Jogadora se nega a homenagear Maradona e é ameaçada na internet

A jogadora espanhola Paula Dapena, do Viajes Interrias FF, chamou atenção no último domingo ao se recusar a homenagear Diego Maradona, morto no dia 25 de novembro, devido a uma parada cardiorrespiratória.

No amistoso contra o Deportivo La Coruña, na Espanha, a atleta, de 24 anos, optou por ficar sentada durante o minuto de silêncio em homenagem ao argentino e justificou.

“As minhas colegas olharam para mim e riram, porque sabiam que não iria segui-las. Há quatro dias foi celebrado o Dia Internacional pela Eliminação contra as Mulheres e nenhum minuto de silêncio foi feito pelas vítimas. Que você queira observar um minuto de silêncio por um jogador que é conhecido por maltratar sua esposa, faça. Mas nos meus ideais feministas não poderia homenagear uma pessoa assim”, afirmou em entrevista ao programa da La Hora de La 1, da TV Espanhola.

A foto do protesto viralizou na internet e as respostas dos fãs do atacante foram rápidas. Ela chegou a ser ameaçada. “Vou descobrir onde você mora, vou na sua casa e vou quebrar as suas pernas. Escreveram para mim. Se eles querem me critiquem, mas não entre nas redes sociais das minhas companheiras de equipe para xingá-las”, disse a jovem.

A atleta reconhece a importância de Maradona no futebol. “Por ser jogadora, tenho de ser a primeira pessoa com valores além das habilidades que ele tinha, que sabemos serem qualidades e dons espetaculares no