conecte-se conosco



Cuiabá

Primeira-dama organiza campanha para arrecadar alimentos e ajudar famílias impactadas pelo coronavírus

Publicado

em

A primeira-dama do Governo do Estado de Mato Grosso, Virginia Mendes, e a secretária de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), Rosamaria Carvalho, alinham um plano de ação para atendimento às famílias carentes de todos os municípios com a doação de alimentos, produtos de higiene pessoal e limpeza. “Em meio à pandemia do novo coronavírus, estas pessoas são as mais vulneráveis, pois muitas sobrevivem do trabalho informal e estão sujeitas a perder sua fonte de renda com o fechamento do comércio e a redução de pessoas circulando pela cidade, devido às medidas necessárias de isolamento social. Estou muito sensibilizada e precisamos agir para ajudar que muitas pessoas não passem fome”, explica Virginia Mendes.

Assim que o Governo de Mato Grosso editou as novas medidas para conter a expansão do vírus, a primeira-dama imediatamente iniciou juntamente com a secretária da Setasc uma estratégia para poder amenizar e prestar ajuda a estas famílias.

“Para esses cidadãos são necessárias as redes de proteção social. Eles precisam ter alguma forma de ajuda para comer se não puderem realizar seus trabalhos informais e há também as famílias que já estão nos programas e benefícios sociais. Sabemos que essa pandemia vai impactar na economia e consequentemente teremos mais pessoas precisando da Assistência Social, estamos nos preparando para isso”, reforçou a secretária Rosamaria.

Inicialmente, a primeira-dama e a secretária estão estruturando a forma com que a arrecadação funcionará e em breve irão apresentar como a campanha será realizada, onde e como empresários e pessoas em geral poderão ajudar com a doação de cestas básicas prontas, alimentos avulsos, itens de higiene pessoal e de limpeza. Tudo será feito levando em consideração as medidas de prevenção e cuidados para não proliferação do vírus COVID-19.

“Já fui procurada por muitas pessoas preocupadas com a situação e se propondo a ajudar, então, neste momento estamos nos organizando para isso. Fico muito agradecida em saber que há pessoas dispostas a somar na ajuda a estes cidadãos mais carentes. Quero aproveitar para agradecer aos empresários que já estão ajudando o Governo neste momento, como, por exemplo na doação do álcool 70% que irá auxiliar na prevenção do contágio nas unidades de saúde, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros”, ressaltou Virginia Mendes.

 

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cuiabá

Secretaria divulga nota técnica sobre testes rápidos para servidores da Segurança e Saúde

Publicado

em

A Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá, por meio daa Diretoria Municipal de Vigilância em Saúde,divulga nota técnica e ressalta a importância da atuação dos trabalhadores da saúde e segurança pública, tornando necessário garantir a proteção desses profissionais diante da emergência sanitária que se apresenta, através do monitoramento dos profissionais sintomáticos para COVID-19.

Conforme a nota, para a correta confirmação da COVID-19, existem critérios diagnósticos, com a apresentação clínica de sinais e sintomas considerados pelo médico como compatíveis com a síndrome gripal. Da mesma forma, após notificação é realizada a investigação epidemiológica seguida de diagnóstico laboratorial. Em se tratando de diagnóstico laboratorial, temos:  Os testes moleculares realizados por RT-PCR, válidos nos primeiros dias de sintomas em que são coletadas amostras de mucosas das vias respiratórias (swab naso faríngeo) ou aspirado/lavado bronco alveolar, nos quais a sensibilidade varia de 63% a 93% (aspirado/lavado bronco alveolar); O teste rápido (imunocromatográfico) para COVID-19 que avalia a produção de anticorpos do tipo imunoglobulina M (IgM) e/ou imunoglobulina G (IgG), indicadores de anticorpos que exigem um tempo de infecção mais tardio a partir da exposição ao vírus, para que o organismo consiga produzi-los.

O uso de testes laboratoriais sem a presença de sintomas representa um grande risco ao usuário e ao Sistema Único de Saúde, uma vez que resultados, se realizados sem cumprir os protocolos, podem apontar falsos positivos e falsos negativos em pacientes assintomáticos e sem história epidemiológica de contato, resultando em condutas do paciente contrárias às preconizadas para as práticas de higiene e distanciamento que evitam a contaminação de contatos próximos. DESTA FORMA, OS TESTES LABORATORIAIS SÓ DEVERÃO SER UTILIZADOS EM INDIVÍDUOS SINTOMÁTICOS, OBEDECENDO AO PERÍODO OPORTUNO DE CADA TÉCNICA E HISTÓRIA EPIDEMIOLÓGICA QUE CORROBORAM PARA A DEFINIÇÃO DE CASOS SUSPEITOS, POIS NÃO HÁ NENHUMA EVIDÊNCIA CIENTÍFICA QUE SUSTENTE A TESTAGEM DE PESSOAS SEM SINTOMAS CLÍNICOS.

 

Confira logo abaixo:

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana