conecte-se conosco



Política MT

Prefeitura deve reduzir gastos com pessoal

Publicado

em

A Prefeitura Municipal de Comodoro, sob a responsabilidade do gestor Jeferson Ferreira Gomes, deve adotar medidas tendentes à redução de despesas com pessoal, no próximo exercício. A recomendação é do Tribunal de Contas de Mato Grosso que apreciou os balancetes de 2018 e emitiu parecer prévio favorável às contas de governo do município. A decisão ocorreu na sessão plenária extraordinária do dia 3/12 quando o relator do processo nº 16.748-7/2018, conselheiro interino João Batista de Camargo Júnior, apresentou seu voto que foi acolhido por unanimidade.

O gestor cumpriu com os limites legais de aplicação dos recursos. “Entretanto, ressalto que o percentual dos gastos com pessoal no montante de 53,61 %, apesar de não superar o limite máximo permitido de 54%, ultrapassa o limite prudencial de 51,30 % da Receita Corrente Líquida, que representa o alcance de gasto em 95% do limite total estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal com gasto de pessoal6, o que enseja a adoção imediata das providências”, afirmou, em voto, o relator.

A atual gestão municipal deve ainda atender à necessidade de disponibilidade financeira suficiente para quitar os restos a pagar, bem como realize a inscrição de restos a pagar observando a disponibilidade financeira do Município e conforme as condições legais impostas pela LRF, a fim de evitar o desequilíbrio das contas públicas.

 

Redação

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política MT

Federação repudia às declarações do governador Mauro Mendes

Publicado

em

A Federação das CDL´s de Mato Grosso(FCDL/MT), entidade do sistema CNDL atuante há quase 37 anos com o objetivo de defender os interesses da classe empresarial, estimular o desenvolvimento e articular políticas de incentivo as 58 CDLs espalhadas pelo Estado e seus associados, manifesta repúdio à declaração proferida recentemente pelo Governador Mauro Mendes, na qual incentiva os consumidores locais a comprarem pela internet e em outros Estados, a partir do aumento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) com a regulamentação da Lei Complementar nº 631/209, e por consequência o aumento dos produtos.

Com essa afirmação, o governador afrontou não só os empresários da região que são os grandes responsáveis por gerar emprego e renda no Estado como os trabalhadores e suas famílias que dependem e precisam estar inseridos no mercado para sobreviver.

A FCDL/MT lamenta esta atitude de desestímulo e desconsideração do atual governo pois equivocada e incoerente com as promessas feitas durante sua campanha. Essa afirmação do ilustre governador também anula a promessa de redução de imposto e enxugamento da máquina pública.

A Federação pede respeito aos empresários que lutam dia a dia contra a situação de penúria a qual se encontra a economia do país e incentivam o fortalecimento do comércio local.

O atual governo está indo justamente na contramão e pode inviabilizar o Estado incentivando compras em outros estados que não tem a mesma carga tributária absurda que ele está impondo ao contribuinte de MT.

Ao proferir essa declaração, o Chefe do Poder Executivo coloca em risco todo o setor produtivo e a vida de milhares de trabalhadores e famílias que vivem aqui e abre ainda mais a concorrência de estados vizinhos e do comércio eletrônico. É um retrocesso para todo o setor produtivo estadual.

Federação das CDLs de Mato Grosso
(FCDL/MT)

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana