conecte-se conosco



Cuiabá

Prefeito dialoga com classe artística sobre a Lei do Silêncio

Publicado

em

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro,  recebeu nesta terça-feira (12),  o presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, vereador Misael Galvão (PTB), o  vereador Vinicyus Hugueney (PP), a presidente da da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel- MT), Lorena Bezerra e membros da Ordem dos Músicos de Mato Grosso, para um diálogo a respeito da Lei do Silêncio (3899/99). Em pauta, foram debatidas as ações da Prefeitura de Cuiabá no combate e a fiscalização à poluição sonora, além de melhorias ao trabalho desempenhado.

Durante o encontro, o prefeito ponderou sobre a necessidade de revisão da legislação e informou que para esse trabalho irá contar com a participação de representantes dos setores. “A Prefeitura já está estudando a revisão dessa legislação que já tem 21 anos de vigência e, desde então, nunca houve alteração. Para trabalharmos nesse contexto queremos ouvir os setores e a nossa equipe irá estabelecer quais são as normas técnicas que precisam ser cumpridas. De maneira geral, precisa haver um equilíbrio onde a ordem pública seja estabelecida tanto para aqueles que necessitarem da legislação como para aqueles que devem seguir os parâmetros regulamentados”, explica o prefeito Emanuel Pinheiro.

Segundo os vereadores, a classe artística e os empresários do ramo tem  solicitado auxílio do legislativo para alterações na lei.  “O intuito desse agenda institucional é trabalhar em consenso entre as partes principalmente da população para que a gente faça uma remodelação da lei do silêncio, mas mantendo o equilíbrio. Estamos definindo uma data para fazermos audiência pública e pretendemos  entregar para população uma lei mais flexível e que não afete tanto o comércio que também gera emprego, renda e desenvolvimento para nossa capital”, defendeu Misael.

Para o vereador Vinicyus Hugueney, a lei está defasada e precisa de urgente de adequação para que os estabelecimentos comerciais da capital possam funcionar regularmente.

FISCALIZAÇÃO:

A Lei do silêncio, de n° 3819/99 dispõe sobre padrões de emissão de ruídos, vibrações e outros condicionantes ambientais e dá outras providências. A fiscalização em Cuiabá é realizada pela Secretaria Municipal de Ordem Pública.

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cuiabá

Sargento vence Covid-19 e recebe homenagem ao deixar hospital

Publicado

em

Familiares, colegas de farda e equipe de saúde celebraram a recuperação do sargento da Polícia Militar de Mato Grosso Paulo Victor Iporã Parecis de Jesus, de 40 anos. Iporã contraiu a Covid-19 e na tarde desta quarta-feira (08.07) deixou o hospital depois de 11 dias internado, um deles em leito de UTI.

Na porta da Amecor, em Cuiabá, o sargento Iporã ouviu os aplausos de colegas de farda e as palavras de acolhida ditas pelo coordenador de Assistência Social da PMMT, tenente-coronel Diego Tocantins.

Um dia depois de deixar o hospital Iporã ainda se emociona ao lembrar da homenagem recebida. “Quando saí e vi que o pessoal da PM estava lá fiquei muito emocionado, me emociono só de falar agora. Ser policial militar foi o que eu sempre quis para minha vida, tenho orgulho de vestir a farda e do que a Polícia Militar faz pela sociedade”, disse.

O sargento Iporã tem 16 anos de carreira na PMMT, já serviu em unidade como 10º Batalhão, Batalhão Ambiental, Regimento Montado (Cavalaria) e está lotado na Escola Estadual Militar Tiradentes, unidade de Cuiabá, desde abril de 2019.

Como estava em isolamento social por causa da pandemia, e de licença prêmio, Iporã não sabe como se contaminou, mas observa que a esposa, que é professora, saia para gravar aulas e tinha contato com mais pessoas. A esposa dele e a enteada também contraíram a Covid-19, porém, com sintomas leves, se recuperaram sem a necessidade de internação hospitalar.

PMMT

Sargento Iporã ouviu mensagem de acolhida do tenente-coronel Diego Tocantins, coordenador de Serviço Social da PM(foto: PMMT)

DADOS

Iporã é um dos 147 policiais militares que já se recuperaram da Covid-19, a grande maioria sem necessidade de internação hospitalar. Na PMMT, que tem 7.100 policiais na ativa, 240 testaram positivo para Covid-19. Desses, quatro estão internados e 89 em quarentena, se tratando e recuperando em casa, conforme dados do monitoramento diário feito pela Diretoria Central de Inteligência (DACI) da PMMT.

A Polícia Militar lamenta os dois óbitos de policiais da ativa em consequência dessa doença, sargentos Welington Pereira Duarte, de 46 anos, de Primavera do Leste, e do também sargento Laercio Salvaterra Flores, de 44 anos, da Força Tática do 2º Comando Regional de Várzea Grande, assim como dos quatro policiais inativos(da reforma remunerada) que também faleceram por Covid.

 

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana