conecte-se conosco



Cuiabá

Polícia Civil prende mulher em posse de medicamentos abortivos em Cuiabá

Publicado

em

Uma mulher que atuava com a venda de medicamentos abortivos em Cuiabá foi presa em flagrante pela Polícia Civil, na segunda-feira (01.06), em ação realizada pela Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon). A suspeita, de 21 anos, foi flagrada com comprimidos conhecidos como “Cytotec”, medicamento de princípio ativo de uso restrito no Brasil.

Os policiais da Decon realizaram a abordagem da suspeita logo após ela ter recebido a encomenda, que foi entregue pelos Correios.

Questionada, ela confessou que comprou o medicamento abortivo e disse que entregaria o produto para uma colega de trabalho que estava grávida e queria abortar, porém a equipe da Polícia Civil levantou outras indícios que apontavam que a suspeita estava comercializando e distribuindo o medicamento para outras mulheres.

Segundo o delegado da Decon, Rogério da Silva Ferreira, durante interrogatório a suspeita entrou em contradição várias vezes e chegou a dizer que esta é a terceira vez que consegue o medicamento abortivo.

Diante dos fatos, a suspeita foi autuada em flagrante pelo crime de vender, distribuir ou entregar a consumo medicamento sem registro nos órgãos competentes e de procedência ignorada, considerado crime hediondo com pena de até 15 anos de prisão.

“Agora, a Polícia Civil trabalha para identificar gestantes que tenham encomendado o medicamento com a suspeita, sendo uma delas já identificada. A mulher que está no quarto mês de gravidez deve ser ouvida nos próximos dias”, disse o delegado.

O uso de procedimentos inseguros de interrupção voluntária da gravidez pode levar à hospitalização da gestante, com complicações e até a morte da mulher, além de poder ocasionar a morte do feto e de ser crime no Brasil.

A pena pode chegar até três anos de prisão para a gestante que praticar o autoaborto, e de até quatro anos de prisão para o terceiro que a auxilia, podendo ainda a pena pode ser duplicada se o procedimento levar a gestante a morte.

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cuiabá

Vice-presidente da Assembleia de Deus em MT, morre de Covid-19; pastor Sebastião respira com ajuda de aparelhos

Publicado

em

 

Filho do pastor Sebastião, presidente da Assembleia de Deus, o pastor Rubens Siro de Souza, vice-presidente da Convenção dos Ministros da Assembleia de Deus, morreu nesta sexta, aos 68 anos, vítima da Covid-19.

Ele estava na UTI do hospital Femina, em Cuiabá. Rubens era presidente da Subsede da Igreja em Várzea Grande e seria o sucessor do pai no comando da Assembleia, que conta hoje no Estado com mais de 3 mil igrejas e cerca de 400 mil fiéis.

O pastor presidente das Assembleias de Deus em Mato Grosso, Sebastião Rodrigues de Souza, de 89 anos, pai do pastor Rubens, respira com ajuda de aparelhos.

A esposa de Sebastião, Nilda de Paula, 85 anos, ainda está internada no mesmo hospital . De acordo com as últimas informações prestadas pela equipe médica da Femina à família, Nilda está se recuperando bem em um quarto do hospital. Há previsão de alta para esta semana.

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana