conecte-se conosco



Sem categoria

Resultados positivos que valorizam o aluno no processo de aprendizagem

Publicado

em

A música para o jovem Allan Christian Benedito da Costa Arruda, 14 anos, está sendo fundamental para vencer a timidez. Morador do bairro Marajoara, ele é um dos integrantes do projeto Social Caderno II – desenvolvido pela Secretaria de Assistência Social, cujo objetivo é proporcionar aos alunos resgate de valores e formação da cidadania.

Segundo Allan, o acesso às oficinas oferecidas pela instituição tem sido uma terapia, porém a música tem a capacidade de transformar a sua emoção. “Apesar de extrovertido, sinto-me meio acanhado quando estou num grupo de pessoas, mas desde que comecei a frequentar o projeto, estou mais seguro e tranquilo. O acolhimento que esta casa nos proporciona me faz sentir como se ela fosse à extensão da minha própria casa. Estou fazendo todas as oficinas, porém me dedicando mais as aulas de teatro e música que são as minhas grandes paixões”, comentou o estudante que foi motivado a ingressar na casa pela sua mãe.

A vontade de aprender também levou o pequeno Luiz Felipe de Almeida, 12 anos, morador do Residencial José Carlos Guimarães a fazer parte do projeto social. Ele conta que tinha vontade de aprender a tocar violão, e esta vontade o levou até o Caderno II, onde tem frequentado as aulas. “Estou muito feliz com o que encontrei aqui, além de aprender a tocar um instrumento, estou fazendo novos amigos, aumentando meu ciclo de amizades. Vou aproveitar cada segundo para aprender mais e mais”, comemorou.

Anna Carolina da Silva Barros, 15 anos, moradora do Santa Maria II, também esta bastante feliz com o seu ingresso ao projeto Caderno II, onde esta frequentando  oficinas de dança e teatro. “Após a aula normal não tinha nada para fazer em casa, estou muito contente com o ambiente que encontrei aqui. Conheci várias pessoas e já fiz novos amigos. O tempo aqui passa rápido demais, e eu estou aproveitando todas as oportunidades oferecidas”.

Embora o Caderno II, tenha sido inaugurado há menos de um mês, a coordenadora do projeto, Cláudia Barros disse que todos os professores e servidores estão trabalhando em harmonia devido à proposta do projete de transformar vidas e dar oportunidades.

“Aqui a convivência é muito boa, tanto por parte do corpo docente, técnicos e dos jovens que participam das oficinas. Todos cooperam e se dedicam para que tudo ocorra na maior tranquilidade. É importante ressaltar que aqui os jovens são estimulados diariamente a desenvolver suas potencialidades e despertar talentos, e cabe a nós orientadores incentivar para que eles possam alcançar os seus objetivos e se encontrarem na aptidão correta que vai conduzir sua vida para o futuro”.

Já para o estudante Mateus David dos Santos, 16 anos, morador do bairro Ikaray, disse que começou a se dedicar as oficias de violão e futebol e tem buscado no projeto uma alternativa para o futuro. “Ainda não resolvi qual curso eu vou fazer, mas sei que ao terminar o ano letivo vou ingressar em uma faculdade. Aqui somos motivados a todo o momento, e isso tem sido fundamental no processo de fortalecimento de nossa identidade e na escolha de uma profissão futura”, argumentou.

O professor de práticas esportivas, Ronniê Fernandes da Costa, comentou que todos os alunos tem se dedicado bastante as atividades até porque eles também são encaminhados a aulas de reforço escolar, que é um item diário e obrigatório. “Os meninos se inclinaram mais para as aulas de futsal e as meninas de voleibol, mas todos estão bem animados com as novas atividades. Na oficina de xadrez tanto meninas quanto meninos estão sendo estimulados a pensar cada vez mais. Esse é um jogo de raciocínio rápido, individual o que estimula a atenção”.

Segundo a professora de apoio pedagógico, Kelcilene Brites,o Caderno II tem os momentos lúdicos e de reforço escolar, onde os deveres de escola, do ensino fundamental, são orientados dentro do projeto, com professores capacitados, para que  o aluno possa assimilar melhor aquilo que aprendeu em sala de aula. “O reforço escolar é aplicado para dar ao estudante o apoio do qual ele precisa para superar as suas limitações e apresente, assim, um melhor desempenho escolar, que refletirá  não só no presente, mas também no futuro. É uma etapa fundamental no aprendizado de todo estudante.É também  passar mais uma barreira, e mostrar que ele é capaz”.

O Caderno II atende 100 adolescentes que participam de 9 oficinas, sendo informática, práticas esportivas, música, horta, acompanhamento escolar, dança, artes cênicas, arte e comunicação, moda e customização.  No próximo semestre serão oferecidas as oficinas de fotografia e robótica. O público alvo são crianças e adolescente na faixa etária de 13 a 17 anos.

 

Por: Kátia Passos – Secom/VG

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Sem categoria

Consumidores inadimplentes podem renegociar dívidas na 7ª Semana Nacional de Educação Financeira

Publicado

em

Os consumidores que possuem pendências com instituições financeiras e de telecomunicações podem renegociar suas dívidas até o dia 29 de novembro pela plataforma de reclamação online consumidor.gov.br. A iniciativa da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon/MJSP) integra a programação da 7ª Semana Nacional de Educação Financeira (ENEF), promovida pelo Fórum Brasileiro de Educação Financeira (FBEF).

Neste ano, o tema do evento é Resiliência Financeira: Como atravessar a crise? e a Senacon reforça a importância de os consumidores terem uma vida financeira saudável nesse período atípico, com a pandemia de Covid-19. O prazo médio de respostas na plataforma consumidor.gov.br é de sete dias, com 80% das demandas resolvidas. Participam da ação as empresas Caixa Econômica Federal, Bradesco, Itaú, Santander, Banco do Brasil, BMG, Banco PAN, Oi Vivo, Claro e Tim.

Como renegociar

Para renegociar suas dívidas, os consumidores devem acessar a plataforma www.consumidor.gov.br, realizar um cadastro (caso ainda não o tenha), selecionar a instituição financeira ou de telecomunicação com a qual deseja negociar e formalizar sua solicitação de renegociação de débitos na plataforma. Seguindo o procedimento padrão de abertura de reclamação na plataforma. Depois de preencher a solicitação, o consumidor deve selecionar no campo “Problema” a opção “Renegociação/parcelamento de dívida”. Já no campo “Descrição da Reclamação”, o consumidor deve informar que deseja participar da ação da 7ª Semana Nacional de Educação Financeira de renegociação de dívidas.

Online

consumidor.gov.br é a plataforma de registro de reclamações online que atua como uma alternativa para a solução do problema diretamente com as empresas cadastradas. Os procedimentos da plataforma não substituem os procedimentos administrativos, tal como processos, executados pelos Órgãos de Defesa do Consumidor e Procons, que permanecem à disposição para orientar e auxiliar o cidadão em seus pedidos de renegociação de dívidas.

As empresas registradas na plataforma têm o prazo de até dez dias para apresentar uma resposta. O consumidor, por sua vez, terá até 20 dias para avaliar se o atendimento prestado foi satisfatório ou não. Durante esse prazo, a pessoa poderá interagir com a empresa, para anexar documentos, tirar dúvidas ou complementar sua reclamação, caso necessário.

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana