conecte-se conosco



Política MT

Juíza Selma acusa “armação eleitoral” de Leitão e Sebastião e anuncia queixa-crime por extorsão contra publicitário

Publicado

em

A candidata ao Senado pelo PSL, Juíza Selma Arruda, classificou como ‘armação eleitoral’ dos seus adversários Nilson Leitão (PSDB) e Sebastião Carlos (REDE) a ação judicial do publicitário Junior Brasa, da Genius Publicidade, cobrando-lhe valores de um contrato de prestação de serviços que foi rescindido recentemente. Selma revelou também que vinha sendo chantageada pelo publicitário havia alguns dias, desde que ela dispensou seus serviços, e que, com a confirmação da chantagem, já determinou aos seus advogados para ingressar ainda neste sábado com uma Queixa-Crime por Crime de Chantagem e Extorsão contra o empresário.
Selma Arruda, juíza aposentada pré-candidata ao Senado Federal

A juíza explica que, a imprensa já tinha publicado esta semana, houve um encontro na sede da agência Genius Publicidade, entre o publicitário e o marqueteiro e o advogado de Nilson Leitão com a presença do advogado da Coligação Segue em Frente Mato Grosso, José Antonio Rosa. “Curiosamente, os advogados que assinam a ação monitória do publicitário são do escritório do José Rosa, advogado do Nilson Leitão”, frisou Selma Arruda.

Assinam a ação monitória os advogados Luiz José Ferreira, do escritório de José Rosa, e Robélia da Silva Menezes, contratada por ele para o período eleitoral.

“Eu não acreditei que o publicitário iria cumprir a chantagem, até porque imaginei que nossa divergência era apenas de valores, mas não imaginava que ele iria se prestar a participar de um jogo sujo desses, senão já teria tomado as medidas criminais cabíveis”, lamentou Selma.

A candidata revelou, ainda, que entre as provas que irá apresentar em juízo das chantagens do publicitário Junior Brasa, constam, ainda, provas de vazamento de informações confidenciais, como gravações de vídeos que foram vazados aos adversários eleitorais, especialmente do PSDB, caracterizando crime de quebra de contrato e violação da ética e sigilo profissionais, além da extorsão já mencionada.

CANDIDATOS-LARANJA

A candidata chama a atenção também para o fato de que, 12 horas após o ingresso da ação pelo publicitário, o candidato a senador pelo REDE e também advogado Sebastião Carlos de Carvalho, egresso de Barra do Garças, mesma cidade do advogado de Brasa e de Nilson Leitão, José Rosa, ter ingressado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) com um pedido de investigação contra Selma Arruda, tendo  por fundamento exclusivamente as alegações da ação do publicitário.

“Mato Grosso ainda não se esqueceu dos famosos candidatos-laranja que sempre aparecem por aqui, como os Linguiças e Matrinchã, e agora o Sebastião Carlos se presta a esse papel de laranja do Nilson Leitão”, afirmou Selma Arruda.

Selma Arruda anunciou que também ingressará com um pedido de investigação judicial eleitoral no TRE para investigar as relações, inclusive econômicas, entre os candidatos Nilson Leitão e Sebastião Carlos com o proprietário da agência Genius Publicidade, Junior Brasa, com pedido de busca e apreensão e quebra de sigilo bancário de todos os envolvidos.

CRESCIMENTO NAS PESQUISAS

A candidata do PSL, que participa de atividades de campanha dela e do candidato a presidente Jair Bolsonaro nas cidades de Barra do Garças e Chapada dos Guimarães neste sábado, atribuiu a armação dos adversários como algo lamentável e de baixo nível, mas previsível, devido ao seu crescimento nas pesquisas eleitorais.

“Eu já havia anunciado durante uma ‘live’ que fiz na última quarta-feira nas minhas redes sociais que meus adversários partiriam para o tudo ou nada e inventariam denúncias mentirosas e ‘fake news’ de toda natureza. É o desespero tomando conta de quem sabe que vai perder, e que, vai ter que voltar a trabalhar para sobreviver. Isso é nojento, mas pelo visto, algumas pessoas só sabem fazer política dessa maneira”, lamentou a Juíza Selma Arruda.

Fonte: Assessoria

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política MT

PLOA 2021 será discutido em duas audiências públicas

Publicado

em

A Assembleia Legislativa realizará duas audiências públicas nesta semana para discutir com a equipe econômica do governo e a sociedade civil organizada o Projeto de Lei de Orçamentária Anual – mais conhecida como PLOA 2021. O orçamento previsto, entre receitas e despesas, é de R$ 22,144 bilhões.

A primeira audiência pública será realizada amanhã (24), às 10 horas. A outra, na quinta-feira (26), às 9 horas. Ambas serão feitas por plataforma digital. A de terça-feira será conduzida pela Comissão de Constituição e Justiça e Redação (CCJR) e o outro debate, pela Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária.

A discussão em torno do PLOA 2021 será feita de forma virtual. As duas audiências públicas serão transmitidas pela TVAL – canal 30.1. Elas podem ser acompanhadas pelo site da Assembleia Legislativa: www.al.mt.gov.br.

Em tramitação na Assembleia Legislativa desde o último dia 20/10, o Projeto de Lei 913/2020 – que estima receita e despesa do estado de Mato Grosso para o exercício de 2021 – prevê um orçamento de R$ 22,144 bilhões. Até o fechamento desta edição (segunda-feira, 23), a peça orçamentária havia recebido apenas uma emenda. Ela é de autoria do deputado Silvio Fávaro (PSL), autorizando o Executivo a abrir créditos suplementares até o limite de 10% da despesa total fixada. No texto original, enviado pelo Executivo, o percentual é de até 20%.

O PLOA foi entregue ao Parlamento estadual no dia 30 de setembro pelo secretário estadual de Fazenda (Sefaz), Rogério Gallo, ao vice-presidente João Batista do Sindspen (Pros). De acordo com Gallo, o estado vai destinar 12% da receita (cerca de R$ 2,144 bilhões) para serem investimentos em diversos setores – saúde, infraestrutura, segurança pública, educação e na construção de hospitais regionais.

Em 2021, o PLOA projeta uma despesa corrente da ordem de R$ 19,383 bilhões. Desse total, cerca de R$ 14,686 bilhões ficam reservados para pagamento de salários dos servidores públicos e encargos sociais. O dispêndio com juros e encargos da dívida pública soma a quantia de R$ 343 milhões, e para a amortização da divida o montante é de R$ 444 milhões.

A tramitação e o conteúdo do PLOA 2021 podem ser conferidos aqui.

 

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana