conecte-se conosco



Várzea Grande

Ministério Público e Várzea Grande lançam programa de proteção à criança e ao adolescente

Publicado

em

O Ministério Público de Mato Grosso e a Prefeitura de Várzea Grande lançaram o Projeto “Prevenção Começa na Escola”, que visa através de apresentações teatrais, musicais entre outras combater todos os tipos de violência contra crianças e adolescentes.

Os eventos visam estimular o debate dos temas como bullying, violência doméstica, racismo, violência sexual entre outras. “Queremos efetivamente construir um mundo melhor para todos indistintamente, sendo que para isto temos que fazer o enfrentamento dos problemas e não apenas de violência, pois queremos avançar, inclusive na qualidade de vida nas cidades, como a questão ambiental e também despertando a responsabilidade de todos como cidadãos”, disse o procurador-geral de Justiça, Mauro Curvo que juntamente com a prefeita Lucimar Sacre de Campos lançaram na EMEB Emanuel Benedito de Arruda em Várzea Grande o programa.

A Escola Emanuel Benedito de Arruda de Várzea Grande ganhou prêmio nacional de gestão 2017 do Estado de Mato Grosso pelo desempenho e a capacidade, além do nível de aprendizado dos alunos, mensurado através do IDEB que concedido pelo Ministério da Educação.

A violência é uma das questões sociais que mais causam preocupação e é abordada como um problema de saúde pública em todo o mundo. Dentre os tipos de Violência Infantil, a Violência Intrafamiliar Infantil é definida como aquela que acontece dentro da família ou até mesmo no lar onde a criança convive, cometida por algum parente ou pessoas que tenham função parental, ainda que sem laço de consanguinidade, e pode ser caracterizada de formas diferentes como: física, psicológica, sexual, negligência, o bullying e a pedofilia.

“Um Poder junto com o outro soma esforços no sentido de garantir a proteção de um dos maiores valores da humanidade, que são as crianças e adolescentes”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos na abertra do evento, acompanhada pelo procurador geral de Justiça, Mauro Curvo, pelo procurador da Infância e Adolescência, Paulo Roberto Jorge do Prado e pelos promotores José Mariano e Silvio Alesi Rodrigues.

Lucimar destacou a importância do diálogo sobre as questões que envolvem todos os tipos de violência contra crianças e suas consequências.

Para a prefeita é imperativo expandir as ações de prevenção para toda comunidade e incentivar as parcerias com entidades públicas, privadas e da sociedade civil organizada, promovendo a execução dessas políticas, assegurando seus resultados práticos.

Durante a realização do projeto “Prevenção Começa na Escola”, que se inicia na data de hoje e vai até o dia 8 de novembro, 16 escolas municipais de Várzea Grande foram envolvidas, tendo um cronograma pré-estabelecido, onde todas as unidades irão apresentar alguma manifestação artística sobre o tema, que poderá ser: espetáculo teatral, musical ou dança, além da realização de uma palestra para os alunos, proferida por uma autoridade convidada.

De acordo com o procurador de Justiça e idealizador do projeto, Paulo Prado, o conceito do “Prevenção Começa na Escola” é aberto aos professores, técnicos da Educação e da Sociedade em geral, que durante toda sua realização poderá receber sugestões e ideias desses segmentos e contribuir para um maior alcance social.

Na etapa municipal, as escolas envolvidas concorrerão entre si com suas apresentações artísticas e as duas finalistas irão se apresentar na etapa final do Projeto, no auditório do Ministério Público em Cuiabá. Prado informou ainda que o projeto conta com a parceria da Cia. de Teatro “Vostraz”, legitima representante várzea-grandense no cenário teatral de Mato Grosso.

“A escola é a grande mola propulsora do conhecimento em todas as áreas e também importante difusor das práticas que irão garantir a cidadania dos estudantes, promovendo seu bem-estar e assegurando seu desenvolvimento em um ambiente sem violência, com igualdade e sem discriminação. Nosso objetivo como instituição permanente dentro do Estado de direito democrático é garantir à criança uma infância sem violência de nenhuma forma” assegurou Paulo Prado.

A Escola Emanuel Benedito de Arruda foi escolhida por contar com a efetiva participação dos pais de alunos que inclusive promovem aulas de interação com as crianças.

Presente no evento, o senador eleito Jayme Campos, louvou a iniciativa do Ministério Público e lembrou que investir em educação, é investir no futuro da pátria. Jayme destacou que Várzea Grande vem implementando políticas de parceria na Educação municipal, construindo, reformando e entregando escolas e creches ao longo da administração da prefeita Lucimar. O senador eleito cumprimentou o secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Silvio Fidelis pela atuação frente à pasta, apontando as obras de reformas de 21 escolas que estão em andamento e a construção de 16 Centros de Educação Infantil – creches, que ao todo ofertarão mais 6 mil vagas na rede municipal e serão entregues ao longo da gestão.

“A gestão moderna implementada pela prefeita Lucimar Sacre de Campos coloca Várzea Grande na vanguarda das parcerias, pois as mesmas fortalecem o crescimento socioeconômico da cidade e de sua população assegurando assim a verdade participação da democracia, pois não existe democracia com exclusão, mas sim com inclusão e a participação de todos”, disse o senador eleito.

Para o secretário Silvio Fidelis, os efeitos da exposição à Violência Infantil podem ser observados nas funções cognitivas e emocionais, na dinâmica escolar e social, com sintomas mais frequentes que podem ser detectados pela falta de motivação, isolamento, ansiedade, comportamento agressivo, depressão, baixo desempenho e evasão escolar, dificuldade de aprendizagem, pouco aproveitamento, repetência e até a necessidade de educação especial. “Neste sentido, o projeto se torna importante por trazer para a escola esse debate que irá contribuir para o melhoramento da relação entre estudantes, família e comunidade” ressaltou.

Fonte: Assessoria

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Várzea Grande

Várzea Grande entrega kits merenda escolar

Publicado

em

 

Seguindo determinação da prefeita Lucimar Sacre de Campos e do Comitê de Acompanhamento do Novo Coronavírus – COVID 19, Várzea Grande completou nesta sexta-feira, 27 de novembro, a entrega do quinto lote de Kits Merenda Escolar para os alunos da Rede Pública que estão inscritos nos programas sociais do Governo Federal. Essas cinco etapas somaram 62.500 mil entregas que são realizadas pela Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer.
A distribuição dos produtos está sendo realizada desde o início da suspensão das atividades presenciais nas unidades escolares. Com a entrega deste lote a secretaria atingiu a marca de mais de 60 mil kits ofertados aos estudantes e seus familiares.
Como explica o titular da pasta, Sílvio Fidelis, o objetivo da ação foi o de manter o alto valor nutricional das crianças e adolescentes que frequentam a rede pública, durante todo esse período da pandemia, além de reforçar o ensino pedagógico através do estudo a distância.
“A nossa intenção foi o de garantir aos estudantes acesso à alimentação balanceada e adequada durante o ano letivo, ainda que estivessem em casa. Muitos alunos dependem da alimentação que é ofertada nas unidades de ensino público de Várzea Grande, e com essa ação, estamos fazendo nossa parte. Este foi mais um compromisso desta gestão no fortalecimento da Educação Pública de qualidade”, destacou o secretário.
Fidelis disse ainda que a secretaria de Educação publicou em Diário Oficial dos Municípios, Nota Técnica com orientações quanto à distribuição dos kits, que é de responsabilidade das Unidades Escolares, que fazem ainda a programação de distribuição, por meio de comunicado aos responsáveis, para não gerar tumulto ou filas Toda a distribuição deve ser registrada conforme protocolo entregue as unidades, no preenchimento de formulário, contendo o nome da unidade escolar, nome do aluno, nº do NIS (Número de Inscrição Social), ano, turno e assinatura por extenso dos pais ou responsáveis.
A Nutricionista e Coordenadora de Alimentação Escolar, Mônica Aparecida Gonçalves, disse que as cestas são confeccionadas com base em orientação nutricional e, as quantidades dos produtos são para 30 dias, conforme o planejamento do cardápio oferecido nas escolas. Os kits são distribuídos para alunos das unidades escolares, além dos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), e são para os estudantes de baixa renda e cadastrados no programa Bolsa Família.
O kit é composto por produtos básicos para alimentação, como arroz, feijão, macarrão, óleo, açúcar, farinha de mandioca, leite e biscoito. No caso dos alunos dos Centros Municipais de Educação Infantil, as antigas creches terão um complemento de 1 kg de carne (bovino ou suíno) ou frango.
O presidente do Conselho de Educação, Adão Eugênio da Silva acompanhou todo o processo de confecção e distribuição dos kits de alimentação dos cinco lotes, e disse que a Administração Municipal cumpriu com o compromisso em ofertar a merenda escolar aos alunos da Rede Pública Municipal, apesar dos contratempos ocorridos durante esse ano, por conta do coronavírus, e da suspensão das aulas presenciais.
“Sabemos que muitos alunos têm na merenda escolar uma refeição principal, por isso é gratificante ver que a Secretaria Municipal de Educação de Várzea Grande, conseguiu suprir essa necessidade, mantendo em dia essa tão importante alimentação. Todo o processo foi realizado de forma eficaz e transparente”, atestou o presidente.
A subsecretária Benedita Ponce esteve na unidade anexa da Secretaria de Educação para acompanhar in loco a separação dos kits alimentação e o carregamento dos produtos que já começam a ser destruídos nas unidades escolares a partir de amanhã.
As primeiras entregas foram nas escolas Júlio Domingos de Campos e Abdala José de Almeida, com maior número de crianças atendidas. As demais entregas serão feitas nas demais unidades escolares, seguindo um cronograma definido pela coordenadoria de alimentação escolar.
Benedita Ponce anunciou que neste último lote – que compreende 12.700 kits alimentação – os estudantes irão receber além dos produtos alimentícios um panetone, que simboliza o período natalino. “2020 foi um ano atípico e os estudantes tiveram mudanças significativas, por isso queremos que eles se sintam abraçados por todos nós, na esperança de que o ano que vem possamos estar todos juntos novamente, e em um ambiente mais acolhedor e no convívio com os colegas e professores”, pontuou.

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana