conecte-se conosco



Várzea Grande

Presidente da Câmara não acata pedido de Rogerinho e projeto de renda emergencial para motoristas de vans é adiado

Publicado

em

O presidente da Câmara de Várzea Grande, Fábio José Tardin, popular Fabinho (DEM), não acatou pedido do vereador Rogério França Martins, o Rogerinho da Dakar (PSDB), que autoriza o Poder Executivo a conceder auxilio emergencial denominado de Renda Emergencial para motoristas de vans escolares em Várzea Grande.
Fabinho criticou o colega, que sempre manifesta contrário a inserção de projetos durante a realização de sessões, por pedir a inclusão do Projeto de Lei 66/2020.
Tardin adiantou que outros vereadores pretendem apresentar emendas ao projeto, para que outras categorias sejam incluídas.
De acordo com Fabinho, a tramitação deve durar mais dez dias, até que seja apresentado ao plenário para aprovação.
“Quem já esperou até agora, pode esperar mais um pouco, eles já estão aspirando por este auxilio há cinco meses”, relatou.

Após o anúncio, o presidente foi duramente criticado pelas redes sociais e usou a fala para se defender dos ataques. Ele detalhou que a Câmara pretende aumentar o valor do auxilio.

1 comentário

1
Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Cibele Arruda Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Cibele Arruda
Visitante
Cibele Arruda

Não esse vereador que está passando necessidade, o dinheiro dele pago por nós entra na conta deke todo mês.
Vai preocupar para que em aprovar lei???
A urna tá chegando, vamos lembrar disso população….

Várzea Grande

Projeto de Lei apresentado por Dakar proíbe a fiscalização de trânsito por radares em VG

Publicado

em

 

O vereador Rogério França Martins, o Rogerinho da Dakar (PSDB), apresentou Projeto de Lei que proíbe a fiscalização de trânsito por meio mecânico, eletrônico, fotográfico, radares portáteis e outros instrumentos de medição de velocidade autônomos, na zona urbana de Várzea Grande.

Pela proposta, fica proibida a instalação de equipamentos de fiscalização, ou seja, os radares eletrônicos, sendo substituído por quebra-molas, ou lombadas eletrônicos e faixas elevadas.
Rogério destaca que a implantação de faixas elevadas é a medida ideal para melhorar o trânsito e solucionar os problemas ocasionados pelo excesso de velocidade. Dakar lembra que, substituir quebra-molas por radares eletrônicos acaba com a indústria de multas, que não educa, apenas pune.
“Os condutores devem ser conscientizados e educados sobre a necessidade da segurança no trânsito, a falta de prudência no trânsito , quando não mata, deixa seqüelas irreparáveis no ser humano e grande trauma na família. Enquanto em outros Estados se utiliza medidas repressivas visando somente à arrecadação, aqui se buscará a educação dos nossos condutores para proteger a vida, ” enfatiza.
Para o parlamentar, a implantação de equipamentos de fiscalização fotográfico eletrônico, fixo ou móvel, na zona urbana, iria trazer ao município de Várzea Grande a indústria de multas, para arrecadar dividendos dos condutores.
“Sem duvidas isso seria uma indústria de multas em nossa cidade, os condutores devem ser ser conscientizados e educados sobre a necessidade da segurança no trânsito e não por meios punitivos prejudicando o orçamento familiar em detrimento de arrecadação pelo município “, declarou Rogério.

Da Redação

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana