conecte-se conosco



Política MT

Governo se reúne com Fórum Sindical e mostra situação financeira do Estado

Publicado

em

Rodolfo Perdigão | Gcom MT

O governador Mauro Mendes recebeu na noite desta segunda-feira (07) dirigentes do Fórum Sindical com o intuito de apresentar as contas do Executivo, e tratar do escalonamento dos salários dos servidores, que foi anunciado na última sexta-feira.

O encontro, já no quarto dia de mandato, marca o início do diálogo do governo com os servidores públicos em busca de soluções para que o Estado supere as dívidas acumuladas nas gestões passadas.

“O tipo de relação que pretendo manter com os servidores, e com o cidadão, é um diálogo franco, verdadeiro e honesto. Respeito a importância que os mais de 70 mil trabalhadores têm na missão de recuperar as contas, por isso, adianto que também estamos estreitando a para negociação do duodécimo com os Poderes, e, principalmente, no combate à sonegação fiscal”, esclareceu o chefe do Executivo.

Conforme Mendes, há um grande desequilíbrio nas contas do Estado, situação que precisa ser enfrentada. O escalonamento apresentado foi a opção viável de pagamento dos salários e do décimo terceiro do funcionalismo, medida esta elaborada por uma equipe técnica composta de servidores de carreira do Tesouro estadual.

O chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, também pontuou que a reunião é um passo importante para estabelecer uma relação de proximidade com os servidores, que movem a máquina pública. Ele pediu a colaboração dos servidores para que cada um faça a sua parte, e possa ter, já no segundo semestre, uma situação mais favorável do que a atual.

“Salário é uma coisa sagrada, e respeitamos isso. Temos focado tanto na parte das despesas, quanto na receita. Atacamos de todos os lados para trazer uma solução o mais rápido possível para o funcionalismo público”, ressaltou.

De acordo com o coordenador do Fórum Sindical, entidade que representa a maioria das carreiras públicas do Estado, Oscarlino Alves, os dirigentes sindicais vieram para ouvir o governo e levar informações para as bases. Ele reforçou que o diálogo com o governo foi aberto e respeitoso.

“Considero esse momento como muito importante porque a gente traz a nossa realidade e sensibilidade. Sabemos que essa situação não aconteceu abruptamente agora, ela vem arrastada do governo anterior. Trouxemos a nossa preocupação e as nossas expectativas buscando um entendimento”, ponderou o líder sindical.

Contas públicas

Na reunião, foram apresentados relatórios técnicos que apontam a dívida de aproximados R$ 2 bilhões, agravada pelo não repasse por parte do governo federal do Auxílio Financeiro de Fomento às Exportações (FEX), no ano passado, e a arrecadação abaixo do esperado.

“A partir de agora vamos demonstrar de forma muito transparente o nosso fluxo de caixa diário, e o que temos feito em relação ao manejo dos recursos públicos”, assegurou o secretário de Estado de Fazenda, Rogério Gallo.

Estiveram presentes também o secretário de Estado de Gestão, Basílio Bezerra, e os deputados estaduais Dilmar Dal Bosco, Elizeu Nascimento, e João Batista.

Escalonamento

Na última sexta-feira (4.01), o governo anunciou o escalonamento dos salários dos servidores e o parcelamento do 13º. Após análise das contas do Estado, a decisão foi divulgar o calendário de pagamento o quanto antes para adotar uma postura transparente com os servidores, no intuito de que todos pudessem se organizar com antecedência.

O pagamento dos salários de dezembro de 2018 de todos os servidores inativos, e ativos que recebem até R$ 4.000,00 líquidos e seus pensionistas receberão no dia 10 de janeiro; servidores que recebem até R$ 6.000,00 líquidos, receberão dia 24 de janeiro; e os demais terão os salários pagos no dia 30.

Já os valores do décimo terceiro salário, remanescentes de 2018, serão pagos em quatro parcelas, previstas para os dias 31 de janeiro, 28 de fevereiro, 31 de março, e 30 de abril de 2019. Os décimos do ano de 2019 serão pagos no mês de dezembro aos servidores, e não mais no mês de aniversário.

Fonte: Assessori

Política MT

Deputado defende políticas públicas para a saúde mental da população

Publicado

em

Janeiro branco é conhecido como o mês de conscientização e debate sobre a pauta da saúde mental, cada vez mais importante no cotidiano das pessoas, e o deputado estadual Thiago Silva (MDB) trata o assunto como uma das suas principais bandeiras no parlamento de Mato Grosso. O assunto, de tão relevante, foi tema da redação do primeiro dia do Enem deste ano que abordou “O estigma associado às doenças mentais”.

Silva é autor de projetos importantes na Assembleia Legislativa, como 41/2020 que cria a rede de apoio às pessoas com esquizofrenia e demais doenças psíquicas com objetivo de estruturar o atendimento por parte do Estado. O parlamentar também é autor do projeto 327/2020 que cria a Linha de Apoios aos Profissionais da Saúde – LAPS. O objetivo do projeto é atender o trabalhador da saúde que indicar qualquer necessidade de acolhimento, orientação e suporte emocional necessário de um profissional especializado em saúde mental.

De acordo com o estudo americano Mental Health: Trends & Future Outlook, publicado pelo National Institute for Health Care Management (NIHCM), a doença mental tornou-se mais comum a partir de 2010 com 1 em cada 5 adultos sofrendo de doença mental em um determinado ano. O crescimento geral é em grande parte impulsionado por taxas mais altas de doença mental em pessoas de 18 a 25 anos. Outro dado importante divulgado pelo levantamento foi que o total de sessões com psicólogos quase dobrou no mesmo período, indo de 9,1 milhões para 17,6 milhões, uma diferença de 93,8%. E as consultas com terapeutas ocupacionais avançaram de 818,6 mil para 1,9 milhão.

Segundo informações da Organização Mundial da Saúde (OMS), a saúde mental é caracterizada por um estado no qual uma pessoa é capaz de apreciar a vida, trabalhar e contribuir para o meio em que vive ao mesmo tempo em que administra suas próprias emoções.

Os cuidados necessários com a saúde mental são importantes para a pessoa realizar suas atividades no dia-a-dia, mantendo o equilíbrio com a família, saúde, vida financeira, mercado de trabalho, auto-estima e também tristeza e frustação.

Principalmente neste período de pandemia do coronavírus onde o ser humano teve que sair da sua zona de conforto, deixando de realizar diversas ações e se ver praticamente obrigado a ter que viver em isolamento ou sem contato social próximo.

Neste contexto, o deputado Thiago buscou destinar recursos para o atendimento à saúde mental como a vinculação do Hospital Psiquiátrico Paulo de Tarso aos repasses do Estado, via Fundo de Equilíbrio Fiscal (Feef) conquista essa que estruturou o ambiente e o atendimento da instituição com mais de R$ 195 mil no ano passado e em 2021 serão mais de R$ 500 mil.

“Nosso trabalho na Assembleia é para que o Estado e a sociedade possam ter um olhar especial para as pessoas que possuem problemas mentais e estamos focados para garantir mais investimentos para os hospitais que prestam este atendimento de grande relevância”, disse Thiago Silva.

Nesta sexta-feira (29) a partir das 19h, o deputado Thiago irá lançar um novo projeto chamado “Conte Comigo” que irá abordar para a juventude do estado, palestrar sobre inteligência socioemocional e assuntos pontuais como a depressão.

Em 2021, o deputado pretende destinar mais emendas para hospitais que prestam atendimento a pessoas com doenças psíquicas e cobrar do Governo que possa ter uma rede especializada de atendimento em todo o estado para amparar à população que possui problemas mentais.

 

 

por Assessoria

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana