conecte-se conosco



Cultura

“Polvoando com amor” chega a UTI Neonatal do HUJM

Publicado

em

Quarenta polvinhos foram entregues esta semana (31/07/). As voluntárias se propuseram a doar no mínimo 15 por mês para atender a necessidade da UTI Neonatal e U5 (semi-intensivo).

Doadoras dos polvinhos ao lado da equipe do HUJM

Doadoras dos polvinhos ao lado da equipe do HUJM
Um grupo de voluntárias da Igreja Assembleia de Deus do bairro Goiabeiras, em Cuiabá, se reuniu para fazer pequenos polvos de crochê que foram doados para bebês prematuros que estão internados no Hospital Universitário Júlio Müller (HUJM-UFMT/Ebserh). Os polvos do projeto ‘Polvoando com amor’ vão ajudar na recuperação dos bebês. Segundo especialistas na área da saúde, o brinquedo causa uma sensação parecida ao útero materno e promete ajudar na melhora dos sistemas respiratórios e cardíacos dos recém-nascidos.
A ideia de realizar o projeto surgiu ainda quando a pastora Fátima Santana Yule estava em Barretos (SP) acompanhando o filho em um tratamento de saúde, mas faltava escolher onde executar o projeto na Capital mato-grossense. A resposta veio quando a Pastora através da senhora Rosires Albino, que conheceu o trabalho desenvolvido pelo HUJM. Rosires estava acompanhando uma haitiana em trabalho de parto e percebeu o quanto esse projeto poderia ajudar no tratamento dessas crianças.

Quarenta polvinhos foram entregues esta semana (31/07/). As voluntárias se propuseram a doar no mínimo 15 por mês para atender a necessidade da UTI Neonatal e U5 (semi-intesivo). A enfermeira do Banco de Leite Humano do HUJM, Nely Alves de Castro Lima, ressalta que a oferta constante de mais material será importante pois os bebes poderão levar os polvinhos para casa, mantendo o vínculo e guardando uma boa lembrança da superação e do acolhimento recebido no hospital.

“É um trabalho voluntário feito com muito amor e que envolve as mulheres da comunidade”, relata emocionada a idealizadora do projeto.

Sobre a Ebserh
Único hospital público federal de Mato Grosso, o HUJM é administrado desde 2014 pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). Estatal vinculada ao Ministério da Ebserh atua na gestão de hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do SUS, e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.
A empresa, criada em dezembro de 2011, administra atualmente 39 hospitais e é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações em todas as unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cultura

Dupla sertaneja lança novo sucesso em Cuiabá

Publicado

em

Chegou em todas as plataformas digitais o novo lançamento da dupla Afonso e Gabriel, chamado “14/90 (Quatorze por Noventa)”. Um single sertanejo com videoclipe, disponível desde a última sexta-feira (20.11), que retrata como as emoções são capazes de alterar os sinais vitais de pessoas apaixonadas.

O single estava pronto desde fevereiro deste ano, mas devido a pandemia do COVID-19 e o momento de grande tristeza pelas perdas das vítimas do novo coronavírus, a dupla preferiu esperar. E agora, com o país se adaptando a esse novo normal e as pessoas retomando a vida social, sempre com todos os cuidados, decidiram que já era hora de lançar a música.

“Postamos uma variedade de conteúdos diversificados como a revelação da data de estreia, que contou nada mais, nada menos, com um chá revelação, parodiando o evento feito por pais para revelar o sexo do bebê. Também trouxemos um tipo de pesquisa popular para saber se as pessoas ainda acreditam que um relacionamento a distância, tema que a música aborda, ainda pode dar certo nos dias de hoje”, contaram Afonso e Gabriel.

Um vídeo que rendeu muitos comentários foi a história verídica do casal cuiabano João e Maria, já conhecidos em nossa capital por aparecerem em meados de 2017 em algumas notícias vendendo doces para pagar o casamento. Porém, desta vez a dupla trouxe uma outra perspectiva do casal, que poucos sabem, mas durante alguns anos mantiveram um relacionamento a distância. “João, corpo de uma igreja focada em missões, foi a trabalho missionário a São Paulo, onde morou por dois anos, e na época se correspondia com Maria através de e-mails e cartas. O vídeo traz a sensação da saudade e toda a emoção do reencontro, reafirmando ainda mais a temática da música”, revelam.

O nome da música 14/90 deixou uma interrogação na cabeça dos fãs sobre seu significado. A dupla explica que 14/9 é o primeiro grau de hipertensão arterial. “E foi comprovado que as emoções, como a saudade e o amor, são capazes de alterar os sinais vitais de uma pessoa como o caso retratado na música, sendo 14/90 uma licença poética da pressão 14/9, pontuaram.

Agora com a música no ar a dupla tem trabalhado a divulgação em suas redes sociais, aparecendo em diversos programas de TV do nosso estado e também veiculando através de rádios.

Foto: Acervo


Ana Sampaio

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana