conecte-se conosco



Política MT

Prefeitos do PTB e do DEM declaram apoio à reeleição de Taques

Publicado

em

Os prefeitos Claudinei Singolano (DEM) e Fábio Garbugio (PTB), de Alto Garças e de Alto Taquari, respectivamente, declaram apoio à reeleição do governador Pedro Taques (PSDB). O democrata e o petebista acreditam que Taques estará no segundo turno das eleições 2018, e que os eleitores reconhecem as melhorias realizadas nos municípios nas áreas da saúde, infraestrutura e educação.

“O governador Pedro Taques foi quem mais investiu na nossa região. Ele conseguiu verba para montarmos o nosso tão sonhado centro cirúrgico, que possibilitará partos, já que não nasce nenhuma criança há 12 anos em Alto Garças. Também temos 100 famílias beneficiadas por programas sociais. Por isso, temos a certeza de que Taques vai para o segundo turno e vai vencer as eleições”, afirmou o prefeito de Alto Garças.

Singolano e Garbugio pertencem a partidos que compõem as coligações dos candidatos Mauro Mendes (DEM) e Wellington Fagundes (PR), mas creditaram o apoio à reeleição do governador Pedro Taques diante de tantas obras realizadas pela atual gestão do Governo do Estado, em prol destes importantes municípios mato-grossenses. Segundo os prefeitos, além de melhorias na saúde e no social, as ações do Governo do Estado beneficiaram a população nas áreas de infraestrutura e educação.

“O governador cumpriu todos os compromissos políticos assumidos com a nossa cidade, dentre eles, a melhoria da escola estadual, da travessia urbana da rodovia MT-100 e a destinação as emendas importantes. Tenho a grata felicidade de receber essas obras em nosso município. E tenho a certeza que quando eleito irá fazer muito mais por nós”, afirmou o prefeito de Alto Taquari.

MT-100 com alto padrão – Na área da infraestrutura, o Governo de Mato Grosso repassou à iniciativa privada a concessão da rodovia MT-100, entre Alto Taquari e Alto Araguaia.  O consórcio Via Brasil vai investir R$ 345 milhões nas obras de recuperação e manutenção do pavimento, além de R$ 400 milhões na operação e prestação de serviços aos usuários da rodovia, em um trecho de 111,9 km.

Em Alto Garças, o Governo de Mato Grosso construiu uma nova ponte de concreto que liga ao município de Guiratinga, pela MT-110. A estrutura possui 30 metros, teve investimento de R$ 1.6 milhão e substituiu a ponte anterior que era de madeira. Já em parceria com as prefeituras e produtores rurais, foi feito todo o aterro e o encabeçamento da ponte que vai potencializar o escoamento da produção e melhorar a vida da população.

Clique para comentar
0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Política MT

Avallone quer parceria com MPE e Judiciário para Estado executar obras em áreas particulares no Pantanal

Publicado

em

Prevendo possíveis entraves judiciais na realização de obras paliativas dentro de propriedades particulares que vão desobstruir corixos para dar vida, novamente, à Baía de Chacororé, no Pantanal mato-grossense, em Barão de Melgaço, o presidente da Comissão de Meio Ambiente e Recursos Hídricos e Recursos Minerais da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), deputado estadual Carlos Avallone (PSDB), destacou que vai buscar uma parceria com o Ministério Público Estadual (MPE) e do Poder Judiciário para firmar Termos de Ajustamento de Conduta (TAC).

Segundo Avallone, o Estado terá que realizar essas obras para garantir a desobstrução de ao menos 12 corixos (canais que ligam as águas de baías, lagoas, alagados etc com os rios próximos) mapeados pelo assessor especial da Comissão de Meio Ambiente da ALMT, Rubem Mauro Palma de Moura, que foi in loco junto com técnicos da Secretaria Estadual de Infraestrutura (Sinfra) e da Secretaria Estadual e Meio Ambiente (Sema).

O deputado lembra que outras 20 obras, entre médias ou maiores, terão que ser feitas na região. Uma delas, detectada na visita técnica, mostrou que existe ao menos cinco pontes na estrada do Estirão Cumprido, onde embaixo delas há rejeitos que formam uma barragem, impedindo o curso natural das águas. “Durante a construção da ponte, fizeram um aterro ao lado para o trânsito fluir. No entanto, a obra foi finalizada e ninguém tirou a barragem em cima dos corixos. São detalhes que não vamos mais deixar acontecer”, explicou.

Além disso, constatou-se desmatamento em áreas de proteção ambiental, outros crimes ambientais onde pescadores predatórios rompem estrutura de barramento que existe na baía para facilitar a pesca.

Para o início dessas obras emergenciais é necessário um relatório feito pela Sinfra que será entregue até a próxima sexta-feira (22). “A Sema também precisa dar as autorizações ambientais necessárias. A previsão é que comecem no máximo daqui um mês”, comentou Avallone.

Por fim, o parlamentar afirmou que o poder público ainda deve tomar as medidas cabíveis para questionar os responsáveis por essas obras que estão degradando o meio ambiente há anos.

 

Da Redação

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana