conecte-se conosco



Várzea Grande

Servidores da Saúde são capacitados no reforço da política de humanização

Publicado

em

Com o objetivo de prestar um atendimento mais humanizado à população, propiciar um momento de integração entre as equipes envolvidas e criar melhores condições de trabalho aos servidores, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) promove o curso Atendimento Humanizado, oferecido a funcionários efetivos e novos concursados que trabalham no primeiro acolhimento dado a pacientes e familiares, como porteiros, e auxiliares administrativos, enfermeiros, assistentes e mesmo médicos que trabalham no Pronto Socorro.

Qualificação das práticas de gestão, ferramentas disponíveis, mecanismos do funcionamento da rede SUS, e do cuidado em saúde, diretrizes e protocolos são os principais pontos da capacitação que está sendo realizada, na Oficina de Acolhimento aos Servidores .

São cerca de 130 servidores divididos em duas turmas que exerceram diversas funções entre técnicas e administrativas, tanto do Hospital e Pronto Socorro Municipal de Várzea Grande (HPSM-VG), Unidade de Pronto Atendimento (Upa) Ipase e das unidades básicas secundárias.

De acordo com instrutor Tony José de Souza, a oficina de treinamento só foi possível porque o Instituto Impactos Brasil, possui parceria com a Saúde Municipal, para a realização de formação dos servidores da Saúde do município. O curso de instrução tem a finalidade de introduzir os servidores às particularidades do Sistema Único de Saúde de Várzea Grande, seus protocolos clínicos diretrizes, sistemas de gestão e ainda implementar a Política de Humanização não só no acolhimento, como orientações e estratégicas que os servidores poderão utilizar no dia a dia do atendimento à população.

“A oficina abre as perspectivas dos funcionários do Sistema Único de Saúde de elevar sua capacidade de conhecimento profissional. O SUS é um Sistema integrado entre os entes federados, e seus Sistemas de Gestão são conectados uns aos outros, e para iniciar os trabalhos é necessário expandir áreas de conhecimentos. Por exemplo o Hospital e Pronto Socorro já funciona de forma informatizada, onde o atendente entra no sistema para cadastro do paciente, em a cada procedimento já e registrado tudo o que o paciente realizar em sua ficha técnica e todos os exames e laudos são anexados, chegando ao médico todas as informações necessárias para o diagnóstico e tratamento da doença, de forma rápida e célere. Capacitando nossos servidores, temos a certeza de que estamos melhorando cada vez mais o atendimento na ponta”, disse o secretário municipal de Saúde Diógenes Marcondes.

A última convocação foi realizada em novembro do ano passado. Nesta fase atual os servidores estão sendo empossados e preparados a assumirem seus cargos. “No total foram abertas 998 vagas, 744 candidatos aprovados, sendo desses 590 já convocados. A previsão é de que ainda no primeiro semestre de 2019 todos os aprovados sejam convocados a compor o efetivo da Saúde de Várzea Grande”, informou  Diógenes Marcondes.

Foram convocados os aprovados nos cargos de fonoaudiólogo, técnicos administrativos, gestores públicos, enfermeiros, nutricionistas, técnicos em segurança do trabalho, odontólogos, agentes de segurança e manutenção, motoristas, auxiliar de saúde bucal, técnico em enfermagem, técnico em laboratório e técnico em radiologia e médicos.

“Atualmente, o município de Várzea Grande conta com 40 unidades de saúde. Até o mês de maio, mês do aniversário do município, 152 anos, a prefeitura tem previsão de entregar a população mais uma unidade de Pronto Atendimento, a UPA do bairro Cristo Rei, além de três unidades de saúde que estão em construção e outras sete em processo de licitação”, finalizou Diógenes Marcondes.

Por Letícia Kathucia

Fonte: Secom/VG

Várzea Grande

Jayme e Wellington destinam R$ 16 milhões em emendas para VG

Publicado

em

 

Demonstrando relação institucional com todos os parlamentares federais, sejam senadores ou deputados federais, o prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat, recebeu em audiência os senadores Wellington Fagundes e Jayme Campos para traçar uma série de estratégias de atuação visando obras e ações para fomentar o desenvolvimento local e preparar a segunda maior cidade de Mato Grosso para um novo momento proporcionado pelo crescimento econômico decorrentes do agronegócio.
Várzea Grande foi contemplado com outros R$ 16 milhões em emendas parlamentares, sendo R$ 11 milhões já depositados para a área de saúde de autoria do senador Jayme Campos e outros R$ 5 milhões do senador Wellington Fagundes para obras de pavimentação e drenagem com galerias pluviais.
“É sempre importante ter uma boa relação com todos os parlamentares, sejam senadores, deputados federais e estaduais, além do governador do Estado, para que os benefícios sejam carreados para Várzea Grande, contemplando as necessidades por obras e medidas de impacto que permitam aquecer a economia local, gerando emprego e renda”, disse o prefeito Kalil Baracat.
Os senadores Jayme Campos e Wellington Fagundes sinalizaram como importante ao prefeito Kalil Baracat colocar em prática projetos que assegurem a Várzea Grande atender as demandas decorrentes do crescimento económicos com formação de mão de obra técnica e profissional além de receber empresas e indústrias decorrentes do Parque Tecnológico que tem que se tornar realidade.
“Acredito em projetos como ampliação e melhoria da Orla da Alameda, novos corredores comerciais e inclusive com a cobrança da Rota Oeste para a duplicação, os trevos e três viadutos que cortam a Rodovia dos Imigrantes”, disse o senador Wellington Fagundes.
Já para Jayme Campos, as obras estruturantes como um anel viário permitindo a integração da Rodovia dos Imigrantes, Rodovia Mário Andreazza, Avenida Júlio Campos, com as saídas para o Norte e Sul de Mato Grosso e do Brasil, permitirá a instalação de um novo Distrito Industrial, mais moderno, eficiente e principalmente volta para as necessidades de Várzea Grande e do agronegócio e as empresas e indústrias que se instalaram por aqui.
Enquanto gestor municipal, Kalil Baracat, relatou que está focado em duas questões prioritárias, mas sem descuidar das demais, que são a questão da água e a necessidade de ampliar o leque de obras que já tem em andamento as obras de uma nova Estação de Tratamento e Abastecimento (ETA) de 26 milhões de litros de água por dia que se somará com outros duas ETAs de mesma capacidade e outra de 2.592 milhões, o que soma 80 milhões de litros dia ou quase 30 bilhões de litros de água por ano.
Segundo o secretário de Assuntos Estratégicos, Gonçalo Barros, “este montante atende cada um dos quase 300 mil cidadãos de Várzea Grande com mais de 400 litros de água por dia, quando a necessidade segundo a OMS – Organização Mundial de Saúde seria de 100 até 150 litros dias, dependendo da região do mundo quando a sua temperatura, portanto, além de resolvermos o problema da água, temos que encontrar solução para a perda que oscila entre 50% até 68% de tudo que é produzido, então iremos enfrentar o problema da água com hidrometração, para medir consumo de todos os consumidores, novas redes de captação e distribuição e a inadimplência de consumidores que mesmo com medições não pagam suas contas”, disse o secretário.
Segundo ele e o prefeito, a ideia é resolver os problemas em definitivo e não mais paliativos, mas a população tem que ajudar e cumprir sua parte, pois o desvio prejudica a rede toda e dos demais consumidores e a inadimplência inviabiliza a empresa por completo que não consegue então fazer os investimentos necessários e de rotina para melhorar o atendimento para a própria população.

 

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana