conecte-se conosco



Cuiabá

Pinheiro garante mais de R$ 50 milhões para investimento em obras de infraestrutura

Publicado

em

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, assinou nesta terça-feira (08) o primeiro grande contrato de 2019, ano em que a Capital celebra 300 anos de história. Em ato, realizado no Palácio Alencastro, o chefe do Executivo assegurou a chegada de R$ 50.869.138,28, por meio do firmamento de um contrato de financiamento, mediante a abertura de crédito junto ao Banco do Brasil S.A. O valor será aplicado exclusivamente na execução de obras de infraestrutura viária em diferentes pontos da cidade.

Além de ampliar o atendimento do programa Minha Rua Asfaltada, o financiamento garantirá também a construção de dois novos viadutos na Capital. Conforme o planejamento de melhoria na mobilidade urbana, as edificações serão construídas nas avenidas Manoel José de Arruda, conhecida como Avenida Beira Rio (no trevo da ponte Sérgio Motta) e Edna Maria Albuquerque Affi, a popular Avenida das Torres (cruzamento com a avenida Itália). Na área de pavimentação os bairros beneficiados, integralmente, serão João Bosco Pinheiro, na grande CPA, e São João Del Rei, na região Sul da Capital. Ambos localizados em regiões mais populosas e que necessitam urgentemente de atenção.

No caso dos viadutos, o processo para construção se encontra, neste momento, na etapa de licitação para a contratação de uma empresa especializada na execução desse tipo de obra. No fim de dezembro, por exemplo, o Município cumpriu mais uma fase desse procedimento, ao realizar uma consulta pública com as interessadas em participar do certame. Já para os bairros a serem asfaltados, as licitações já foram finalizadas em dezembro.

“Esse é um momento histórico para Cuiabá. Durante o ano de 2018, lutamos muito para conseguir fechar esse contrato e, agora, estamos dando esse primeiro presente de 2019 para a população. Foi um trabalho construído com parcerias, por isso, aproveito para externar meus agradecimentos ao ex-presidente da República, Michel Temer, que deu início nesse processo, e ao atual presidente Jair Bolsonaro, que manteve e seguiu o compromisso firmado pelo seu antecessor. Agora, vamos continuar nos empenhando para proporcionar a humanização no trânsito e dar mais qualidade de vida aos cuiabanos”, disse o prefeito.

Além disso, Pinheiro destacou ainda que a assinatura do contrato pode ser vista também como um atestado de total sincronia de sua equipe na busca pelos avanços necessários para a Capital tricentenária. “Essa é uma demonstração de total alinhamento entre as secretarias. O secretário de Fazenda, Antônio Roberto Possas de Carvalho, teve um papel importante de articulação com a equipe do Banco do Brasil, assim como o de Obras Públicas, Vanderlúcio Rodrigues, tem se aplicado na parte de execução das obras pela cidade, e o de Meio Ambiente, Juares Samaniego, nos dá todo suporte técnico na elaboração dos projetos”, salientou.

De acordo com superintendente Regional do Banco do Brasil, Marcos Paulo Banknow, a disponibilização do crédito para Cuiabá somente foi possível graças à demonstração do equilíbrio nas contas públicas, praticado pela atual gestão. “Nosso desejo é que todas as cidades façam o dever de casa, como Cuiabá o faz. A Capital está completamente regular com sua situação fiscal e isso possibilita a busca por investimentos como este. Queremos estar cada vez mais próximo do Município, para que novas parcerias continuem sendo estabelecidas”, argumentou o superintendente.

 

Fonte: Prefeitura de Cuiabá

Cuiabá

Vereadora pede a lista dos vacinados em Cuiabá e critica quem fura fila prioritária

Publicado

em

A vereadora Edna Sampaio (PT) vai requerer à Secretaria Municipal de Saúde, em caráter de urgência, informações nominais sobre os trabalhadores dos setores que atendem à Covid-19 das unidades de saúde já vacinados contra a doença e os que agendaram vacinação, em Cuiabá.

Na manhã desta quinta (21), ela protocolou ofício onde apresenta denúncias sobre profissionais de saúde e de limpeza que atuam em unidades de terapia intensiva (UTI), com alto risco de contaminação, e não foram vacinados, enquanto houve o direcionamento de doses para funcionários administrativos.

Na terça (19), Cuiabá recebeu pouco mais de 8 mil doses da vacina Coronavac e espera receber igual número em até duas semanas, totalizando 16 mil doses, o suficiente para vacinar apenas 8 mil pessoas.

No documento, ela cita funcionários do setor administrativo de unidades de saúde que “estariam sendo priorizados em detrimento da equipe de médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes de limpeza das unidades com altíssimo risco de contaminação”, critica o “fura-fila” e pede transparência. A vereadora tem cobrado do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) e do governador Mauro Mendes (DEM) a compra direta das vacinas junto aos laboratórios.

Live

Nesta quinta, às 19 horas, a parlamentar fará uma transmissão ao vivo em sua página do Facebook com a presença da coordenadora de Vigilância Epidemiológica, Valéria de Oliveira, e dos médicos Cor Jesus Fernandes e Francisco Souto, que participam do ensaio clínico coordenado pelo Instituto Butantan para testar a eficácia da vacina Coronavac.

“Não dá para ficar esperando pelo Governo Bolsonaro que, desde o princípio, fez zombaria com a Covid e encontrou mil formas de hostilizar parceiros internacionais. A consequência é o Brasil ficar na lanterninha da fila para vacinação podendo inclusive não conseguir vacinar sua população ainda este ano. Não dá para lavar as mãos e atribuir exclusivamente a responsabilidade a quem não assume a responsabilidade, que é o Governo Federal”.

A vereadora deve participar de uma carreata de mobilização pelo impeachment de Bolsonaro, que acontece no próximo sábado (23), às 9 horas, saindo da UFMT. Segundo ela, as dificuldades enfrentadas pelo governo brasileiro para adquirir a vacina são consequência da política de relações internacionais “desastrosa”.

“Há a grande preocupação em saber que o Brasil está tendo muitos problemas para adquirir a vacina, resultado, inclusive, da sua desastrosa política de relações internacionais, uma diplomacia que não consegue estabelecer as relações com o mercado internacional, com os outros países. E essa consequência chega até nós aqui em Cuiabá”.  Ela vai lançar também a campanha “Vacinação para [email protected]”, com o objetivo de pressionar o executivo.

Parecer

A parlamentar encaminhará à secretária um parecer elaborado pelo grupo de trabalho Saúde/Vacina já, que compõe seu mandato, com quem ela se reuniu na noite desta quarta (20).

Na avaliação do grupo (formado por militantes, docentes e profissionais da saúde), o plano é meramente técnico, muito genérico, falta detalhamento sobre os grupos prioritários e mecanismos de transparência na disponibilização de dados sobre os pacientes vacinados, o que facilitaria o controle social.

Também falta a posição política da prefeitura sobre os problemas que cercam a imunização. “É tecnicamente muito alinhado com o que o Ministério da Saúde apresentou no plano nacional. Parece que está tudo certo, a vacina vai chegar sem nenhum problema”, opinou uma das integrantes do GT, a assistente social Márcia Campos.

Dados

Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde, em Cuiabá o grupo prioritário para vacinação totaliza 125 mil pessoas, entre elas 21,4 mil profissionais de saúde 8,4 mil idosos acima de 80 anos 7,8 mil idosos entre 75 e 79 anos 13 mil entre 70 e 74 anos 19 mil entre 65 e 69 anos e 27 mil entre 60 e 64 anos.

Também fazem parte do grupo prioritário indígenas aldeados, comunidades tradicionais, pacientes com comorbidades e transplantados, trabalhadores da educação, pessoas com deficiência, trabalhadores de unidades prisionais e pessoas privadas de liberdade e trabalhadores do transporte coletivo.

 

por Neusa Baptista – Vereadora Edna Sampaio

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana