conecte-se conosco



Várzea Grande

Obra da Upa do Cristo Rei cumpre cronograma e vai reforçar rede de urgência e emergência

Publicado

em

No município de Várzea Grande, a implantação de Unidades de Pronto Atendimento 24h (UPA) é o fio condutor da política de saúde e modelo para estruturação da rede de urgência e emergência, sendo o objetivo reforçar a capacidade de atendimentos de urgência e emergência na cidade.

Várzea Grande na atual gestão entregou para a população a Upa do Ipase, e agora em fase final de construção a Upa do Cristo Rei, cujas obras estão aproximadamente com 54% de sua edificação finalizada.

O secretário municipal de Saúde, Diógenes Marcondes com sua equipe técnica vistoriaram o canteiro de obras da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Cristo Rei. A população coberta pela unidade será de cerca de 50 a 100 mil habitantes. A UPA terá capacidade de 200 atendimentos/dia, além da instalação de 7 leitos de observação e 2 de urgência.A unidade terá papel estratégico para desafogar a demanda que hoje se concentra no Hospital e Pronto Socorro e na Upa do Ipase.

“É um novo equipamento de Saúde Pública que vai qualificar sobremaneira o atendimento em urgência e emergência no nosso município. O local em que está sendo construída possibilitará que essa unidade se torne referência para toda Região do Grande Cristo Rei , área  mais populosa e que vem numa crescente no setor do comércio.A nova unidade de Saúde é de Porte I, cujos  investimentos são da ordem de R$ 2,6 milhões recursos provenientes do Tesouro Nacional, Ministério da Saúde”, explicou Diógenes Marcondes.

Diógenes disse ainda que as obras obedecem o  cronograma estabelecido pela secretaria Municipal de Saúde. “O monitoramento é fator fundamental para uma obra deste porte que, quando entregue, vai contribuir no ‘desafogamento’ do atendimento hospitalar do nosso município, agora centralizados nas portas de entrada de urgência e emergência.No local já estão sendo executadas as estruturas do sistema de tratamento de esgoto, parte hidráulica, tubulações de elétrica, telefonia, sistema de combate a incêndio e a finalização dos espaços reservados aos resíduos sólidos e tubulações de ar comprimido. Enfim são os detalhes do acabamento da obra”,exemplificou o secretário.

O secretário de Saúde explica ainda que a UPA do Cristo rei vai funcionar 24 horas por dia, sete dias por semana e vai poder resolver grande parte das urgências e emergências, como pressão e febre alta, fraturas, cortes, infarto e derrame, exames laboratoriais em geral, raio-X, eletrocardiograma “ Com toda essa estrutura vai ajudar  a diminuir as filas no Pronto Socorro. A UPA inova ao oferecer estrutura simplificada, com estes exames de alta precisão e ainda colocando a disposição , pediatria, laboratório de exames e leitos de observação. As Upas solucionam  97% dos casos nas próprias unidades. Quando o usuário chega às unidades, os médicos prestam socorro, controlam o problema e detalham o diagnóstico. Eles analisam se é necessário encaminhar a um hospital ou mantê-lo em observação por 24 horas.Esse é o diferencial da nossa política de saúde , dar maior atenção ao problema de saúde do usuário do Sistema Único de Saúde – SUS e ser resolutivo nos atendimentos”, finalizou ó secretário Municipal de Saúde, Diógenes Marcondes.

 

 

Fonte: Secom-VG

Clique para comentar
0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Várzea Grande

Várzea Grande inicia a vacinação contra a Covid

Publicado

em

Várzea Grande iniciou a campanha de imunização contra a COVID 19 para os trabalhadores da área de Saúde Pública com forte esquema de segurança feito pela Guarda Municipal e com a determinação do prefeito,  Kalil Baracat e do secretário interino de Saúde, Gonçalo de Barros, para que todos os vacinados tenham seus nomes e documentos pessoais formalmente encaminhados para órgãos de controle como a Controladoria Geral da União (CGU), os Ministérios Públicos Federal e Estadual e o Ministério da Saúde, para não pairar dúvidas de que as vacinas em Várzea Grande vão respeitar as regras e procedimento estabelecidos no Plano Nacional de Imunização.

Além dos funcionários do Hospital Pronto Socorro de Várzea Grande, os profissionais que atuam na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) dos bairros IPASE e Cristo Rei também serão imunizados.

“A imunização através da vacina é um passo aguardado por toda a humanidade que se viu atingida por um vírus mortal que pode atingir a todos e não vê cor, raça, religião, condição financeira, ou seja, todos estão passíveis de ser contaminados como eu fui, portanto, temos que ser mais criteriosos e rigorosos nas regras do distanciamento social, uso de máscara, álcool em gel e meios de higienização rigorosos para que a vacina que ainda é pouca diante da necessidade, possa ser o instrumento que vencerá esta doença acompanhada de responsabilidade de cada uma das pessoas”, disse Kalil Baracat.

A técnica de enfermagem, Joselice Figueiredo de Souza, 62 anos, foi a primeira funcionária a ser vacinada e não escondeu a emoção em ter sido selecionada para participar deste momento que vai mudar a vida de milhares de pessoas em todo o mundo. Joselice tem 27 anos de serviços prestados a Saúde Pública da segunda maior cidade de Mato Grosso.

“Estou muito feliz em participar deste ato e mais ainda em saber que aos poucos a vacina está chegando ao nosso município. Saber que vou estar protegida desta doença já traz tranquilidade, porém é essencial que todos tenham acesso a esse medicamento e que ele chegue logo a toda à população que deve manter suas obrigações quanto ao distanciamento social e ao uso de meios de proteção como máscara e álcool em gel, além de água e sabão”.

O secretário de Assuntos Estratégicos e interino da Secretaria de Saúde, Gonçalo Barros, informou que foram repassadas para o município 3.900 doses, e destas apenas 50% estão disponíveis nesta primeira etapa, uma vez que a eficácia da vacinação só é completa com a aplicação da segunda dose do imunizante e que chegará com certeza a todos os que receberam a
primeira dose.

“Esta é a primeira etapa e vamos dar sequência na vacinação cumprindo o protocolo que nos foi dado pelo Ministério da Saúde e pelo governo do Estado de Mato Grosso, onde neste primeiro momento serão priorizados os profissionais da saúde e que estão na linha de frente. Os profissionais que hoje tomarem essa primeira dose, daqui a 21 dias estarão tomando a segunda”, assegurou o secretário.

De acordo com o gestor, embora o município tenha recebido um número pequeno de doses – se comparado à população de Várzea Grande em 300 mil habitantes – o início da vacinação é um ponto de partida que deve ser muito comemorada. “Vamos cumprir com o que determina o Plano Nacional de Vacinação do governo Federal, que neste momento está priorizando os profissionais da saúde. Na medida em que as vacinas forem disponibilizadas, estaremos avançando aos demais grupos prioritários e por fim para toda a população indistintamente”.

E para que não haja aglomeração, os medicamentos estão sendo levados aos locais de vacinação somente nos dias pré-agendados e esses cuidados fazem parte do plano estratégico da própria Secretaria de Saúde como forma de resguardar a segurança das doses que se tornou um dos bens mais visado no mundo.

VACINADOS – Liminha Antunes da Silva, 45 anos, que atua na função de maqueiro, também recebeu a primeira dose da vacina. Ele disse que há poucos meses sentiu no corpo os efeitos produzidos pelo coronavírus e que ser escolhido para receber essa dose o deixa mais tranquilo e seguro, uma vez que a possibilidade de uma reinfecção é iminente, principalmente para quem, assim como ele, atua na linha de frente. “Essa vacina é a esperança para a população do mundo todo e é um privilégio estar tendo essa oportunidade”.

Já a técnica de enfermagem , Arlete Aguiar Silva, 63 anos, confidenciou que estava vivendo um misto de ansiedade e, ao mesmo tempo, de emoção por receber a primeira dose da vacina contra o coranavírus. “Esse é um momento histórico em nossas vidas, ainda mais em um período em que o mundo inteiro sofre a perda de milhares de pessoas acometidas por esse vírus. Enquanto profissional da saúde o nosso trabalho é levar o máximo de conforto ao doente e nos dedicar à cura, mas enquanto ser humano, a nossa preocupação é o de também nos mantermos ilesos a esse vírus. Eu só tenho a agradecer pelo privilégio de poder tomar a primeira dose desta tão aguardada vacina”.

O secretário interino de Saúde, Gonçalo Barros destacou ainda que o interesse do município era adquirir 600 mil doses, o que seria ideal para vacinar toda a população da cidade, mas que essa vontade está longe da realidade, uma vez que o município tem também problemas em decorrência de insumos que não são produzidos no Brasil. “Temos problemas diplomáticos e que estão dificultando a produção dessas vacinas e isso tem sido um problema a ser sanado, porém, Várzea Grande já assinou protocolos de aquisição da vacina e que é a nossa vontade, mas esse é um problema mundial. Na medida em que forem disponibilizadas, com certeza vamos avançar com o nosso planejamento, além de contar com o Governo Federal”.

O comandante da Guarda Municipal, Alisson Baracat, frisou que a instituição fará a proteção das vacinas e a guarda da mesma até que ela chegue para a população a ser inicialmente imunizada e assegurou que o povo de Várzea Grande é ordeiro e saberá compreender este momento e o fato de que será necessário se aguardar até que todos possam ser vacinados

 

 

Da Redação

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana