conecte-se conosco



Política MT

PROS quer lançar advogada ao Senado e prefeitura de Cuiabá

Publicado

em

O PROS (Partido Republicano da Ordem Social) terá candidato ao Senado na eleição suplementar que será realizada em abril para a vaga de Selma Arruda (Podemos), cassada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O nome definido é o da advogada Gisela Simona Viana de Souza, de acordo com o presidente estadual da agremiação em Mato Grosso, deputado estadual João Batista. “Temos alguns nomes muito bem qualificados para este cargo. Um deles é de Gisela Simona que é o nome que a gente vem trabalhando, que é a principal figura politica e nós pretendemos lançar o nome de Gisela para esta eleição suplementar”, disse o deputado João Batista, em entrevista do Programa Resumo do Dia, apresentado na TV Brasil Oeste.

Primeira suplente do deputado federal Neri Geller (PP), Gisela obteve nas eleições do ano passado 50.682 votos. Advogada, 42 anos, Gisela exerce o cargo de secretária adjunta de Proteção e Defesa do consumidor.

O fato de integrar a equipe do governador Mauro Mendes, não significa que Gisela possa ter a “simpatia” do governo em uma eventual candidatura, na avaliação de João Batista. “Acreditamos que pelo que já foi colocado aí, tem aproximadamente uns oito nomes, inclusive nome do próprio governo e o governo não vai deixar de apoiar alguém ligado ao partido dele para apoiar qualquer outro”, disse João Batista.

Para o presidente estadual do PROS, Gisela seria uma alternativa aos nomes que já foram colocados. “Inclusive, nomes que já foram testados, que já estiveram não só no Senado, mas na Câmara Federal. Gisela é um nome a ser experimentado pela população”, avaliou.

Em novembro passado, Gisela Simona foi definida como pré-candidata do partido para disputar a eleição para prefeito na Capital. De acordo com o deputado João Batista, Gisela, que é a presidente da Comissão Executiva Municipal, preenche todos os requisitos para disputar o cargo, seguindo orientação da Executiva Nacional do PROS, que defende candidatura à majoritária na Capital.

Entretanto, primeiro será definido o candidato para o pleito mais próximo, que é a eleição suplementar para o Senado. “Temos um alinhamento com a direção nacional do partido, a presidência estadual, a qual sou presidente, a própria Gisela, uma pessoa que está qualificada e realmente tem muito a oferecer aí em termos de gestão, de trabalho legislativo para a população de Mato Grosso. E o PROS também quer ser protagonista no processo municipal o ano que vem. Então nós vamos trabalhar cada um em seu momento”, conclui João Batista.

POSSÍVEIS CANDIDATOS

Dentre os possíveis nomes que poderão concorrer à vaga ao Senado, estão os de candidatos que disputaram as eleições em 2018, com a professora Maria Lúcia Cavali Neder (PCdoB), o terceiro colocado na disputa, Carlos Fávaro (PSD), e também o ex-deputado federal Adilton Sachetti (PRB). O vice-governador Otaviano Pivetta (PDT) também já manifestou a intenção de disputar a vaga.

 

Por Folhamax

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política MT

Medeiros se reúne com Moro e consegue helicóptero para segurança de MT

Publicado

em

O deputado federal José Medeiros (Pode) se reuniu com o ministro da Justiça, Sérgio Moro, nesta terça-feira (21), para discutir medidas estratégicas de combate ao crime organizado em Mato Grosso. Na oportunidade, o parlamentar solicitou o envio de um helicóptero para a Polícia Rodoviária Federal de Mato Grosso (PRF).

 “O ministro Moro prontamente atendeu ao pedido e em breve Mato Grosso receberá uma aeronave para reforçar o policiamento na região de fronteira. Equipado com tecnologia para visão noturna, o helicóptero ampliará significativamente a capacidade operacional de enfrentamento ao crime na região. Além disso, a aeronave será destinada também para o resgate aeromédico nas rodovias e para o combate a incêndios”, informou o vice-líder do governo Jair Bolsonaro na Câmara Federal.

Além do helicóptero, Medeiros também manifestou a necessidade de se ampliar o efetivo da PRF no estado com o objetivo de criar um Grupo Tático para Fronteira. “O grupo tático vai atuar entre Cuiabá e Comodoro. As drogas e o armamento que abastecem boa parte do crime organizado em nosso país entram por Mato Grosso por uma fronteira seca de mais de 750 quilômetros. Em uma região de 29 municípios próximos a Bolívia, ou seja, é muito mais eficaz atuarmos no atacado do que no varejo dos grandes centros. Sempre digo que não adianta mais “enxugar gelo” nas cidades brasileiras se não tiver uma política de segurança que de fato combata o tráfico em estados por onde entra as drogas e armas”.

Sobre o combate ao tráfico, o ministro da Justiça disse que Mato Grosso é prioridade do Governo Federal e que os investimentos estão sendo realizados buscando mais resultados através de uma atuação mais ostensiva nas regiões de fronteira. “A pedido do deputado José Medeiros, que também é oriundo da área da segurança pública, vamos fortalecer as forças policiais de Mato Grosso e com isso intensificar o combate ao crime no Brasil”, frisou Sérgio Moro, que também destacou a atuação de Medeiros na vice-liderança do governo Bolsonaro. “Tem nos ajudado muito no Congresso Nacional”.

O deputado José Medeiros aproveitou o encontro para convidar o ministro Sérgio Moro para conhecer o trabalho da PRF na região fronteiriça de Mato Grosso. “O ministro ficou de avaliar uma data em sua agenda para visitar o nosso estado”, concluiu Medeiros.

Assessoria

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana