conecte-se conosco



Política MT

Mesmo sob protesto, deputados aprovam novas regras do RGA

Publicado

em

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

A lei que trata da regulamentação da Revisão Geral Anual (RGA) dos servidores do Executivo, condicionando seu pagamento à disponibilidade financeira do Estado, foi aprovada em primeira votação sob protesto de servidores, nesta quarta-feira (16), pelos deputados estaduais.

O clima tenso marcou a sessão vespertina da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT),

16 parlamentares foram favoráveis a proposta enviada pelo executivo. Os deputado Valdir Barranco (PT), Wilson Santos (PSDB), Wancley Carvalho (PV), Allan Kardec (PDT), Max Russi (PSB) e Janaina Riva (MDB) foram contrários  .

 

Também foi aprovado novo Fethab (Fundo Estadual de Transporte e Habitação), que vai aumentar a contribuição do setor produtivo de commodities. A aprovação ocorreu mesmo após reunião com representantes do agronegócio, que ocorreu a portas fechadas na Presidência da AL, durante a tarde. Nos casos dos dois projetos já aprovados em primeira votação, falta ainda passarem pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) para, com o parecer desta, retornarem para a pauta do Plenário, onde será feita a segunda votação.

 

A deputada Janaina Riva (MDB), pediu vistas vista às mensagens  que preveem desde extinção de diversas empresas públicas como a Empaer, MTI e o MT Desenvolve, até a vinculação do pagamento da Reposição Geral Anual (RGA) dos servidores ao superávit da arrecadação estadual.

 

Segundo a parlamentar esse embate do Poder Executivo com os servidores logo no início da gestão é preocupante. “Para nós deputados é extremamente desgastante a questão da RGA, por exemplo, cujo período de pagamento é só em maio, eu não vejo porque não aguardar para fazer essa discussão posteriormente quando já tivéssemos um entendimento acerca do 13º dos servidores que ainda não foi pago e sobre o salário. Quando você vai discutir com servidor que está com salário escalonado e 13º atrasado o corte de mais direitos, é o mesmo que jogar gasolina num incêndio. É difícil para os deputados, mas não há como cercear o direito dos deputados de se posicionar e de agir conforme aquilo que ele acredita”, disse.

Na visão da deputada, oque torna tudo mais complicado ainda é que a bandeira do Mauro Mendes na campanha era diferente, então o servidor foi pego de surpresa. “Os servidores foram pegos de surpresa por essas mensagens, num momento em que ele já está ferido, já está vulnerável e com as contas atrasadas. Então acredito que tem que haver um entendimento tanto da população, quanto dos deputados também. Se houver razoabilidade dos dois lados, vamos analisar essas mensagens sem atropelo e chegar a um denominador comum que seja bom para todos. Pregamos isso na gestão passada e agora continuamos defendendo o bom senso, que foi exatamente oque deu errado para os deputados que perderam o mandato. Sendo assim, pra que persistir nesse erro de continuar votando conforme o governador determina, na celeridade que ele determina e não de forma independente sendo que isso não vai causar prejuízo ao estado nenhum”, finalizou.

 

O gás de pimenta jogado na galeria chegou a atingir alguns deputados estaduais. Seguranças da Assembleia afirmam que viram um servidor aspergindo o material.

 

Fonte: Redação

Política MT

Mato Grosso registra 212.226 casos e 5.043 óbitos

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quarta-feira (27.01), 212.226 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 5.043 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 1.659 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 212.226 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 7.749 estão em isolamento domiciliar e 198.409 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 273 internações em UTIs públicas e 296 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 67,92% para UTIs adulto e em 34% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (46.040), Rondonópolis (14.244), Várzea Grande (13.971), Sinop (11.180), Tangará da Serra (9.249), Sorriso (9.113), Lucas do Rio Verde (8.466), Primavera do Leste (6.467), Cáceres (4.979) e Nova Mutum (4.452).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 182.165 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 417 amostras em análise laboratorial.

Da redação

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana