conecte-se conosco



Artigos

Nossos museus

Publicado

em

Nesse dia 7 de outubro, reabrimos o Museu de História Natural Casa Dom Aquino, o segundo museu reaberto pelo Governo do Estado, este ano. Teremos um espaço reservado para questões indígenas, loja de artesanatos e uma importante reserva técnica, além da exposição permanente. Isso mostra que estamos vivendo um novo momento na gestão de museus e valorização da nossa cultura.

No mês de fevereiro, já havíamos reaberto o Museu de Arte Sacra, também localizado em Cuiabá. O espaço ficou por muito tempo fechado, o que vai de encontro a tudo que defendemos sobre democratização do acesso à cultura.

Em relação à Casa Dom Aquino, o Museu está localizado na Avenida Beira Rio e precisa ser mais conhecido por toda a população, pois tem muita história e é um dos patrimônios culturais de Mato Grosso. Fundado em 1842 pela família Murtinho, foi lá nasceu Joaquim Murtinho e onde morou Dom Aquino Correa. Conta com exposição arqueológica da pré-história, fósseis de animais da nossa região e réplicas de dinossauros.

O Museu de Arte Sacra, localizado ao lado da Igreja Nossa Senhora do Bom Despacho, conta com bens religiosos datados desde a fundação de Cuiabá. E também é um exemplo da política atual da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel).

Reabrir museus é uma das prioridades da atual gestão. Não podemos aceitar que espaços culturais como esses permaneçam fechados. Por isso, além de garantir condições de infraestrutura, temos trabalhado também por aumentar a acessibilidade e acervo, além da divulgação desses ambientes.

Os museus têm papel fundamental na preservação da história e cultura dos povos, além de salvaguardar bens materiais seculares. Serve ainda como local de formação educativa através de exposições permanentes que estimulam o debate em diferentes idades e serve, muitas vezes, como contato inicial de crianças e jovens.

Por isso, apoiar a cultura e valorização dos museus é tão importante para uma sociedade que precisa preservar o passado para poder projetar o futuro.

ALLAN KARDEC BENITEZ é deputado estadual licenciado, atual secretário de Cultura, Esporte e Lazer em Mato Grosso, Mestre em Estudo de Cultura Contemporânea e Doutorando pela UFMT.

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Artigos

Estamos em guerra contra o mesmo inimigo

Publicado

em

Em março deste ano Cuiabá começou uma guerra contra um inimigo invisível: o coronavírus, causador desta doença terrível que é a COVID-19. O que muita gente não sabe, é que a Prefeitura começou a se armar para este combate em janeiro, quando ainda não tínhamos nenhum caso no Brasil. Nossa valorosa equipe técnica da Saúde enxergou que teríamos dias difíceis e começamos a nos organizar em fevereiro, fazendo a aquisição de insumos, EPIs e equipamentos para nossos hospitais. Também montamos um comitê com os mais diversos especialistas, que desde então vêm fazendo estudos e norteando as ações tomadas pela gestão frente à pandemia.

Todos nós da Secretaria Municipal de Saúde, juntamente com o prefeito Emanuel Pinheiro estamos trabalhando muito, até bem tarde, sem direito a sábados, domingos e feriados. Se administrar uma secretaria de saúde já é um desafio imenso, com milhares de problemas, imagine o que é conduzir uma secretaria de saúde durante uma pandemia? É algo inimaginável! Os problemas, que já eram muitos, não param de se multiplicar e é preciso resolver cada um deles para a engrenagem continuar a funcionar.

Neste momento todos nós, sem exceção, temos apenas um inimigo: o coronavírus. As medidas de contenção que tomamos ainda em março foram para diminuir a velocidade de transmissão do vírus para dar tempo de organizarmos nossos hospitais, pois sabíamos que teríamos muitas pessoas doentes. E conseguimos nos organizar.

Mas, como aconteceu no resto do mundo, além da população ficar doente, nossos profissionais de saúde começaram a ficar doentes também. Esse vírus é altamente contagioso, e, mesmo com todo o cuidado, muitos profissionais da saúde adoeceram. Para esses, que estão na linha de frente, cuidando da população, salvando vidas, eu só tenho a agradecer. Vocês são verdadeiros heróis, que honram as profissões que escolheram. É preciso gostar de gente para cuidar de gente, e vocês, médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, fisioterapeutas, psicólogos, entre vários outros profissionais que atuam na linha de frente merecem o agradecimento e a admiração de toda a população.

Quando eu falo dos profissionais que se acovardaram, em momento algum me refiro a estes que estão lutando para salvar vidas. Também não me refiro aos que estão afastados por serem do grupo de risco, seja por idade ou por comorbidade. Me refiro aos que entraram com pedido de afastamento usando atestados sem terem motivos reais para isso. Tivemos pedidos de afastamento de mais de 1500 profissionais da saúde desde que a pandemia começou e cada pedido destes foi periciado. Muitos destes pedidos foram indeferidos pelo médico que fez a perícia, pois ele constatou que não havia motivos para estes profissionais não trabalharem. São esses profissionais que eu disse que se acovardaram, pois ao invés de se juntarem às equipes que estão combatendo a pandemia, decidiram se esconder atrás de um atestado fajuto.

Peço desculpas aos profissionais da saúde que estão na linha de frente do combate à pandemia e que se sentiram ofendidos pela colocação que eu fiz. Tenham certeza de que a minha fala não foi direcionada a vocês. Como filho de médico que sou, tenho um grande respeito por quem trabalha nesta área, de maneira séria e comprometida.

Neste momento venho a público pedir que todos nós nos unamos para ganharmos essa luta contra o coronavírus. Estamos fazendo todo o possível para continuar salvando vidas. Estamos correndo contra o tempo para abrir mais 40 leitos de UTI na próxima semana, para que mais pacientes tenham chance de sobreviver. Agora não é hora de brigas políticas, de boicotes, de acusações… Agora é hora de união contra este inimigo que já ceifou mais de 60 mil vidas no país e quase 200 só aqui em Cuiabá. Precisamos do apoio da União, do Governo, dos Conselhos de Classe, sindicatos, dos políticos, da imprensa e de toda a população para vencermos este vírus. Nós, gestores e os profissionais da saúde não somos o inimigo! Nós estamos trabalhando arduamente para salvarmos vidas! Precisamos de toda a ajuda possível para ganharmos esta guerra e voltarmos ao normal. E só vamos ganhar se estivermos unidos!

 

Luiz Antonio Pôssas de Carvalho – Secretário Municipal de Saúde

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana