conecte-se conosco



Política MT

Juízes aprovam registro de Jayme com parecer favorável do Ministério Público Federal

Publicado

em

Os juízes que compõem o Pleno do Tribunal Regional Eleitoral, acompanhando parecer favorável e sem restrições do Ministério Público Eleitoral – MPE aprovaram por unanimidade o registro de candidatura para senador da República de Jayme Campos (DEM) e de seus suplentes, Fabio Garcia (DEM) e Cândida Farias (MDB).

O relator do pedido foi o juiz Luis Aparecido Bortolussi Júnior.

Em sua decisão o magistrado aponta que: “Vislumbra-se, ainda, que o pretenso candidato está quite com a Justiça Eleitoral, que inexiste contra ele qualquer condenação criminal, bem como, possui domicílio eleitoral e filiação partidária condizentes com a legislação em vigor. Desse modo, afere-se que a documentação juntada aos autos está em perfeita sintonia com o disposto na Lei das Eleições e na Resolução TSE n.º 23.548/2017, com o atendimento às condições de elegibilidade e de registrabilidade e ausentes de causas de inelegibilidade”, descreve a decisão judicial.

Com o registro, Jayme Campos e seus suplentes estão regulares perante a Justiça Eleitoral quanto aos documentos e sua condição em disputar as eleições do próximo dia 07 de outubro.

Jayme Campos já foi prefeito de Várzea Grande por três mandatos, governador de Mato Grosso e senador da República e disputa agora um novo mandato de senador, tendo o atual presidente DEM e deputado federal, Fábio Garcia como candidato a primeiro suplente e a primeira-dama de Mato Grosso e de Barra do Garças, Cândida Farias como segunda suplente.

Cândida Farias é mãe do atual prefeito de Barra do Garças, Roberto Farias.

“Agora estou pronto e em condições para a disputa eleitoral e se o povo da minha terra, Mato Grosso, me conceder novamente a satisfação e a responsabilidade de representá-lo no Senado da República, serei um senador determinado em ajudar o futuro governador Mauro Mendes a devolver este imenso Estado um nível de desenvolvimento acelerado e voltado para atender as demandas da população, principalmente daqueles que aguardam do Poder Público políticas públicas de qualidade na saúde, de nível na educação, de segurança pública presente, de social voltado a combater as desigualdades e de obras que valorizem o Estado e seus municípios”, disse Jayme Campos.

O juiz relator Luis Aparecido Bortolussi Júnior assinala ainda em seu despacho que: “em consonância com o parecer ministerial, com fundamento no art. 41, inciso XXIII, do Regimento Interno do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (Resolução TRE-MT nº 1.152/2012), bem como no art. 52 da Resolução TSE nº 23.548/2018, DEFIRO o pedido de registro de candidatura de JAYME VERISSIMO DE CAMPOS, para concorrer ao cargo de Senador sob o número 251, com a seguinte opção de nome para urna: JAYME CAMPOS. Por conseguinte, considerando a habilitação dos candidatos FÁBIO PAULINO GARCIA ao cargo de 1.º suplente de Senador e CÂNDIDA DOS SANTOS FARIAS ao cargo de 1.º suplente de Senador, DEFIRO o registro da respectiva chapa”.

Para Fábio Garcia, a possibilidade de juntamente com Jayme Campos realizar um grande trabalho em prol de Mato Grosso o estimula a disputar essa nova eleição e principalmente defender essas novas ideais dos candidatos a governador e senadores da Coligação Prá Mudar Mato Grosso.

“Todos nós, Jayme Campos, Mauro Mendes, Carlos Fávaro e os candidatos a deputado federal e estadual estamos imbuídos de um único propósito, demonstrar que é possível se fazer mais e melhor por Mato Grosso e para sua gente”, comemorou Fábio Garcia mais essa etapa vencida na disputa pela vaga de senador da República com o deferimento do registro de candidatura.

Já para Cândida dos Santos Farias, Mato Grosso e sua população, bem como o Vale do Araguaia irão ganhar muito com a eleição da chapa encabeçada por Jayme Campos e que terá Mauro Mendes como governador e Carlos Fávaro como outro senador.

“Jayme Campos é um político com uma visão peculiar sobre Mato Grosso e um homem público que contribuiu e vai contribuir ainda mais com o Estado e com sua gente, pois conhece as realidades locais, tem autoridade e trânsito em Brasília. É um privilégio poder contribuir com Mato Grosso e com o Vale do Araguaia ajudando na construção de um mandato de senador como será o de Jayme Campos”, disse Cândida dos Santos Farias.

Fonte: Assessoria

1 comentário

1
Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Manoel Ribeiro Santos Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Manoel Ribeiro Santos
Visitante
Manoel Ribeiro Santos

Claro nesse tempo não tinha leis que fiscalizava,não tinha delação premiada.
Mais se o senador teve a vida inteira da família e a dele na política me explica esse patrimônio gigantesco,e olha que os bens declarado está uma pechincha.kkk
Veja Bolsonaro a vida toda e os seus bens são muito pouco algo está errado.

Política MT

Deputados votam 34 vetos, derrubam cinco e mantém 29

Publicado

em

Reunidos em sessão ordinária na quarta-feira (2), os deputados fizeram um mutirão e limparam a pauta de vetos em tramitação no Parlamento. Os deputados estaduais votaram 34 vetos do governador Mauro Mendes (DEM) a projetos e mensagens. Destes, apenas cinco vetos foram derrubados.

A pauta estava sobrestada por conta dos vetos que estavam em tramitação na Casa de Leis. Foram três sessões ordinárias para limpar a pauta de vetos e votar os projetos que estavam represados no Parlamento.

Os vetos derrubados foram o veto 86/20, veto 92/2020, veto 75/2020, veto 72/2020 e veto 90/2020.  O veto 86/2020, de autoria do deputado Dr. Gimenez, é veto total aposto ao Projeto de Lei nº 491/2020, que obriga as escolas da rede pública ou privada do Estado de Mato Grosso a adotarem medidas de prevenção a disseminação do coronavírus (Covid-19) em suas instalações, quando do retorno as aulas presenciais.  Outro veto derrubado, o veto 72/2020, de autoria do deputado Faissal, dispõe sobre a constituição do direito de uso de cadeiras cativas na Arena Pantanal. O Veto 75/2020, do deputado Thiago Silva, também derrubado, institui o Programa Cidadão da Paz, no âmbito do Estado de Mato Grosso.

Os vetos mantidos foram: Veto 47/2020, 56/20, 58/2020, Veto 60/2020, Veto 61/2020, Veto 63/20200, Veto 64/2020, Veto 65/2020, Veto 66/2020, Veto 67/220, Veto 68/2020, Veto 71/2020, Veto 74/2020,Veto 76/2020, Veto 77/2020, Veto 78/2020, Veto 79/2020, Veto 80/2020, Veto 81/2020, Veto 82/2020, Veto 83/2020,Veto 84/2020, Veto 85/2020, Veto 87/2020, Veto 88/2020, Veto 89/2020, Veto 91/2020, Veto 93/2020, Veto 73/2020 e Veto 62/2020.

 

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana