conecte-se conosco



Política MT

“Mato Grosso vai continuar seguindo em frente”, discursa Pedro Taques em convenção

Publicado

em

Em discurso emocionado, o governador Pedro Taques (PSDB) confirmou sua candidatura à reeleição neste domingo (05.08) na Convenção Estadual do PSDB. Para um público de cerca de 4.500 pessoas, o tucano lembrou do seu empenho em organizar as finanças de Mato Grosso para recolocar o Estado em um novo ciclo de desenvolvimento econômico e social. Sem rebater os ataques de seus adversários, Pedro Taques optou por falar de ações realizadas, futuro e pediu mais quatro anos para “seguir em frente, trabalhando para melhorar a vida das pessoas”.

“Hoje, é semente do amanhã. Não tenha medo. Aquele tempo já passou. Hoje, tenho absoluta convicção de que podemos mais. E quero que cada um de vocês acredite nisso, junto comigo. Vamos adiante! Não vamos parar e nem voltar atrás. Nós queremos ir para frente e sabemos o caminho”, afirmou o governador, ao complementar dizendo que, ao lado do candidato a vice-governador Rui Prado (PSDB), tem tudo para fazer um segundo mandato “muito melhor”.

Além do PSDB, representantes e militantes de outras oito legendas prestigiaram o evento que ocorreu no Hotel Fazenda Mato Grosso, em Cuiabá. A aliança é formada pelo PSDB, PSL, PPS, PSB, Avante, Patriota, PRP, PRTB e PSDC. O deputado Nilson Leitão (PSDB), candidato ao Senado Federal também teve seu nome confirmado no ato partidário. A juíza Selma Arruda (PSL) também compareceu ao evento. Leitão e Selma fizeram discursos pró-Taques, enaltecendo a responsabilidade e capacidade de gestão do governador tucano.

Taques iniciou o discurso recapitulando sua história de lutas, marcada pelas passagens pelo Ministério Público Federal (MPF), Senado Federal e, mais recentemente, Governo de Mato Grosso. “Sou filho de uma professora e de que um pequeno produtor rural. Passei fome, mas nunca perdi a esperança. Fui Procurador da República, ganhava R$ 30 mil por mês e decidi pedir exoneração para entrar na política. Enfrentei, combati e prendi criminosos, como todos aqui sabem. Desmontei quadrilhas e organizações do mal. Mas eu quis entrar na política para trabalhar para aqueles que mais precisam”, enfatizou.

Ao falar sobre sua experiência como governador, o chefe do Executivo lamentou que teve que dedicar tempo de seu mandato na busca pela recuperação dos bilhões que foram roubados dos cofres públicos – o que ficou comprovado na delação do ex-governador Silval Barbosa (PMDB).

“Encontramos um Estado arrasado, endividado, quebrado. Só nós sabemos as dificuldades que passamos, mas também os avanços que tivemos. O Brasil atravessou uma das maiores crises econômicas e políticas da nossa história recente. Basta olhar a situação de outros estados. Mas nós fizemos o dever de casa e vamos continuar a avançando, Mato Grosso não pode olhar pra trás”, afirmou.

Entre os feitos de sua administração que se orgulha, Pedro Taques pontuou que, mesmo com a crise econômica, o Governo fez investimentos nas áreas essenciais como saúde, segurança e educação, e também em ações sociais. Ele citou a contratação de mais 3.663 policiais, investimentos em segurança pública, melhoria nos índices da educação como o IDEB, criação de escolas em tempo integral, novas escolas militares no interior, entrega de títulos de regularização de imóveis e a realização da Caravana da Transformação com quase 70 mil pessoas submetidas a cirurgias oftalmológicas.

“Sou governador com muita honra. Alguns dizem que erramos, mas se cuidar de quem mais precisar é errar, eu quero continuar assim. Avançamos em todas as áreas e, principalmente, arrumamos a casa. Mato Grosso está pronto para continuar seguindo em frente. Estou pronto para trabalhar mais e seguir em frente”, disse o governador.

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política MT

PF prende em Portugal suspeito de invasão hacker ao TSE

Publicado

em

Operação coordenada pela Polícia Federal (PF) em parceria com a Polícia Judiciária Portuguesa prendeu neste sábado (28), em Portugal, um suspeito de envolvimento no ataque hacker ao sistema Tribunal Superior Eleitoral do (TSE), que divulgou dados do tribunal no dia do primeiro turno das eleições municipais.

Segundo a PF, o inquérito policial aponta que um grupo de hackers brasileiros e portugueses, liderados por um cidadão português, foi responsável pelos ataques criminosos aos sistemas do TSE no primeiro turno das Eleições de 2020.

Estão sendo cumpridos, no Brasil, três mandados de busca e apreensão e três medidas cautelares de proibição de contato entre investigados nos estados de SP e MG. Além da prisão, em Portugal, é cumprido um mandado de busca e apreensão. As ações se desenvolvem com por meio da Operação Exploit.

Os mandados cumpridos no Brasil foram expedidos pelo Juízo da 1ª Zona Eleitoral do Distrito Federal, após representação efetuada pela Polícia Federal e manifestação favorável da 1ª Promotoria de Justiça Eleitoral.

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana