conecte-se conosco



Política MT

Rui Prado rebate Fávaro e lembra que papel de vice é de ajudar o governo

Publicado

em

Candidato a vice-governador na chapa encabeçada pelo governador Pedro Taques (PSDB), o produtor rural Rui Prado (PSDB) reagiu aos ataques do ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD), que deixou a gestão em abril de 2018 e passou a criticar as ações realizadas. Para ele, o papel de vice-governador é de ajudar no bom andamento do governo.

“Eu estava do outro lado, vi o que o Pedro fez pelo Estado e estou com ele. Agora, ele que estava lá dentro, podia dar a sua contribuição, ajudar, não fez nada. Pelo contrário, saiu falando mal de algo que ajudou a construir. O vice deve ser um parceiro. Palavra de um futuro vice-governador para um ex-vice-governador”, enfatizou Rui.

Para ele, Fávaro não mostrou sua lealdade ao governador e ao governo do qual fez parte por mais de três anos, quando colocou um projeto pessoal acima do compromisso com a transformação de Mato Grosso, proposta pelo governador tucano.

“O Fávaro estava junto, se não concordava deveria expor sua opinião e não ter usado o governo por tanto tempo. As pessoas não conseguem entender. Até dias atrás ele estava no governo, dizia se orgulhar disso. Também era um dos interlocutores do agro junto ao Governo.”, disse.

Segundo Rui Prado, as críticas são incompreensíveis porque Fávaro, fez parte do governo como secretário de Estado, comandou a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), onde ficou de 2016 ao final de 2017.

“Fávaro não pode dizer que era um vice decorativo porque ele estava dentro do governo e seu papel deveria ser o de ajudar ainda mais o governador. Defender posições com coerência e não agir da forma que agiu. O povo ainda não assimilou isso”, finalizou

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política MT

Deputados votam 34 vetos, derrubam cinco e mantém 29

Publicado

em

Reunidos em sessão ordinária na quarta-feira (2), os deputados fizeram um mutirão e limparam a pauta de vetos em tramitação no Parlamento. Os deputados estaduais votaram 34 vetos do governador Mauro Mendes (DEM) a projetos e mensagens. Destes, apenas cinco vetos foram derrubados.

A pauta estava sobrestada por conta dos vetos que estavam em tramitação na Casa de Leis. Foram três sessões ordinárias para limpar a pauta de vetos e votar os projetos que estavam represados no Parlamento.

Os vetos derrubados foram o veto 86/20, veto 92/2020, veto 75/2020, veto 72/2020 e veto 90/2020.  O veto 86/2020, de autoria do deputado Dr. Gimenez, é veto total aposto ao Projeto de Lei nº 491/2020, que obriga as escolas da rede pública ou privada do Estado de Mato Grosso a adotarem medidas de prevenção a disseminação do coronavírus (Covid-19) em suas instalações, quando do retorno as aulas presenciais.  Outro veto derrubado, o veto 72/2020, de autoria do deputado Faissal, dispõe sobre a constituição do direito de uso de cadeiras cativas na Arena Pantanal. O Veto 75/2020, do deputado Thiago Silva, também derrubado, institui o Programa Cidadão da Paz, no âmbito do Estado de Mato Grosso.

Os vetos mantidos foram: Veto 47/2020, 56/20, 58/2020, Veto 60/2020, Veto 61/2020, Veto 63/20200, Veto 64/2020, Veto 65/2020, Veto 66/2020, Veto 67/220, Veto 68/2020, Veto 71/2020, Veto 74/2020,Veto 76/2020, Veto 77/2020, Veto 78/2020, Veto 79/2020, Veto 80/2020, Veto 81/2020, Veto 82/2020, Veto 83/2020,Veto 84/2020, Veto 85/2020, Veto 87/2020, Veto 88/2020, Veto 89/2020, Veto 91/2020, Veto 93/2020, Veto 73/2020 e Veto 62/2020.

 

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana