conecte-se conosco



Cuiabá

Presidente do Sintap/MT e deputado constam inúmeros problemas no complexo laboratorial do Indea

Publicado

em

Após reivindicações de servidores que atuam no complexo laboratorial do Indea/MT, localizado no Jardim Planalto, em Cuiabá, a presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal de Mato Grosso (Sintap/MT), que representa os servidores do Indea e Intermat, esteve visitando o local na tarde desta sexta-feira (21.03).

O deputado Ludio Cabral também acompanhou a visita, que teve como objetivo avaliar o local de trabalho, as condições das instalações do complexo, além dos prováveis fatores de risco, já que os servidores trabalham próximo a policlínica do bairro, onde tem grande fluxo de pessoas com os mais diversos tipos de doenças.

No local, a presidente do Sintap/MT e o deputado puderam constatar inúmeros problemas, entre eles, muitos veículos a céu aberto servindo de criadouro de mosquitos causador da dengue. “Nós ficamos indignados com o descaso com o local, com a falta de investimentos em reparos, além das condições de risco em que estão expostos os servidores”, disse Rosimeire.

Da mesma forma o deputado Lúdio Cabral, que também é médico sanitarista se preocupou com os problemas da unidade. “Nós estamos na eminencia de uma epidemia de dengue no estado, que somada à pandemia de coronavirus, podemos ter sérios problemas, então, todo esforço deve ser feito nesse momento, então, nós vamos requerer do Estado que providencie outro local para esses veículos”, afirmou ele.

Outra situação constatada e questionada pelo deputado, é em relação a necessidade do isolamento social desses servidores. “Eles estavam trabalhando normalmente, sendo que não há necessidade nos serviços que não são essenciais para lidar com o coronavirus de se manter os servidores trabalhando. Tem que ficar em casa, em isolamento social, para ajudar a evitar o alastramento da doença”, alertou.

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cuiabá

Secretaria divulga nota técnica sobre testes rápidos para servidores da Segurança e Saúde

Publicado

em

A Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá, por meio daa Diretoria Municipal de Vigilância em Saúde,divulga nota técnica e ressalta a importância da atuação dos trabalhadores da saúde e segurança pública, tornando necessário garantir a proteção desses profissionais diante da emergência sanitária que se apresenta, através do monitoramento dos profissionais sintomáticos para COVID-19.

Conforme a nota, para a correta confirmação da COVID-19, existem critérios diagnósticos, com a apresentação clínica de sinais e sintomas considerados pelo médico como compatíveis com a síndrome gripal. Da mesma forma, após notificação é realizada a investigação epidemiológica seguida de diagnóstico laboratorial. Em se tratando de diagnóstico laboratorial, temos:  Os testes moleculares realizados por RT-PCR, válidos nos primeiros dias de sintomas em que são coletadas amostras de mucosas das vias respiratórias (swab naso faríngeo) ou aspirado/lavado bronco alveolar, nos quais a sensibilidade varia de 63% a 93% (aspirado/lavado bronco alveolar); O teste rápido (imunocromatográfico) para COVID-19 que avalia a produção de anticorpos do tipo imunoglobulina M (IgM) e/ou imunoglobulina G (IgG), indicadores de anticorpos que exigem um tempo de infecção mais tardio a partir da exposição ao vírus, para que o organismo consiga produzi-los.

O uso de testes laboratoriais sem a presença de sintomas representa um grande risco ao usuário e ao Sistema Único de Saúde, uma vez que resultados, se realizados sem cumprir os protocolos, podem apontar falsos positivos e falsos negativos em pacientes assintomáticos e sem história epidemiológica de contato, resultando em condutas do paciente contrárias às preconizadas para as práticas de higiene e distanciamento que evitam a contaminação de contatos próximos. DESTA FORMA, OS TESTES LABORATORIAIS SÓ DEVERÃO SER UTILIZADOS EM INDIVÍDUOS SINTOMÁTICOS, OBEDECENDO AO PERÍODO OPORTUNO DE CADA TÉCNICA E HISTÓRIA EPIDEMIOLÓGICA QUE CORROBORAM PARA A DEFINIÇÃO DE CASOS SUSPEITOS, POIS NÃO HÁ NENHUMA EVIDÊNCIA CIENTÍFICA QUE SUSTENTE A TESTAGEM DE PESSOAS SEM SINTOMAS CLÍNICOS.

 

Confira logo abaixo:

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana