conecte-se conosco



Cuiabá

Servidores do Sema votam indicativo de greve e decidem aderir a paralisação do dia 14

Publicado

em

Em assembleia geral realizada nessa segunda-feira (10) os servidores da Sema votaram pelo indicativo de greve em razão da sinalização do governo em não cumprir o estabelecido na Lei de Carreira 10.596 de 06/09/2017, aprovada pela Assembleia Legislativa após todos os estudos de Impacto Financeiro e sancionada no governo de Pedro Taques e ainda a adesão ao movimento de paralisação nacional do dia 14/06 (sexta-feira) contra a Reforma da Previdência que o Governo Federal quer aprovar no Congresso Nacional, além de manifestar em defesa da educação pública, contra os cortes de verbas e principalmente pelo cumprimento do estabelecido na nossa lei de carreira.

INDICATIVO – O indicativo de greve votado faz referência na possibilidade do governo em não cumprir o estabelecido na lei de carreira que reajusta os subsídios dos servidores da Sema em 5,5% a partir de 1º de junho de 2019 e 6,40% previstos para 1º de junho de 2020.

“O governo alegou impacto da ordem de R$ 200 milhões, entretanto, a carreira do meio ambiente representa impacto para o ano de 2019 em torno de R$ 3,5 milhões e em torno de R$ 9,5 milhões em 2020 e que os impactos financeiros foram criteriosamente estudados e ao fim provisionados pelo governo, desta forma podendo ser implementados”, explica Germano Passos, presidente do Sintema.

O governo atual alega falta de caixa, de extrapolar a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e cita o recebimento da Notificação Recomendatória do Ministério Público Estadual para não conceder os reajustes estabelecidos nas leis de carreira.

O Sintema protocolou ofícios solicitando agendamento de reunião, na busca do diálogo com o governador Mauro Mendes e aguarda este encontro o mais breve possível para a busca de soluções sobre a implementação da Lei de Carreira dos servidores da Sema.

O sindicato também protocolou ofício para o presidente da Assembleia Legislativa Eduardo Botelho para intermediar, haja visto que o Deputado é conhecedor dos estudos desenvolvidos para a concessão da Lei de Carreira da SEMA.

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cuiabá

Sargento vence Covid-19 e recebe homenagem ao deixar hospital

Publicado

em

Familiares, colegas de farda e equipe de saúde celebraram a recuperação do sargento da Polícia Militar de Mato Grosso Paulo Victor Iporã Parecis de Jesus, de 40 anos. Iporã contraiu a Covid-19 e na tarde desta quarta-feira (08.07) deixou o hospital depois de 11 dias internado, um deles em leito de UTI.

Na porta da Amecor, em Cuiabá, o sargento Iporã ouviu os aplausos de colegas de farda e as palavras de acolhida ditas pelo coordenador de Assistência Social da PMMT, tenente-coronel Diego Tocantins.

Um dia depois de deixar o hospital Iporã ainda se emociona ao lembrar da homenagem recebida. “Quando saí e vi que o pessoal da PM estava lá fiquei muito emocionado, me emociono só de falar agora. Ser policial militar foi o que eu sempre quis para minha vida, tenho orgulho de vestir a farda e do que a Polícia Militar faz pela sociedade”, disse.

O sargento Iporã tem 16 anos de carreira na PMMT, já serviu em unidade como 10º Batalhão, Batalhão Ambiental, Regimento Montado (Cavalaria) e está lotado na Escola Estadual Militar Tiradentes, unidade de Cuiabá, desde abril de 2019.

Como estava em isolamento social por causa da pandemia, e de licença prêmio, Iporã não sabe como se contaminou, mas observa que a esposa, que é professora, saia para gravar aulas e tinha contato com mais pessoas. A esposa dele e a enteada também contraíram a Covid-19, porém, com sintomas leves, se recuperaram sem a necessidade de internação hospitalar.

PMMT

Sargento Iporã ouviu mensagem de acolhida do tenente-coronel Diego Tocantins, coordenador de Serviço Social da PM(foto: PMMT)

DADOS

Iporã é um dos 147 policiais militares que já se recuperaram da Covid-19, a grande maioria sem necessidade de internação hospitalar. Na PMMT, que tem 7.100 policiais na ativa, 240 testaram positivo para Covid-19. Desses, quatro estão internados e 89 em quarentena, se tratando e recuperando em casa, conforme dados do monitoramento diário feito pela Diretoria Central de Inteligência (DACI) da PMMT.

A Polícia Militar lamenta os dois óbitos de policiais da ativa em consequência dessa doença, sargentos Welington Pereira Duarte, de 46 anos, de Primavera do Leste, e do também sargento Laercio Salvaterra Flores, de 44 anos, da Força Tática do 2º Comando Regional de Várzea Grande, assim como dos quatro policiais inativos(da reforma remunerada) que também faleceram por Covid.

 

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana