conecte-se conosco



Várzea Grande

Lucimar oficializa coronel Alessandro como secretário de Governo e edita decreto que proibe venda de bebidas alcoólicas

Publicado

em

 

Visando endurecer ainda mais as regras da paralisação das atividades não essenciais previstas em decisão do juiz da Vara da Saúde Pública de Mato Grosso, José Luiz Leite Lindote, a prefeita de Várzea Grande, Lucimar Sacre de Campos, editou novo decreto 43/2020, e nomeou o Coronel da Polícia Militar e superintendente da Vigilância Sanitária, Alessandro Ferreira da Silva, como novo secretário de Governo.
“Vamos reforçar ainda mais a nossa fiscalização e fazer cumprir as regras do isolamento social e as medidas de segurança sanitária como uso de máscaras, distância de 1,5 metros entre as pessoas e higienização rigorosa”, disse a prefeita sinalizando que o novo decreto torna mais clara as regras de funcionamento dos serviços essenciais com parâmetros no decreto presidencial 10.282 de 20 de Março e no Decreto do Governo do Estado 522 de 12 de junho último.
Além de cumprir a ordem judicial de fechamento do comércio não essencial, o Decreto 43, reafirma aqueles setores do comércio considerados essenciais e que não tem horário de funcionamento pré-estabelecido, como as indústrias de produção e torna taxativo que nenhum setor de gêneros alimentícios pode vender bebidas alcoólicas geladas.
“Não existe lei seca em Várzea Grande, apenas a restrição para o consumo no lugar aonde é comercializada, por isso, não iremos permitir que aconteça venda das mesmas geladas. Se o cliente quiser adquirir bebidas alcoólicas em supermercados, mercados, padarias, distribuidoras, conveniências, terá que faze-lo quente para ser consumida em sua residência”, disse o futuro secretário de Governo, Alessandro Ferreira da Silva que acumulará a função com a Vigilância Sanitária e o reforço ainda maior na fiscalização.
As alterações promovidas pelo novo decreto, segundo o presidente do Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus (COVID 19), secretário Silvio Fidélis, a dinâmica colocada em prática pela prefeita Lucimar Sacre de Campos e recomendada ao Comitê de Enfrentamento é no sentido de atender aos anseios da população, do setor comercial e industrial e também das determinações judiciais da sentença do magistrado José Luiz Leite Lindote.
“Temos que construir um ponto de equilíbrio que contemple a todos os setores, primeiro a saúde das pessoas, segundo a cidade e o setor produtivo para continuarmos crescendo, gerando emprego e renda”, disse Silvio Fidélis.
O secretário de Saúde de Várzea Grande, Diógenes Marcondes, voltou a frisar que as pessoas precisam compreender que tem uma grande oportunidade de ajudar à Prefeitura de Várzea Grande e a Justiça a combater a pandemia da COVID 19, que é ficar em isolamento social, trabalhando em casa para os que podem e utilizando os meios de segurança como distancia de 1,5 metros entre as pessoas, uso continuo de máscaras e luvas quando necessária além da rigorosa higienização.

 

Redação

Clique para comentar
0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Várzea Grande

Governo do Estado e Prefeitura de VG se unem na construção de mais casas e apartamentos

Publicado

em

 

O Governo de Mato Grosso através da MT Participações e Projetos S.A (MT PAR) e a Prefeitura de Várzea Grande irão formalizar parceria para edificações de novos residenciais na segunda maior cidade do Estado através de parcerias.
O prefeito Kalil Baracat recebeu em audiência o presidente do MT PAR, Werner Santos, que reforçou o pedido do governador Mauro Mendes de formalizar parceria com os municípios para a empreitada de novos conjuntos habitacionais, tanto de casas como de apartamentos, dependendo da área e das obras complementares.
A audiência foi acompanhada pelo vereador Denival Rodrigues Galibert, ou Sargento Galibert, que defende a política habitacional para fomentar o desenvolvimento e a qualidade de vida, além do ex-deputado estadual e atual diretor administrativo da entidade, Wagner Ramos e assessores.
O prefeito sinalizou que tem interesse e se possível pretende ampliar a participação da cidade para contemplar os moradores com a dignidade de uma moradia.
“Parcerias para beneficiar Várzea Grande e sua população sempre serão bem vindas e nossa cidade está aberta para vencer as demandas existentes no campo habitacional”, disse Kalil Baracat.
O presidente do MT PAR, Werner Santos, frisou, que o interesse do governador Mauro Mendes é atender ao máximo possível os municípios que desejarem formalizar a parceria que envolve o Governo Federal com o Programa Casa Verde e Amarela que substituiu o Minha Casa, Minha Vida e pode contemplar famílias para três rendas estabelecidas, o Governo do Estado com obras de infraestrutura como asfalto, calçadas, meio-fio, sarjetas e os municípios com a área para construir as unidades e as obras complementares como água e energia elétrica. Os equipamentos sociais como Escolas, CMEIs serão executadas em parceria do Estado e do Município.
“Temos interesse urgente em fomentar a geração de emprego e renda e também de garantir a dignidade de um lar para a maioria das famílias com renda de um salário-mínimo até R$ 7 mil mensais, sem descuidar principalmente daqueles com renda mínima e para isto estamos unindo esforços com o Governo do presidente Jair Bolsonaro, Governo Mauro Mendes e com prefeitos interessados em atender as demandas habitacionais de sua população”, disse o presidente MT PAR.
A previsão do Governo Federal é oferecer para o programa um média de R$ 25 bilhões de investimentos anuais do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e R$ 500 milhões do Fundo de Desenvolvimento Social (FDS, fundo privado, mantido por bancos) e gerar 2,3 milhões de postos de trabalho até 2024, entre diretos, indiretos e induzidos.

 

 

Da Redação

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana