conecte-se conosco



Artigos

O que penso

Publicado

em

 

Eu vejo VG como uma cidade em transformação. Uma cidade que tem um grande potencial, com pessoas dedicadas e honestas, e com condições para que todos tenham não somente o seu sustento garantido, mas também a qualidade de vida assegurada.

Essa minha visão não começou com a candidatura para prefeito. É o resultado de muitos anos convivendo entre realidades distintas, separadas apenas por um rio, em que uma cidade se tornou próspera e mais acolhedora, enquanto a outra sofre com problemas de primeira ordem, como a falta de um abastecimento de água, a ausência de unidades de saúde, o pequeno número de espaços de convivência e lazer para as famílias e, não menos importante, a falta de oportunidades que levem para a mesa de todos a dignidade.
Não entendo uma cidade apenas como uma questão matemática, em que o que interessa são índices, que podem muito bem ser manipulados de acordo com os interesses dos governantes. Em minha visão, o que mais vale, é se o governo tem entendimento sobre o acolhimento que precisa proporcionar à quem vive nela.

Quando uma jovem mãe, que precisa trabalhar, mas não encontra uma vaga na creche para deixar seu filho em segurança e bem alimentado, é sinal de que o governo falhou. Quando uma pessoa não consegue trazer o sustento para o seu lar, e tem que olhar nos olhos de seus familiares sem ter o que dizer, é sinal de que o governo falhou. Quando um idoso não consegue um remédio que faz uso regular, para que tenha um mínimo de reconhecimento por todo o seu suor dedicado, é sinal de que o governo falhou.

Coloquei aqui apenas algumas das questões para não me alongar, já que não posso descumprir a minha primeira promessa, que foi a de ser breve, mas há mais ainda há ser dito, e muito mais ainda a ser discutido com todos.

A política é o maior elemento de transformação de uma sociedade, sendo ela o instrumento da vontade das pessoas e do seu desejo de mudança. Hoje, me coloco a disposição para enfrentar os desafios e as dificuldades, lado a lado com você.

Eu acredito que cada gestor tenha feito o seu melhor para a cidade, independente do resultado, e tenho certeza de que para o momento que viveremos nos próximos anos, após superarmos a crise na saúde, a batalha se dará pela volta da renda e do poder aquisitivo de nossas famílias, e será preciso outro tipo de visão.

O orçamento da cidade é pequeno? É. Mas eu sei onde podemos buscar os recursos, e com isso gerarmos oportunidades. Minha experiência como deputado federal, meu relacionamento com a classe política e a minha postura, que sempre foi firme, mas conciliatória, me mostram que há um caminho a seguir.

Aproveito, em minhas últimas linhas, para falar o que você pode esperar de mim nessa campanha e, se assim a sua confiança eu conquistar, também como prefeito: trabalho, trabalho e trabalho.

Aqueles que pensam que eu entrarei em disputas ideológicas, ataques pessoais ou qualquer outro tipo de assunto que não tenha relação com as prioridades de VG, irão se decepcionar muito.

De hoje, até o final dessa campanha, todo o foco do meu trabalho será o de escutar as pessoas com quem conversarei em minhas agendas e também pelas minhas redes sociais, bem como, apresentar soluções para os problemas que temos.

Quero contar com você nessa campanha. Com seu voto e, sobretudo, com o seu apoio. É hora de um novo tempo. E esse tempo é agora.

_*Emanuelzinho Pinheiro é deputado federal por Mato Grosso filiado ao PTB e candidato a prefeito de Várzea Grande_

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Artigos

Tumor de mama em animais

Publicado

em

O Câncer de mama é uma enfermidade que acomete cães e gatos, com maior frequência em cadelas e em menor número, felinos.

Uma vez diagnosticado o câncer mamário, se faz necessário a realização de uma bateria de exames, entre eles os exames usuais e mais especificamente: RX, tomografia compuadtorizada e/ou ultrassonografia para verificar se há presença de metástase. Além do que, a avaliação do exame citológico e biópsia de região acometida são imprescindíveis para a conduta terapêutica mais adequada.

Nos Estados Unidos a realização da castração em fêmeas com menos de um ano de idade, logo após a última dose de vacina, é fato corriqueiro. Tal medida visa o controle populacional, controle de doenças geneticamente transmissíveis e, como consequência reduz a probabilidade do animal ser acometido por um câncer de mama, hormônio sexual dependente. No entanto, algumas pesquisas sugerem que a castração antes de um ano de vida, possa vir a comprometer eventualmente, seu crescimento e metabolismo corpóreo, devido a ausência de estrógeno.

            Ainda assim, a castração de cães e gatos consiste na medida preventiva mais eficiente em relação a diversos tumores. Vale lembrar que, semelhante à espécie humana, o exame periódico é fundamental. Portanto, se você verificar que seu animal apresente nódulos nas mamas (ou em qualquer outra região do corpo!), ele deve ser levado imediatamente ao médico veterinário de sua confiança, para efetuar um check up. Caso haja a confirmação de que esse nódulo seja uma formação tumoral, indica-se a remoção total de todas as mamas, bem como a castração. Posteriormente, conforme o resultado da biópsia, o médico veterinário adotará a próxima conduta a ser feita. Lembrando que hoje em dia, a depender do diagnóstico, há possibilidade de quimioterapia em determinadas situações.

Com a evolução da tecnologia, a medicina veterinária também evoluiu muito e, cabe salientar que já existem biomarcadores que conseguem determinar se o animal tem predisposição para o tumor de mama. Temos como exemplo na medicina humana: o caso da atriz norte americana Angelina Jolie, que recentemente descobriu ser portadora do gene BRCA1 (maior probabilidade de desenvolver o câncer mamário), o que a fez optar pela remoção de ambos os seios e ovários, como medida preventiva.

Então ao se deparar em casos suspeitos de tumor de mama, sejam eles na espécie humana, canina ou felina, não hesite em procurar auxílio médico. A descoberta precoce desse mal silencioso, faz toda a diferença no tratamento!

Marcos Marini Melo é médico veterinário CRMV 3167, Mestre em Ciências Veterinárias, doutorando em ciências veterinárias UFMT , já foi professor substituto do curso de medicina veterinária da UFMT é Chefe do setor de ortopedia da Clinica Veterinária Clin Dog.

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana