conecte-se conosco



Política MT

Kalil e Lucimar definem equipe de transição

Publicado

em

 

O prefeito eleito de Várzea Grande, Kalil Baracat (MDB), definiu a equipe que cuidará da transição da gestão Lucimar Campos (DEM). O emedebista escolheu o advogado e ex-secretário de Estado, Gonçalo Aparecido de Barros, o empresário William Cardoso, a técnica Francismeire Pedrosa e o ex-vereador Benedito Gonçalo de Figueiredo.

“Escolhi pessoas com quem tenho uma boa relação e pela confiança na capacidade técnica de cada um. Além disso, conheço a gestão Lucimar Campos, da qual participei em dois momentos distintos; Primeiro como secretário de Desenvolvimento Econômico e depois como secretário de Governo. Será uma transição tranquila, uma vez que nosso propósito é dar sequência ao trabalho que vem sendo realizado por ela”, destacou Kalil.

A Portaria foi encaminhada para Diário Oficial dos Municípios desta quarta-feira (02). Resolução Normativa do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT) determina a criação da Comissão para garantir aos futuros gestores as condições adequadas para assumir o mandato.

Lucimar indicou a chefe de gabinete Adriana Monteiro, a secretária de Gestão Fazendária Lucinéia Ribeiro, o secretário de Planejamento Edson Silva, e a secretária de Administração Daniela Bites. Além, da procuradora geral do município, Isadora Chaves, o controlador geral Kleber Ribeiro, e o contador-geral Luiz Bordest.

 

Por Hugo Fernandes

Da Assessoria

Clique para comentar
0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Política MT

Descubra quanto cada deputado federal gastou em 2020

Publicado

em

Os deputados federais de Mato Grosso utilizaram bastante dos recursos disponíveis para o mandato em 2020. Entre os 8 parlamentares, quem mais gastou foi Carlos Bezerra (MDB). Com a soma da Cota Parlamentar de R$ R$ 447,6 mil adicionada a verba de gabinete no valor de R$ 1,2 milhão, o total de gastos chegou a R$ 1,449 milhão aos cofres públicos. Confira quanto cada deputado federal gastou.

Em seguida vem Nelson Barbudo (PSL), que gastou R$ 401,9 mil com a divulgação da atividade parlamentar e R$ 943,1 mil de gabinete, o que culminou na somatória de R$ 1,3 milhão ano  passado.

Já o deputado Dr. Leonardo (SD) teve gasto de R$ 349,4 mil da cota e R$ 943,1 mil do custeio do pessoal, com o valor final em 12 meses na casa do R$ 1,292 milhões.

Na atuação como deputado, o progressista Neri Geller gastou R$ 301 mil e com verba R$ 980,6 mil, a somatória dos valores no final resultou em R$ 1,292 milhões em 2020.

O parlamentar José Medeiros (Pode) informou que suas despesas foram na casa de R$ 289 mil com demonstração do seu trabalho e R$ 972, 6 mil de gabinete. No total o custo foi de 1,267 milhões.

Já o emedebista Juarez Costa teve gastos na ordem de R$ 251,7 mil com cota e R$ 993,7 mil com gabinete, somando R$1,260 milhões.

A deputada do Partido dos Trabalhadores (PT), Rosa Neide, teve R$ 242,7 mil em cota parlamentar e R$ 996,1 mil do dinheiro direcionado ao custeio do gabinete, o que totalizou R$1,248 milhões.

Filho do atual prefeito de Cuiabá, o deputado Emanuel Pinheiro Neto, conhecido como Emanuelzinho (PTB), declarou R$ 165,5 mil em atividade parlamentar e R$ 932,7 mil de verba para o custeio do pessoal, no fim a somatória foi de R$ 1.098 milhões.

 

Fonte Gazeta

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana