conecte-se conosco



Várzea Grande

Medicina Univag adota metodologia da Aprendizagem Baseada em Problemas

Publicado

em

Com as inscrições abertas para o vestibular 2019/1, o curso de Medicina do Univag – Centro Universitário de Várzea Grande traz um ensino inovador com um projeto que adota o Problem Based Learning – PBL (Aprendizagem Baseada em Problemas, sigla em inglês).

O PBL é a ferramenta pedagógica principal do curso de Medicina do Univag. A operacionalização dos conteúdos modulares se dá através de problemas relacionados ao processo saúde-doença, com base nas respectivas árvores temáticas.

Trata-se de um método didático centrado na iniciativa do aluno, com 30 anos de experiência em cursos médicos do Canadá, Estados Unidos e Holanda, que nas últimas décadas tem sido adotado por grande um número de escolas médicas no mundo, especialmente na América do Norte.

No PBL, os alunos discutirão casos clínicos semanais nas tutorias e o aprendizado será aprofundado nos laboratórios de habilidades (médicas, de comunicação e informática) e morfofuncional (integração das disciplinas de anatomia, histologia, patologia e imagens), realizados em conjunto com o atendimento da comunidade.

“Nosso projeto pedagógico de Aprendizagem Baseada em Problemas é um modelo em que desde o primeiro semestre os alunos aprendem a ver o problema e buscar soluções”, explica o diretor de área Médica do Univag, professor Dr. José Aguilar.

Ao optar por este modelo pedagógico, a graduação de Medicina do Univag dá um passo importante em direção a uma prática atual que tem possibilitado prazer e satisfação aos alunos na tarefa de aprender, solidez cognitiva e melhor desempenho das habilidades necessárias ao bom desempenho profissional.

Com este método inovador de ensino, o Univag espera contribuir para formar um profissional mais adequado ao mercado de trabalho e às expectativas da população.

Principais características da metodologia PBL

  • O aluno é responsável por seu aprendizado, o que inclui organização de seu tempo e a busca de oportunidades para aprender;
  • O currículo é integrado, integrador e fornece uma linha condutora geral no intuito de facilitar e estimular o aprendizado. Esta linha se traduz nos módulos temáticos do currículo e nos problemas, que deverão ser discutidos e resolvidos nos grupos tutoriais;
  • A escola oferece uma grande variedade de oportunidade de aprendizado através de laboratórios, ambulatórios, experiências e estágios hospitalares e comunitários, bibliotecas tradicionais e acesso a meios eletrônicos (Internet);
  • O aluno é precocemente avaliado em relação a sua capacidade cognitiva e ao desenvolvimento de habilidades necessárias à profissão;
  • O currículo é maleável e pode ser modificado pela experiência;
  • O trabalho em grupo e a cooperação interdisciplinar e multiprofissional são estimulados;
  • A assistência ao aluno é individualizada, de modo a possibilitar que ele discuta suas dificuldades com profissionais envolvidos com o gerenciamento do currículo e outros, quando necessário.

Vestibular Medicina

As inscrições para o vestibular 2019/1 estão abertas e seguem até o dia 05 de novembro. São 60 vagas para período integral. Os candidatos podem se inscrever no site da Vunesp, www.vunesp.com.br, e do Univag, www.medicinaunivag.com.br. O valor da taxa de inscrição é de R$ 280,00.

A prova do processo seletivo acontecerá no dia 22 de novembro (quinta-feira), das 13h30 às 18h, horário local, no campus do Univag, localizado na Avenida Dom Orlando Chaves, nº 2655, bairro Cristo Rei, em Várzea Grande.

Duas etapas compõem a avaliação: 60 questões de múltipla escolha e redação. O candidato deve estar munido de documento oficial com foto para realizar a prova. As aulas têm previsão de início no dia 18 de fevereiro de 2019.

Para mais informações o telefone é (65) 3688-6006.

Patricia Xavier / Assessoria 

Várzea Grande

Liminar estabelece prazo para regularização de cemitérios em VG

Publicado

em

A Justiça acolheu pedido liminar efetuado pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso e estabeleceu o prazo de 180 dias para regularização das atividades desenvolvidas em cinco cemitérios localizados em Várzea Grande. A obrigação deverá ser cumprida pelo Município, em relação aos cemitérios São Francisco, Capela do Piçarrão, Recanto da Saudade e Costa Verde, e pela empresa Betânia Empreendimentos Imobiliários Ltda, mantenedora do cemitério Recanto da Paz.

De acordo com a decisão, os requeridos deverão obter junto ao órgão ambiental competente as licenças ambientais dos cemitérios. Terão ainda que apresentar análises das águas subterrâneas para verificar a ocorrência de contaminação, devendo as amostras serem coletadas a montante e a jusante do fluxo de escoamento preferencial da superfície freática, além de elaborar e implementar programa de monitoramento do lençol freático.

A comprovação do cumprimento integral das determinações fixadas na decisão deverá ocorrer no prazo de 180 dias, sob pena de pagamento de multa diária no valor de R$ 1 mil. A liminar foi concedida ao Ministério Público Estadual nesta terça-feira (01), pelo juiz Rodrigo Roberto Curvo.

Segundo o MPMT, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (CREA) realizou visita preventiva nos cinco cemitérios e constatou várias irregularidades, entre elas, a operação sem as devidas licenças ambientais e a falta de monitoramento do lençol freático.

“É incontroverso que a ausência de licenciamento ambiental dos cemitérios ativos gerenciados pelo tanto pelo Município de Várzea Grande, quanto pela Betânia Empreendimentos Imobiliários Ltda acarretam inúmeros riscos ao meio ambiente. O Município de Várzea Grande é responsável pela tutela do meio ambiente, de modo que não pode se omitir no licenciamento ambiental dos cemitérios públicos”, destacou a promotora de Justiça Maria Fernanda Corrêa da Costa, em um trecho da ação.

 

Da Redação

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana