conecte-se conosco



Cuiabá

Sintep/MT e Fórum Sindical realizam carreata contra a votação da Reforma da Previdência

Publicado

em

O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) junto com o Fórum Sindical realizam nesta quarta-feira (12.08) uma nova carreata no Centro Político Administrativo (CPA) da Capital. A concentração será a partir das 7h30, na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), onde será colocada para votação a Reforma da Previdência de Mauro Mendes, ou o Projeto de Emenda Constitucional (PEC) nº 06.

Com o lema “Deputados se o governo não abrir a negociação, votem não”, o Fórum Sindical (composto por mais de 30 sindicatos e associações) pressiona os parlamentares de Mato Grosso a revogarem a PEC nº 06, ou PEC da Morte.

O projeto do governo, que até então tem a maioria dos parlamentares apoiando, irá fazer com que os servidores trabalhem mais tempo, ampliando a idade mínima para a aposentadoria. Desconta contribuições maiores, para na aposentadoria receberem menos. Será o fim da integralidade e paridade dos salários com os trabalhadores da ativa. Além de todos as perdas citadas, soma-se o confisco de 14%, conforme a Lei 654/2020, sobre aposentadorias acima de R$ 3.001,00.

Para o presidente do Sintep/MT, Valdeir Pereira, a luta é para conseguir que o número de votos parlamentares favoráveis, seja revertida a favor dos servidores e que esses deputados, em maioria, rejeitem a PEC nº 06. “É injustificável essa medida, já que não existem provas de que a Previdência de MT é deficitária”, destaca.

O Sintep/MT reforça a participação dos servidores públicos do estado para continuarem pressionando os deputados a respeitarem os direitos à aposentadoria. “É importante que todos colaborem enviando mensagens para os parlamentares pelas redes sociais, pressionem cada representante de sua região e, também os vereadores e candidatos apoiados pelos deputados. Temos que lembra-los que o maior combate será feito nas urnas, nas próximas eleições”, concluiu.

Serviço

O quê – Carreata contra a Reforma da Previdência, em tramitação na ALMT

Onde – concentração na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (Centro Político de Administrativo de MT)

Quando – 12/08/2020 – a partir das 7h30

Assessoria/Sintep-MT

 

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cuiabá

Hospital Municipal de Cuiabá marca o começo da virada de página na saúde pública na capital e é referência no país

Publicado

em

Hospital Municipal de Cuiabá marca o começo da virada de página na saúde pública na capital e é referência no paísp

Em 18 de novembro de 2019 passou a funcionar na sua totalidade a mais importante realização do prefeito Emanuel Pinheiro durante a sua gestão, que foi o Hospital Municipal de Cuiabá – Dr. Leoni Palma de Carvalho. Esta foi a maior obra em saúde pública que o estado de Mato Grosso já recebeu e o grande sonho de Pinheiro. Mas até o funcionamento de 100% do hospital foi um longo caminho, com muitos obstáculos que, felizmente, foram vencidos, um a um.
Em 2017, quando Emanuel assumiu a Prefeitura de Cuiabá, a obra do hospital que iria abrigar o novo Pronto Socorro estava ainda no esqueleto, com apenas 27% de construção. No segundo semestre deste mesmo ano o prefeito começou a articulação para a retomada da obra, que contou com um apoio fundamental do Governo Federal. Após uma audiência do prefeito Emanuel Pinheiro com o então presidente da república, Michel Temer em Brasília foi assegurado um aporte de R$ 100 milhões, por meio do programa federal “Chave de Ouro”.
O Programa “Chave de Ouro” tinha como objetivo aportar recursos para a conclusão de obras de impactos para as cidades e a contrapartida era que a obra ficasse pronta até 31 de dezembro de 2018, ainda no governo de Michel Temer. “Para conseguirmos honrar nosso compromisso fizemos uma força tarefa com a equipe técnica da Secretaria Municipal de Saúde, que não mediu esforços para concluir todos os procedimentos a tempo. A equipe estava tão focada, que foi capaz de realizar a licitação de todos os itens do hospital em tempo recorde, sem nenhum problema de execução. Graças aos esforços de todos, conseguimos entregar a obra dentro de prazo. Em 28 de dezembro de 2018 fizemos a entrega oficial do prédio do HMC”, relembrou Pinheiro.
Com a obra pronta, a equipe da SMS começou a agilizar os trâmites para que o hospital começasse a funcionar. Neste meio tempo houve alguns entraves causados por pessoas que não queriam que o HMC fosse aberto, mas todos foram superados. Os estudos técnicos apontaram que o hospital deveria ser aberto por etapas e no dia 25 de fevereiro de 2019 o HMC começou a fazer atendimentos ambulatoriais com 13 especialidades médicas.
Durante o resto do ano de 2019 novas etapas do HMC foram entregues: em 22 de abril foi a segunda etapa, onde foram abertos 90 leitos de enfermaria. Na terceira etapa, em 31 de maio foram abertos mais 90 leitos de enfermaria e o parque tecnológico de imagens, com ultrassom, endoscopia, colonoscopia e radiografia. A quarta etapa foi inaugurada em 16 de julho, com a abertura de 40 leitos de UTI e na quinta etapa, em 30 de agosto foi inaugurado o Centro de Tratamento de Queimados – CTQ. Na última etapa, em 18 de novembro, começou a funcionar a Urgência e Emergência, Central de Material e Esterilização e heliponto. No final de novembro foram abertos mais 20 leitos de UTI.
Quando o HMC completou 1 ano, em 28 de dezembro de 2019, o hospital já havia realizado mais de 160 mil procedimentos médicos, entre consultas especializadas, internações em enfermarias adultas e pediátricas, internações em Unidades de Terapia Intensiva – UTI e internações no Centro de Tratamentos de Queimados – CTQ. Em 2020, entre janeiro e agosto, o HMC realizou mais de 17 mil atendimentos de urgência/emergência, cerca de 4 mil cirurgias, mais de 10 mil consultas ambulatoriais e mais de 64 mil exames.
O HMC possui 184 leitos de enfermaria, 20 leitos no Centro de Tratamento de Queimados (CTQ), 6 salas de cirurgia, 60 de Unidades de Terapia Intensiva (UTI), sendo 40 adultos, 10 pediátricos e 10 leitos Unidade Coronariana. Na Urgência / Emergência possui 51 leitos divididos entre Reanimação, Politrauma, Estabilização, Observação adulto e pediátrico. Além disso, conta com ambulatório com mais de 13 das especialidades médicas mais procuradas pela Central de Regulação, exames como ultrassonografia, endoscopia, colonoscopia e radiografia, parque tecnológicos com equipamentos de última geração, moderno centro de imagens e ainda farmácias satélites.
O Hospital Municipal de Cuiabá é considerado pelo Ministério da Saúde como uma das três melhores unidades hospitalares públicas do país, por características que vão desde a dimensão do espaço físico aos equipamentos e capacidade técnica-operacional e se tornou exemplo para outros estados. Para o prefeito Emanuel Pinheiro o HMC é um grande orgulho e um sonho que conseguiu realizar. “Cuiabá sempre foi a referência na saúde pública em Mato Grosso, mesmo quando só tínhamos o antigo Pronto Socorro. Hoje continuamos a atender todo o estado, mas agora em um local com todo o conforto e com os melhores equipamentos hospitalares. Quando assumi a Prefeitura de Cuiabá eu prometi virar a página da saúde pública na capital, e o HMC é parte fundamental no cumprimento desta promessa. Já avançamos muito na alta complexidade, onde também temos o Hospital São Benedito. Na Atenção Secundária abrimos a UPA Verdão e estamos prestes a finalizar a UPA Jardim Leblon. Na Atenção Básica, abrimos 4 novas unidades e reformamos e ampliamos mais de 70% das unidades já existentes. Locais que há muitos anos não passavam por reformas, foram totalmente revitalizados. A virada de página na saúde já começou e a intenção é aprimorarmos ainda mais, até conseguirmos ter um serviço de excelência em todas as esferas”, concluiu Pinheiro.

 

Da Redação

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana