conecte-se conosco



Cultura

Poconé recebe a 7ª Prova do Ouro entre os dias 11 e 14

Publicado

em

Assessoria

A cidade de Poconé, distante a pouco mais de 100 km de Cuiabá, será palco de um dos maiores torneios de laço comprido do Brasil. A 7ª Prova do Ouro, que será realizada no haras Santa Rita, de 11 a 14 de outubro, irá distribuir ½ (meio-quilo) de ouro aos seus vencedores.

O evento promete muita adrenalina para os amantes do esporte e bons negócios para os interessados na raça do Cavalo Pantaneiro, que além de um leilão totalmente dedicado à raça, terá seu papel de destaque em todas as provas, que conta com o apoio da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Pantaneiro (ABCCP).

Toni Teixeira, um dos organizadores do evento, conta que é esperado a inscrição de mais de 100 laçadores, participando de todas as provas e concorrendo ao grande prêmio. “Primeiro, teremos a prova ‘taça ouro’, que é um primeiro estágio para que os laçadores conheçam a pista e se familiarizem com ela. Depois, teremos o laço em dupla e, por último, teremos a prova propriamente dita do ouro, na categoria profissional, que irá entregar ao seu vencedor a quantia de R$ 40 mil”, explicou Toni Teixeira.

Ainda sobre as provas, Teixeira explica que, no domingo (14/10), último dia das competições, uma prova aberta ao público irá premiar seu vencedor com o valor de R$ 4 mil. A única exigência aos participantes, conforme explicou o organizador, é que o Cavalo Pantaneiro utilizado pelo competidor tenha sido adquirido no leilão do evento, seja na edição atual ou nas anteriores.

“No sábado (13/10) à noite, irá ocorrer um leilão da raça do Cavalo Pantaneiro e quem adquirir qualquer cavalo no sábado poderá concorrer ao prêmio sem precisar pagar a taxa de inscrição. Já aqueles que adquiriram o Cavalo Pantaneiro em edições anteriores, deverão pagar a taxa de inscrição de R$ 100″, explicou.

Participações especiais

O locutor Gabriel Heller, conhecido como “Pinguim”, e a competidora Amanda Rossa já garantiram a presença no evento. Com apenas 17 anos e natural da cidade de Canoas, Rio Grande do Sul, “Pinguim”, conta que está ansioso em para “narrar em uma festa tão grande”. “Para mim, é uma emoção muito grande poder fazer parte dessa história do Cavalo Pantaneiro. Por isso, agradeço todos os dias a Deus e aos amigos que me oferecem esta oportunidade”, diz.

Competidora desde os 7 anos de idade e natural da cidade de Campo Largo, Paraná, Amanda Rossa é uma das promessas na 7ª Prova do Ouro. Hoje, aos 22 anos, Amanda já acumula alguns títulos e diz estar empolgada para conhecer a cidade de Poconé. “Dos locais que ainda não fui, tenho vontade de conhecer a pista dos Pavilhões da Festa da Uva em Caxias do Sul, Poconé-MT e também a pista do Haras Virgínia em Portão/RS”.

Fonte: Sandra Costa

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cultura

Dupla sertaneja lança novo sucesso em Cuiabá

Publicado

em

Chegou em todas as plataformas digitais o novo lançamento da dupla Afonso e Gabriel, chamado “14/90 (Quatorze por Noventa)”. Um single sertanejo com videoclipe, disponível desde a última sexta-feira (20.11), que retrata como as emoções são capazes de alterar os sinais vitais de pessoas apaixonadas.

O single estava pronto desde fevereiro deste ano, mas devido a pandemia do COVID-19 e o momento de grande tristeza pelas perdas das vítimas do novo coronavírus, a dupla preferiu esperar. E agora, com o país se adaptando a esse novo normal e as pessoas retomando a vida social, sempre com todos os cuidados, decidiram que já era hora de lançar a música.

“Postamos uma variedade de conteúdos diversificados como a revelação da data de estreia, que contou nada mais, nada menos, com um chá revelação, parodiando o evento feito por pais para revelar o sexo do bebê. Também trouxemos um tipo de pesquisa popular para saber se as pessoas ainda acreditam que um relacionamento a distância, tema que a música aborda, ainda pode dar certo nos dias de hoje”, contaram Afonso e Gabriel.

Um vídeo que rendeu muitos comentários foi a história verídica do casal cuiabano João e Maria, já conhecidos em nossa capital por aparecerem em meados de 2017 em algumas notícias vendendo doces para pagar o casamento. Porém, desta vez a dupla trouxe uma outra perspectiva do casal, que poucos sabem, mas durante alguns anos mantiveram um relacionamento a distância. “João, corpo de uma igreja focada em missões, foi a trabalho missionário a São Paulo, onde morou por dois anos, e na época se correspondia com Maria através de e-mails e cartas. O vídeo traz a sensação da saudade e toda a emoção do reencontro, reafirmando ainda mais a temática da música”, revelam.

O nome da música 14/90 deixou uma interrogação na cabeça dos fãs sobre seu significado. A dupla explica que 14/9 é o primeiro grau de hipertensão arterial. “E foi comprovado que as emoções, como a saudade e o amor, são capazes de alterar os sinais vitais de uma pessoa como o caso retratado na música, sendo 14/90 uma licença poética da pressão 14/9, pontuaram.

Agora com a música no ar a dupla tem trabalhado a divulgação em suas redes sociais, aparecendo em diversos programas de TV do nosso estado e também veiculando através de rádios.

Foto: Acervo


Ana Sampaio

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana