conecte-se conosco



Variedades

Prefeitura faz alerta a moradores que estão tomando banho no lago em construção

Publicado

em

A Prefeitura de Sorriso está fazendo um alerta para os moradores do bairro Portal Kaiabi e bairros próximos, quanto ao risco de afogamento e problemas de saúde, para as pessoas que estão tomando banho no lago que está em construção.

As obras estão em andamento e fazem parte de um pedido da população, porém, o alerta é para que as pessoas não usem o lago para tomar banho.

“Nós estamos resolvendo um problema ambiental grave de muitos anos. Este lago não serve para tomar banho e precisa ser respeitado dentro das questões ambientais. Pedimos que cada pai, cada mãe, cada morador, nos ajude a cuidar para que evitemos os problemas de saúde e principalmente risco de morte”, declarou o vice-prefeito, Gerson Bicego.

O projeto de revitalização do bairro Portal Kaiabi, abrange, além do lago, o paisagismo. Será um novo espaço de lazer para os moradores daquele local, bem como, dos bairros próximos.

“Na semana que vem, já se inicia o trabalho de paisagismo, com a plantação de 10 a 15 mil mudas de árvores, vindas do Horto Florestal. Dentro de uns 60 dias, acredito que toda a parte ambiental estará recuperada em volta do lago”, explicou Gerson.

Variedades

Frentistas descobrem ‘brecha’ em sistema e furtam R$ 130 mil de posto

Publicado

em

O proprietário de um posto de gasolina na Avenida Cândido Mariano, no centro da Capital, registrou boletim de ocorrência nesta segunda-feira (25) após descobrir que dois frentistas estavam furtando o local através de falhas nos sistemas internos e de cartões de débito ou crédito, utilizados pelo posto. Juntos, eles já haviam furtado cerca de R$ 130 mil, inclusive com o cartão da mãe de um deles.

Os frentistas furtavam o posto de gasolina desde abril de 2020. Durante nove meses, eles se aproveitaram de uma falha de comunicação dos sistemas utilizados para pagamento e registros do comércio. Os funcionários fingiam terem vendido algum produto ou serviço do posto e faziam o pagamento através de algum cartão de crédito ou débito. Entretanto, antes da confirmação da venda, eles cancelavam a operação.

No sistema do cartão de crédito constava que havia sido feita uma venda, mas que estava cancelada. Contudo, a transação não era comunicada ao outro sistema, interno do posto de combustível. Era dessa brecha que os frentistas se aproveitavam.

Eles utilizaram, durante os nove meses, diversos cartões, que ainda não foram identificados, exceto por um deles: da mãe de um dos funcionários. Após conversa com o proprietário do empreendimento, ambos pediram demissão na última quinta-feira (21). O caso foi registrado na 1ª DP (Delegacia de Polícia) da Capital e será investigado.

 

Da Redação

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana