conecte-se conosco



Cuiabá

Mais dois pacientes vencem a Covid-19, após 60 e 45 dias na UTI

Publicado

em

José César da Silva, de 39 anos, e Olice Paixão dos Santos, de 59, entram para o ranking das mais de 500 pessoas que venceram a Covid-19 em Cuiabá. Os dois pacientes, que estavam internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Municipal de Referência há 60 e 45 dias, respectivamente, receberam alta hospitalar nesta segunda-feira (29) em clima de completa comoção.

“Eu cheguei morto. Deus me trouxe de volta. Não consigo nem expressar o tamanho da minha gratidão por Deus e a toda equipe do hospital”, disse José Cesar, que apesar de não pertencer ao grupo tido como risco, desenvolveu a forma grave da doença, apenas três dias após os primeiros sintomas.

A comoção tomou ainda mais força, quando Ivanildes da Silva, 59 anos, e Joeli Ramos, de 39, (esposa e filha) recepcionaram Olice em prantos e muita oração de agradecimentos pela cura. “Foi Deus quem o curou. Ele já chegou aqui muito grave. Mas não perdemos a esperança. Eu sabia que Deus ia curá-lo porque Deus é fiel e apenas ele poderia trazer meu esposo à vida novamente”, contou Ivanildes, emocionada.

“A única coisa que posso dizer é que só quem passou pelo que eu passei e que viu tantas pessoas morrerem, sabe que com esse vírus não brinca. Deus me devolveu a vida por meio das mãos dos profissionais da saúde que se dedicaram muito para me curar. Eu vou agradecer eles e ao prefeito Emanuel Pinheiro para sempre. Pelo que fizeram por mim e por tantos outros que aqui estão ou que aqui passaram. Mas, eu falo gente, não esperem chegar aqui para entenderem que não é brincadeira e que essa doença veio para matar”, completou Olice.

 

Redação

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cuiabá

MPE quer prorrogar lockdown em Cuiabá e VG

Publicado

em

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso requereu ao Poder Judiciário que mantenha os efeitos da decisão que garante o funcionamento apenas dos serviços essenciais em Cuiabá e Várzea Grande por, pelo menos, mais 14 dias. O requerimento foi protocolado nesta terça-feira (07) pela 7ª Promotoria de Justiça Cível do Núcleo de Defesa da Cidadania de Cuiabá.

No pedido, o promotor de Justiça Alexandre de Matos Guedes destaca que, conforme o Boletim Informativo nº 120 da Secretaria de Estado de Saúde, divulgado ontem (06), os municípios da área metropolitana da Capital ainda estão em situação de risco considerada “muito alta”, de acordo com os termos do decreto estadual Nº 522/2020.

O promotor de Justiça alerta ainda que o mesmo documento demonstra que o índice de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estava na faixa dos 93%. Além disso, chama a atenção para a fila de pessoas à espera desse tipo de atendimento sem qualquer acesso à vaga, “ainda que por ordens judiciais, em virtude do exaurimento do sistema, não se podendo recorrer a leitos privados, igualmente esgotados”.

A decisão que obrigou os municípios de Cuiabá e Várzea Grande, classificados como de Nível de Risco Muito Alto de disseminação da Covid-19, a manterem pelo prazo de 15 dias apenas serviços essenciais em funcionamento, conforme determina o Decreto 522/2020 do Governo do Estado, foi proferida no dia 22 de junho. O prazo começou a contar a partir do dia 25 de junho.

Foto Capa: Edson Rodrigues / Secom-MT

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana