conecte-se conosco



Várzea Grande

Rogerinho diz que empresários fecham as portas por falta de segurança e cobra ações efetivas no setor

Publicado

em

O vereador Rogério França Martins, o Rogerinho da Dakar, utilizou a tribuna da Câmara Municipal de Várzea Grande, durante sessão ordinária na última terça – feira (16) e pediu aos colegas apoio para cobrar do Poder Executivo estadual e municipal, reforço na segurança.
Segundo o parlamentar uma onda de violência atinge Várzea Grande, com ênfase na área central e bairros nobres, que têm sido alvos constantes das quadrilhas de assaltantes e arrombadores.
Rogério lembrou que os constantes roubos em lojas do município, principlamente no maior corredor comercial, a avenida Couto Magalhães, está levando ao fechamento de empresas, que geram emprego e renda na cidade.
França relatou que lojas como Americanas, Claro, Carmem Stefens e a DIZ moda masculina e outras, já foram assaltadas inúmeras vezes e a sociedade cobra uma solução.

” Já estive com o comandante da Guarda, Homero ele iniciou as as rondas, porém parou, vamos unir esforços pedir a prefeita Lucimar, que continue.”
O parlamentar também reivindicou ações de segurança para os parques ambientais, Tanque do Fancho e Bernardo Berneck.
“Outro local que merece atenção especial é o Parque Berneck porque lá já é do município e vários munícipes querem fazer suas caminhadas, as pistas já estão prontas , precisamos de rondas ostensivas até mesmo de bicicleta que não terá custo para o município, enquanto não o vem projeto de reforma com estrutura, devemos manter limpo e seguro este espaço de lazer”, ponderou.

Fonte: Assessoria

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Várzea Grande

Liminar estabelece prazo para regularização de cemitérios em VG

Publicado

em

A Justiça acolheu pedido liminar efetuado pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso e estabeleceu o prazo de 180 dias para regularização das atividades desenvolvidas em cinco cemitérios localizados em Várzea Grande. A obrigação deverá ser cumprida pelo Município, em relação aos cemitérios São Francisco, Capela do Piçarrão, Recanto da Saudade e Costa Verde, e pela empresa Betânia Empreendimentos Imobiliários Ltda, mantenedora do cemitério Recanto da Paz.

De acordo com a decisão, os requeridos deverão obter junto ao órgão ambiental competente as licenças ambientais dos cemitérios. Terão ainda que apresentar análises das águas subterrâneas para verificar a ocorrência de contaminação, devendo as amostras serem coletadas a montante e a jusante do fluxo de escoamento preferencial da superfície freática, além de elaborar e implementar programa de monitoramento do lençol freático.

A comprovação do cumprimento integral das determinações fixadas na decisão deverá ocorrer no prazo de 180 dias, sob pena de pagamento de multa diária no valor de R$ 1 mil. A liminar foi concedida ao Ministério Público Estadual nesta terça-feira (01), pelo juiz Rodrigo Roberto Curvo.

Segundo o MPMT, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (CREA) realizou visita preventiva nos cinco cemitérios e constatou várias irregularidades, entre elas, a operação sem as devidas licenças ambientais e a falta de monitoramento do lençol freático.

“É incontroverso que a ausência de licenciamento ambiental dos cemitérios ativos gerenciados pelo tanto pelo Município de Várzea Grande, quanto pela Betânia Empreendimentos Imobiliários Ltda acarretam inúmeros riscos ao meio ambiente. O Município de Várzea Grande é responsável pela tutela do meio ambiente, de modo que não pode se omitir no licenciamento ambiental dos cemitérios públicos”, destacou a promotora de Justiça Maria Fernanda Corrêa da Costa, em um trecho da ação.

 

Da Redação

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana