conecte-se conosco



Cuiabá

Idosa é presa na PCE com maconha escondida na marmita

Publicado

em

Idosa de 62 foi presa, na manhã de sexta-feira (20), ao ser flagrada tentando entrar com uma porção de maconha escondida dentro de uma vasilha com comida, durante a visita na Penitenciária Central do Estado (PCE).

 

De acordo com as informações, a mulher que já possui cadastro de visita na penitenciária e que por volta das 8h40 aguardava para visitar um preso do Raio 3.

Com uma vasilha transparente, onde estavam vários pedaços de carne, havia no fundo uma sacola plástica de supermercado. Quando os agentes abriram o saco, foram surpreendidos por uma porção de maconha já desmembrada.

 

Diante dos fatos, ela foi encaminhada para a Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes, da Polícia Civil, e autuada pelo crime de tráfico.

 

Por  Gazeta

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cuiabá

Número de demissões em abril bate recorde em MT; Dados apontam saldo negativo superior a 11 mil empregos formais

Publicado

em

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgou nesta quarta-feira (27/5) dados atualizados de admissões e demissões em todo o país. Em Mato Grosso, no mês de abril, o ritmo de demissões aumentou e as admissões arrefeceram. As contratações ficaram em 14.296 e o número de desligamentos chegou a 25.827, gerando um saldo negativo de – 11.531 de empregos formais. No acumulado do ano, o que se refere aos quatro primeiros meses de 2020, foi registrado -681 empregos formais.

O levantamento do Ministério da Economia ainda trouxe dados sobre empregos preservados durante a pandemia através do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e Renda, que permite a redução proporcional de jornada e salário dos trabalhadores ou suspensão de contratos.

Segundo o Caged, Mato Grosso teria preservado 43.999 vagas de empregos com o programa. Acordos relacionados à suspensão de contratos representavam 54,45% do total. Nos casos de redução salarial de 25%, representa 13,80%, redução salarial de 50% representa 17,55%, e de 70% representa 12,16%. Nos casos dos trabalhadores intermitentes, o percentual atingido ficou em 2,04%. No Brasil, foram apurados 8.154.997 de empregos preservados. Desse total, 3.140.627 referem-se a empregos do segmento de “serviços”, 2.068.638 do “comércio”, 1.843.989 da “indústria”, 202.153 da “construção”, 21.683 da “agropecuária” e 877.907 de “outros” setores da economia.

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Cuiabá), Nelson Soares, disse que o resultado reflete os efeitos da pandemia da Covid-19 na economia brasileira.“Com o estado de calamidade pública decretada pelos governos, fechamento obrigatório da maioria da empresas dos setores produtivos, liberação gradual e lenta para retomada das atividades, difícil a acesso a linha de crédito e a necessidade de revisar orçamentos financeiros visando redução de despesas e custos, infelizmente já era esperado um número significativo de pessoas desempregadas”, disse ele.

Diante dos números divulgados, Soares reforça a necessidade de retomada das atividades comerciais. “Dados como este só reforçam a necessidade de termos todas as atividades comerciais restabelecidas, normalizadas, do crédito chegar na ponta sem burocracia. Precisamos desburocratizar; fatores como a burocratização precisam ser deixados de lado, precisamos ter acesso a recursos para a retomada. O nosso esforço está sendo intenso em gerar ações que possam minimizar os impactos na economia, principalmente pela manutenção da renda. Esse esforço passa por reunião diárias com autoridades e representantes diversos, além de materiais e campanhas de conscientização para que a população possa de fato se adequar as medidas de biossegurança. Os desafios são grandes, por isso só com o esforço de todos que poderemos de fato estacarmos esses números tão negativos”.

DADOS NACIONAIS

Em abril do ano passado, o Caged teve saldo de +129.601 postos de trabalho com carteira assinada, resultado de 1.374.628 admissões e 1.245.071 demissões. No mesmo mês de 2020, as contratações ficaram em 598.596 e número de desligamentos chegou a 1.459.099, gerando um resultado de -860.503 empregos. Ou seja, enquanto as demissões tiveram um incremento de 17,2%, as admissões caíram 56,5% na comparação abril de 2019 com o mesmo mês deste ano. O saldo de abril foi o pior da série histórica iniciada em 1992. No acumulado do ano, houve 4.999.981 admissões e 5.763.213 demissões no país, o que representa, de forma expressiva, saldo negativo de -763.232 empregos formais.

O Ministério da economia justificou a não atualização dos dados que não ocorria desde o fechamento de dezembro de 2019 através de nota oficial e disponibilizou o calendário das próximas divulgações.

Junho
29/06/2020 – Competência: maio de 2020.
Julho
28/07/2020 – Competência: junho de 2020.
Agosto
27/08/2020 – Competência: julho de 2020.
Setembro
29/09/2020 – Competência: agosto de 2020.
Outubro
29/10/2020 – Competência: setembro de 2020.
Novembro
26/11/2020 – Competência: outubro de 2020.
Dezembro
28/12/2020 – Competência: novembro de 2020

Segue link de acesso ao dados detalhados apresentados pelo CAGED.
http://trabalho.gov.br/…/Apresentacao_Coletiva_Caged_27_05.…

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana