conecte-se conosco



Eventos

Salesiano São Gonçalo retoma as aulas nesta segunda-feira (22)

Publicado

em

Alunos da educação infantil, período estendido e cursinhos serão 100% presenciais
O Colégio Salesiano São Gonçalo retoma as aulas nesta segunda-feira (22). Inicialmente, somente os alunos da educação infantil, período estendido e cursinhos terão aulas totalmente presenciais. Já as turmas dos anos iniciais (de 1º ao 5º ano), anos finais (6º ao 9º ano) e ensino médio terão aulas na modalidade remota até o dia 26 deste mês.
A partir do dia 1º de março, os alunos das séries fundamentais e ensino médio terão aulas de forma híbrida. De acordo com a supervisora escolar, Derli Cleria, o Colégio Salesiano São Gonçalo retoma as atividades seguindo as diretrizes do decreto 8.305 da Prefeitura de Cuiabá.
“Nós montamos um plano de contingência que segue as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e já apresentamos para as secretarias estadual e municipal de Educação. O plano estabelece todas as normas para que os alunos possam acessar as dependências da instituição sem o risco de contaminação pelo novo coronavírus”, destaca a supervisora.
Os alunos têm as temperaturas aferidas ao entrar no Colégio, devem cumprir as medidas de distanciamento durante todo o tempo em que estiverem na unidade escolar, assim como obedecer à separação das carteiras dentro das salas de aula. Também devem usar máscaras constantemente, inclusive, tendo unidades extras para serem trocadas durante todo o período em que permanecerem na escola.
Ainda de acordo com o plano de contingência, as salas são higienizadas a cada troca de turno, bem como os banheiros e as demais áreas de uso comum. Os ambientes estão com ventilação constante e o uso de máscara será cobrado também dos professores. Inclusive, a escola disponibilizou máscaras reutilizáveis a todos os profissionais.
Foi disponibilizado um médico para fazer a triagem constante dos profissionais de forma a evitar que qualquer sintoma seja negligenciado.
As aulas da disciplina Educação Física serão ministradas dentro da sala de aula com conteúdos teóricos ou jogos pedagógicos. Todas as reuniões e demais atividades que possam gerar aglomeração estão suspensas.
A escola recomenda ainda que os alunos usem objetos individuais como garrafas de água, copos, materiais escolares para evitar o uso coletivo e, consequentemente, possível contaminação.
Dessa forma e com todas as medidas estabelecidas, o Salesiano São Gonçalo pretende garantir a realização do ano letivo 2021 de forma que os alunos tenham maior desenvolvimento e preparação para as etapas da formação escolar que ainda estão por vir.
Fonte: Conecte Relações Públicas

Clique para comentar
0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Eventos

A vitória das mulheres nas urnas em 2020

Publicado

em

Márcia Pinheiro

 

Quando falamos nas conquistas dos direitos femininos não imaginamos que uma delas aconteceu recentemente sob o ponto de vista histórico. Há apenas 89 anos, nós mulheres não participávamos da vida política do país já que até então era proibido o direito de voto da mulher.

Apenas em 1934 conseguimos o direito de votar integralmente e esse cenário não era exclusividade do Brasil, pois países como a França, considerado berço revolucionário, teve o voto feminino garantido somente em 1944.

A atuação organizada de um movimento feminino na busca do direito de voto ganhou força no século XX, a partir de uma militância política feminina na Grã-Bretanha que inspirou mulheres ao redor do mundo internacionalizando a luta e favorecendo a conquista do direito de voto em vários países.

Hoje, 24 de fevereiro, comemoramos o Dia da Conquista do Voto Feminino no Brasil, data de um feito importante que tem dado rumos aos estados e municípios por todo o país. Tive a oportunidade de participar de um histórico processo eleitoral que, sem sombras de dúvidas, teve o voto feminino como fator decisivo no resultado final das urnas.

Após um primeiro turno equilibrado onde tinha-se uma candidatura feminina que, supostamente, representava as cuiabanas, porém o segundo turno trouxe um ‘banho de água’ fria no movimento feminino em virtude das contraditórias e incoerentes decisões tomadas.

Essa parte do eleitorado feminino então, órfão de representatividade, se agarrou numa candidatura com serviços consolidados à mulher e que tinha um histórico de profundo respeito e trabalho à causa.

Não tenho dúvidas que a união e a força do voto feminino foi protagonista nesta eleição, sobretudo no segundo turno, afinal foram pouco mais de 155 mil votos contra 128 mil comparecimento do sexo masculino.

A vitória no processo eleitoral de 2020 foi das mulheres que viram o seu poder de decisão nas mãos dando engajamento ainda maior na participação política quebrando as dificuldades maternas culturais da dupla, às vezes tripla jornada seguido de preconceitos ainda existentes em nossa sociedade.

As perspectivas nesse panorama são boas, ainda que caminham timidamente, pois ter mulheres ativas no campo política seja como eleitora incentiva o maior interesse e sucesso em candidaturas femininas, é só olhar para a eleição americana de 2020 que culminou na vitória de Kamala Harris, a primeira mulher no cargo de vice-presidente do maior posto do mundo.

Não há mais como negligenciar a importância do voto feminino que tem maior número no eleitorado e uma extensa pauta e demandas que precisam ser representadas pelas mesmas. Sem o exercício dos direitos políticos femininos o regime democrático não alcança o seu ideal de igualdade.

Márcia Pinheiro é primeira-dama de Cuiabá, empresária e pós-graduada em Gestão Pública. 

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana