conecte-se conosco



Interior

Mulher suspeita de matar companheiro é presa pela Polícia

Publicado

em

Assessoria PJC | MT

Diligências realizadas pela Polícia Judiciária Civil de Paranatinga (373 km ao Sul) conseguiram localizar o corpo de um homem assassinado no distrito de Santiago do Norte e identificar a autoria do crime como sendo da esposa da vítima.

Na noite de domingo, por volta das 22h, uma mulher procurou o núcleo da Polícia Militar em Santiago do Norte para registrar ocorrência informando sobre homens armados que teria invadido sua casa, degolado seu marido, obrigado ela a limpar o sangue e a seguir com eles, onde teriam parado em uma ponte do rio Jaguari para jogar o corpo.

Na versão apresentada, a mulher afirmou ainda que foi obrigada a seguir com os criminosos para Nova Ubiratã e Sorriso e que conseguiu fugir em um momento de distração dos bandidos, que a deixaram dentro do veículo para entrarem em uma frutaria.

Imediatamente após o registro do boletim de ocorrência diversos trabalhos de investigação foram iniciados objetivando identificar os criminosos, bem como localizar o corpo de Ederson Barroso, 33.

O corpo foi encontrado (com apoio da Polícia Militar e auxílio de moradores da região) no fundo do rio Jaguaribe, na tarde de segunda-feira (08) apresentando corte profundo no pescoço e abdomen,

No transcorrer dos trabalhos de elucidação foram verificadas diversas contradições na narrativa de Keli Martins Moreira, 23, como horários, distâncias, circunstâncias do crime noticiado por ela, bem como estabelecimentos comerciais que disse ter passado sob ameaça dos criminosos.

De acordo com o delegado à frente das investigações, Pablo Borges Rigo, inicialmente chamou atenção a demora da mulher em denunciar o crime que supostamente teria sido vítima.

“Segundo a versão dela o crime teria ocorrido na madrugada de sábado para domingo, conseguimos imagens de um supermercado em Sorriso que mostram Kelly, por volta das 10h de domingo, com aparência tranquila, acompanhada de um homem e de uma criança (que é seu filho), comprando frutas, sem a menor pressa ou apreensão. Às 16h ela chegou na casa de seus pais em Santiago do Norte e apenas as 22h foi informar a polícia que teria sido sequestrada e o marido assassinado na madrugada”, destaca.

O delegado explica que em razão do crime de ocultação de cadáver ter caráter permanente foi possível realizar a prisão em flagrante da suspeita, na noite de segunda-feira (08) logo após a localização do corpo da vítima. “Além da ocultação, ela vai responder criminalmente também pelo homicídio de Ederson”.

A mulher foi encaminhada para audiência de custódia, ficando à disposição do Judiciário. As investigações prosseguem para identificar o homem que foi visto com Kelly no supermercado, cuja suspeita é de participação no crime.

Participaram dos trabalhos de investigação policiais civis e militares dos municípios de Sorriso, Água Limpa, Nova Ubiratã e Paranatinga.

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Interior

Justiça mantêm condenações de ex-servidores por desviar verbas da prefeitura de Poconé

Publicado

em

Os desembargadores da Terceira Câmara Criminal negaram o recurso de ex-servidores da prefeitura de Poconé (a 104 km de Cuiabá) pelos crimes de peculato (desvio de dinheiro público por funcionário que tem a seu cargo a administração de verbas públicas). Os envolvidos desviaram de R$ 500 mil do erário público.
De acordo com o processo, os denunciados praticaram diversos atos que ocasionaram lesão ao erário, enriquecimento ilícito e violação aos princípios da Administração Pública. Os crimes aconteceram entre os meses de junho de 2008 e dezembro de 2010, quando os acusados associaram-se com o fim de cometer crimes de peculato, inserção de dados falsos em sistema de informação da administração pública e lavagem de dinheiro, resultando em prejuízo aos cofres públicos do Município de Poconé.
Consta ainda que à época a então Secretária Municipal de Finanças e Administração, confinou os números relativos à chave e à senha de acesso ao sistema computadorizado de gerenciamento de folhas de pagamento dos servidores públicos municipais de Poconé com o Banco do Brasil local a um dos acusados, que era funcionário público comissionado encarregado de elaborar as folhas de pagamento e lançar no referido sistema, bem como imprimir as mencionadas folhas para assinaturas do gestor municipal e encaminhamento final ao Banco do Brasil para pagamento.
Os réus foram condenados em primeiro grau e recorreram ao Tribunal de Justiça. O relator do caso, ao analisar o processo chegou a conclusão de que: “Não há que se cogitar de absolvição dos crimes de peculato, inserção de dados falsos em sistema de informação, falsificação de documento e lavagem de dinheiro, quando ficam suficientemente comprovadas a materialidade e autoria delitiva, que os agente desviaram ou se apropriaram de valores, em razão do cargo público que possuíam, bem como a inserção de dados falso sem sistema de informação, visando superfaturar valores nas folhas de pagamento dos servidores públicos da Prefeitura e indicar o pagamento a pessoas que não eram funcionárias públicas, promover a ocultação e dissimulação de valores desviados através de depósitos em contas correntes diversas e a falsificação da assinatura do prefeito á época dos fatos”, disse em seu voto.
Assim sendo, o desembargador votou mantendo a condenação para que os envolvidos promovam o ressarcimento integralmente os danos causados ao erário público, no valor de R$ 527.945,88, devidamente corrigido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Manteve ainda a perda dos bens e valores ilicitamente acrescidos ao patrimônio dos réus em razão dos atos praticados, a perda do cargo ou função pública daqueles que exerciam, e a suspensão dos direitos políticos por oito anos. Por consequência da decisão, houve também a decretação de indisponibilidade dos bens imóveis, móveis e dinheiro dos acusados visando assegurar a reparação dos danos causados à Prefeitura.
Veja mais detalhes no acórdão 0000837-08.2011.8.11.0028
Ulisses Lalio

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana