conecte-se conosco



Cultura

Municípios poderão se inscrever no MT Afluentes por e-mail até sexta-feira (27)

Publicado

em

Para garantir que os municípios consigam fazer inscrição ao MT Afluentes, a Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) vai receber os documentos por e-mail até sexta-feira (27.03), prazo final de inscrições ao edital. Voltado para o incentivo de ações culturais desenvolvidas pelos municípios, o MT Afluentes irá selecionar 18 projetos culturais em diferentes linguagens artísticas e áreas temáticas. Cada projeto selecionado receberá R$ 50 mil.

“Diante da situação atual que estamos vivendo para evitar o contágio do novo coronavírus, os municípios não conseguiriam enviar representantes até a sede da Secel, em Cuiabá. Então, para garantir que todos os interessados possam participar, vamos receber as inscrições por e-mail. Nossa equipe irá protocolar o processo e enviar o comprovante também por meio eletrônico”, explica o superintendente de Políticas Culturais, Jan Moura.

O edital prevê um investimento total de R$ 900 mil em projetos desenvolvidos em diferentes linguagens artísticas e áreas temáticas (entre elas Culturas Populares e Tradicionais, Cultura LGBTQIA, Culturas Negras, Povos e Comunidades Tradicionais de Matriz Africana, Culturas Indígenas, Patrimônio Cultural e Bibliotecas). Vale lembrar, que, para ser aprovado no edital, o projeto deverá ser executado obrigatoriamente por um órgão gestor de cultura do município.

Serviço

As inscrições poderão ser enviadas ao e-mail [email protected]r, até 27 de março. Todas as informações do edital estão publicadas no site da Secel, cultura.mt.gov.br/editais.

 

Assessoria de Comunicação 
Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel/MT)

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cultura

Filha de doméstica, advogada que viajava 260 km por dia para estudar muda realidade da família

Publicado

em

Era 2011 quando a estudante Janisley Broetto Alves, foi aprovada no processo seletivo do curso de Direito da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), em Diamantino. Pelos mais de 260 km percorridos diariamente entre sua cidade, Nova Mutum, e o campus da instituição, viu fundirem-se os caminhos de sua história com os da advocacia.
    Filha de empregada doméstica, formou-se sem saber o paradeiro do pai. Foi com a ajuda da mãe, Janete Terezinha Broetto Alvez, que conseguiu conciliar a chegada de Arthur, seu primeiro filho, com o ingresso no ensino superior, aos 17 anos. Foi assim também com a segunda filha, Sophia, em 2013. Ao longo dos cinco anos de graduação, abriu mão das noites ao lado das crianças para poder acompanhar as aulas no município vizinho.
    Durante este período fez estágio em escritório de advocacia, passou pela Defensoria Pública e pelo Ministério Público de Nova Mutum. Na falta de dinheiro, era a coragem que mantinha o foco no futuro. Contando com a família e amigos conseguiu estudar durante quase toda a gravidez e no retorno. Pela janela do ônibus, via a rotina se repetir: trabalho durante o dia, sala de aula à noite.
    Para que coubessem os compromissos nas 24h do dia, o tempo era cronometrado. Acordava às 7h15, trabalhava até 16h, saía de casa às 17h e chegava às 2h. Para que a viagem fosse possível, a bolsa era grande. Acomodados junto ao Vade Mecum, partiam junto com ela o material, suplementos e uma coberta. A bagagem só crescia.
    “Brincávamos que, se somássemos o trajeto percorrido em todos esses anos, teríamos dado uma volta ao mundo. Hoje tenho eterna gratidão a todos os meus professores e aos colegas do “busão”, amigos que lá fiz e vou levar para sempre. ”
img
    Já em 2015, com o diploma na mão, começou a estudar para o Exame da OAB. Para além do cansaço, a pressão pelo êxito na prova desencadeou episódios de ansiedade e depressão, obstáculos que, mais uma vez não a impediram de prosseguir. No ano seguinte, aprovada e com a carteira em mãos, conheceu mais um pouco sobre as dores e amores do mercado de trabalho.
    Sem capital para investir em um espaço próprio, sentia-se à margem da maioria dos colegas, mesmo considerando-se tão qualificada quanto eles. Lembrando sempre de seus objetivos, foi contratada como assistente jurídica na Defensoria Pública de Mato Grosso, em 2018.
    No mesmo ano teve notícias de seu pai Luiz Alves, que há 10 anos havia deixado a família. Em situação de rua, o idoso vagava por diferentes cidades do estado do Paraná e apresentava quadro de demência, Alzheimer e alcoolismo. “Corri na semana seguinte buscá-lo e não me arrependo nenhum dia por isso. Hoje ele faz parte do meu convívio novamente, é meu terceiro bebê! ”
    Ainda em 2018 deu mais um importante passo na concretização de seu sonho. Ao lado do namorado, o também advogado Matheus Tavares, alugou uma sala nas proximidades do Fórum da cidade e abriu as portas de seu primeiro escritório. O esforço, mais uma vez, deu resultados e, depois de quase dois anos, o Broetto & Tavares Advogados Associados já tem sede própria e uma filial.
    Orgulhosa, não teme os clichês para reforçar a importância do trajeto.  “A frase clichê que nos diz que o caminho é que importa é totalmente verdadeira. Se não fosse isso, qual seria a graça? Estamos sempre aprendendo, enfrentando desafios e conquistando. A jornada continua…”

img

    Hoje, além de advogada, Janisley é pedagoga, formada pena Universidade Paulista (Unip), pós-graduada em Ciências Criminais pela Estácio de Sá. Ela atua, especialmente, na área do Direito de Família.
    A advocacia a proporcionou mais que estabilidade financeira, alterando seu círculo familiar e a estrutura social a qual pertencia. “Eu comecei porque era o sono da minha mãe, e acabei unindo minha família. Eu amo a advocacia por isso. Gosto de andar com processos, de aprender, de ter que estar constantemente lendo e estudando. É assim que posso fazer felizes aqueles que amo e ser feliz. ”
    Janisley está entre os mais de 28 mil advogados e advogadas de Mato Grosso, que, com bravura, compromisso e ética, ajudam a sustentar os pilares do estado democrático de direito. Ela é uma das homenageadas pelo projeto Inspira Advocacia, criado pela Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT), para celebrar o mês da advocacia e valorizar àqueles que a fazem.


Assessoria de Imprensa OABMT
[email protected]

 

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana