conecte-se conosco



Cuiabá

Secretaria de Saúde de Cuiabá tem 10 dias para alterar e republicar edital

Publicado

em

O Tribunal Pleno homologou tutela provisória de evidência deferida pela conselheira interina Jaqueline Jacobsen em Representação de Natureza Externa instaurada para apurar irregularidades no Pregão Eletrônico nº 039/2018, da Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá. De acordo com a decisão, a Secretaria tem 10 dias para refazer algumas exigências contidas no edital que limitam a competitividade do certame, conforme avaliação da equipe técnica do TCE-MT. Após as mudanças, o edital deve ser republicado e cópia deve ser juntada à RNE (Processo nº 236462/2018).

O Pregão Eletrônico 039/2018 tem por objeto assegurar a futura e eventual contratação, via Sistema de Registro de Preços, de empresa especializada na gestão e operação de logística integrada para prestação de serviços, por demanda, de armazenagem, gestão de estoques, separação, embalagem, expedição, distribuição e dispensação de produtos para saúde.

Na tutela provisória de evidência, a conselheira, além de determinar correções no edital, notificou o secretário municipal de Saúde, Huark Douglas Correia; o diretor especial de Licitações da Prefeitura, Agmar Divino Lara Siqueira; e o secretário adjunto de Gestão, Flávio Alexandre Taques, para que se atentem aos prazos e cumpram as determinações, já que essas circunstâncias podem servir de atenuantes caso se verifique a culpabilidade de algum deles no julgamento do mérito da Representação. A homologação ocorreu na sessão ordinária do Tribunal Pleno de terça-feira (09/10).

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cuiabá

Após imprensa, Abílio agora ataca Justiça e até Polícia Federal

Publicado

em

candidato Abílio Junior (Podemos) votou às 11 da manhã,  no Colégio José de Mesquita, no Bairro do Porto e, já na chegada ligou sua metralhadora verborrágica e atacou a Justiça Eleitoral e, pasmem, a Polícia Feferal, hoje a instituição mais respeitada no país.

Segundo Abílio, as entidades não combateram as fake news.  durante a campanha. “Eu vi pouca ação da Polícia Federal e do Poder Judiciário.

Eu vi tanta propaganda do Tribunal Superior Eleitoral de que haveria ações da Polícia Federal, Judiciário, para combater as fake news.

Nós provamos que era mentira. Teve nota da igreja, nota de vários outros. Até padrasto falso arrumaram para mim, mas a gente conseguiu vencer na Justiça todas essas mentiras.

Mas ainda assim trouxe um prejuízo porque no Whats e nos outros grupos a gente não conseguiu mostrar para todo mundo”, disse.

 

Por Repórter MT

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana