contaram ponto e classificados e até o momento não foram contratados. Foi questionado também o pagamento diferenciado entre efetivo e contratado. “A SMECEL/VG está dobrando a carga horária (aulas adicionais) para um mesmo professor contratado com a alegação de não gerar novos contratos. Também solicitamos que se façam as devidas correções nos salários dos professores contratados. Eles estão recebendo menos que um professor efetivo, sendo que o mesmo tem o mesmo nível de escolaridade e que desenvolvem o mesmo trabalho e a mesma carga horária”, explicou o presidente do Sinte/VG.

Segundo Ellen Beatriz, que atua no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) José Mendonça, no bairro Jardim Imperial, ela já contraiu dívidas na expectativa de receber 1/3 de férias e já teve que rolar a dívida dela. “Isso só aumenta a nossa insatisfação, pois sou efetiva há sete anos e recebo igual a quem entrou agora um salário pequeno, pois já sofremos com a falta de enquadramento na carreira. Todo o trabalhador, quando entra de férias recebe o seu 1/3. Estivemos na Secretaria e nos informaram que as férias serão pagas, no meu caso, na folha de abril”, relatou indignada.

A alegação dada para o não pagamento das férias foi devido a implantação do novo Sistema implantado na Secretaria de Administração, denominado APLIQUE. Diante disso, o Sintep protocolará um novo documento ao secretário municipal de Administração, Pablo Gustavo Moraes cobrando as devidas providências para resolver as questões apontadas.

Reposição Salarial

Em outro documento, o Sindicato voltou a cobrar a reposição salarial de 4,17% – concedido aos professores – para todos os demais servidores técnicos da educação, retroativo a janeiro/2019.

O segmento da categoria está há 4 anos com um déficit em relação aos professores de 14,98%. Pois novamente, este ano ficaram sem o reajuste de acordo com a Lei Federal nº 12.014/2009 e Lei Complementar nº 3.797/12, que dispõe sobre o Estatuto e Plano de Carreira dos Profissionais da Educação de Várzea Grande, no seu Art. 3º, “consideram-se Profissionais da Educação Escolar Básica. “Assim como aconteceu em 2016 e 2017, somente os professores obtiveram a recomposição salarial e agora em 2019 se repete, deixando o segmento dos técnicos castigado triplamente, amargando prejuízos em seus salários cada vez mais achatados sem a reposição de 4,17%;”, afirma o professor Juscelino.

Clique para comentar
0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Polícia

Trabalhador resolve brincar com uma arma de brinquedo em loja e leva tiro no rosto em VG

Publicado

em

Um funcionário de uma loja de pneus identificado como Januário, levou um tiro certeiro na cabeça ao brincar com uma arma de brinquedo com os colegas de serviço, na Avenida Ulisses Pompéu de Campos, em Várzea Grande, o fato aconteceu na noite desta quarta-feira (24).

 

As imagens são fortes, com poucas informações ainda, os relatos são de que o rapaz com uma brincadeira que não deu muito certo, chegou na loja de pneus anunciando um “assalto a mão armada”, má sorte para o homem, pois havia um policial a paisana no local que atento se assustou, como defesa sacou sua arma e acertou um tiro na cabeça do funcionário da loja.

Após o tiro formou-se uma poça de sangue onde o jovem caiu, pelas cenas ficaria claro que o caso é grave. Uma brincadeira que acabou sendo realizada na hora e no lugar errado, já que havia um militar no local.

 

A Guarda Municiapal e a ROTAM estiveram no local para averiguar a situação e logo depois a Perícia Oficial foi chamada para realizar as investigações, junto a Polícia Civil.

 

O trabalhador ainda com vida, foi levado as pressas ao pronto-socorro municipal de Várzea Grande, para a equipe médica tomar os devidos cuidado. Não há por enquanto, informações sobre o quadro de saúde do homem.

 

 

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana