conecte-se conosco



Polícia

PF deflagra a 69ª Fase da Operação Lava Jato – Operação Mapa da Mina

Publicado

em

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (10/12), em cooperação com o Ministério Público Federal e com a Receita Federal, a 69ª fase da Operação Lava Jato, denominada Mapa da Mina.

Cerca de 200 policiais federais, com o apoio de 15 auditores fiscais da Receita Federal, cumprem 47 mandados de busca e apreensão nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e no Distrito Federal. Os mandados foram expedidos pela 13ª Vara Federal em Curitiba/PR.

O inquérito policial teve início a partir de evidências colhidas na 24ª fase da Operação Lava Jato e tem como foco principal a apuração de crimes de corrupção ativa e passiva, organização criminosa, tráfico de influência internacional e lavagem de dinheiro envolvendo contratos e/ou acertos suspeitos que geraram repasses milionários a grupo econômico integrado por pessoas físicas e jurídicas investigadas naquela fase.

Os contratos sob investigação foram celebrados com grandes companhias operadoras de telefonia, internet e TV por assinatura atuantes no país e no exterior e as evidências indicam que os serviços contratados pelo citado grupo econômico nos principais casos foram realizados em patamares ínfimos ou não foram prestados, apesar dos pagamentos recebidos integralmente.

O montante dos repasses apurado até o momento chega a R$ 193 milhões, ocorridos entre 2005 e 2016.

O nome da operação foi extraído de arquivo eletrônico de apresentação financeira interno do grupo econômico, contido em material apreendido na 24ª fase da Lava Jato, o qual indicaria como “mapa da mina” as fontes de recursos advindas da maior companhia de telefonia investigada. O real significado da expressão também é objeto das apurações.

Será concedida coletiva de imprensa, às 10h, no auditório da Superintendência Regional da PF em Curitiba-PR.

 

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Polícia

PMs são presos suspeitos de agredir clientes em bar

Publicado

em

Dois policiais militares foram presos na noite dessa sexta-feira (17), em Sorriso, a 420 km de Cuiabá, depois de uma confusão em um bar da cidade. Ezio Sousa Dias e Webert Batista Ribeiros, ambos de 30 anos, são suspeitos de agredir clientes do estabelecimentos e efetuar disparos.

Um dos tiros atingiu uma mulher de 44 anos, que estava do lado de fora. Ela ficou ferida no rosto e no pescoço e foi socorrida para o hospital regional. Já passou por cirurgia e está internada.

Eles foram presos em flagrante pela Polícia Militar e autuados pela Polícia Civil. Um deles foi preso na casa da mãe e outro no alojamento do 12º Batalhão da Polícia Militar.

Os dois estão presos na unidade militar local.

O comando da Polícia Militar em Sorriso informou que a Corregedoria da instituição foi comunicada do ocorrido e os policiais devem responder a processo administrativo.

Por G1

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana