conecte-se conosco



Interior

Prefeito tem bens bloqueados após descumprir decisão judicial e manter contratações irregulares

Publicado

em

A Justiça acatou pedido liminar efetuado pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso e determinou a indisponibilidade de bens do prefeito de Colniza, Celso Leite Garcia, no montante de R$ 718 mil. A medida busca garantir o pagamento de multa civil, caso o gestor seja condenado nos autos de uma ação civil pública por ato de improbidade administrativa proposta pela Promotoria de Justiça do município. O prefeito é acusado de promover contratação irregular de servidores temporários, de forma reiterada e em desobediência à decisão judicial.

Consta na ação, que somente este ano, o município de Colniza efetuou a contratação de 160 servidores temporários, mesmo com decisão liminar proibindo a realização de contratações de prestação de serviços relacionados à atividade-fim da Administração sem a realização de concurso público. A lista inclui servidores de apoio administrativo educacional, auxiliar de serviços gerais, motorista de veículo pesado, professores de nível médio e superior e técnico auxiliar de desenvolvimento infantil.

O promotor de Justiça Aldo Kawamura Almeida explica que após tomar conhecimento das contratações irregulares peticionou ao Poder Judiciário informando sobre o descumprimento da decisão. No dia 04 de junho, a Justiça intimou o prefeito determinando a rescisão dos contratos temporários, bem como a convocação dos candidatos aprovados em concurso público.

“Na ocasião, o réu informou a relação de contratos temporários rescindidos em setembro, sendo 60 na área da educação, 20 na área de saúde e 10 na área de infraestrutura. Ressalte-se que em razão da falta de planejamento e ser praxe a contratação de temporários, o gestor público informou que no mês de agosto de 2018 contratou temporariamente 7 motoristas de veículo pesado, um enfermeiro, ou seja, para serviço rotineiro, sem qualquer demonstração de excepcional interesse temporário”, relatou o promotor de Justiça.

Interior

Corpo de Bombeiros Militar é acionado e realiza parto de emergência

Publicado

em

Nesta segunda-feira (25/01), às 03h30min, o Corpo de Bombeiros Militar de Sinop (4° BBM) foi acionado via 193 para atender a uma jovem que se encontrava grávida estava com fortes dores e contrações abdominais.

Rapidamente foi realizado o deslocamento dos socorristas do CBM com uma viatura de resgate até o endereço informado pelo solicitante.

Ao chegar ao local, foi constatado que a jovem já se encontrava em trabalho de parto, devido ao curto espaço de tempo entre às contrações, sangramento e o “coroamento” por parte da mãe.

Os militares prontamente iniciaram todo o protocolo para realização do parto, que ocorreu no quarto da residência da paciente. Após a saída do bebê, os bombeiros perceberam que o cordão umbilical se encontrava enrolado no pescoço, sendo rapidamente retirado pela equipe com sucesso, evitando assim possíveis complicações.

Após o êxito no parto, observou-se que se tratava de uma menina, aparentemente saudável e com todos os sinais vitais dentro da normalidade. Realizou-se também a avaliação da parturiente, que também se encontrava com bom estado de saúde, sendo dessa forma encaminhadas ao Pronto Atendimento para avaliação médica.

Da Redação

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana