conecte-se conosco



Política MT

Governo injeta R$ 504,4 milhões na economia estadual com pagamento de salários

Publicado

em

O Governo do Estado libera nesta terça-feira (10.12), em uma única parcela, o pagamento dos salários e proventos do mês de novembro dos servidores públicos estaduais ativos, aposentados e pensionistas.  O pagamento dos salários vai injetar na economia estadual R$ 504.455.930,47, que é o valor total da folha.

Será a primeira vez na atual gestão que isso vai ocorrer. Desde janeiro o salário vinha sendo pago em até três parcelas, diminuindo para duas e agora em uma única vez. Isso vinha ocorrendo em razão da necessidade de ajustes na máquina pública diante da crise financeira.

A meta para o próximo ano, segundo o secretário de Fazenda, Rogério Gallo, é fazer o pagamento dos salários dentro do mês trabalhado, ou seja até dia 30.

“O parcelamento terminou este mês. Não haverá mais parcelamento de salários”, disse ele nesta segunda-feira (09.12), no quadro Papo das Seis, do telejornal Bom Dia MT.

Nesta terça-feira (10.12), o pagamento estará disponível nas contas, tanto no Banco do Brasil, como para aqueles que fizeram portabilidade à outras instituições financeiras. Na manhã desta segunda-feira, as ordens de pagamento foram encaminhadas pela Sefaz ao Banco do Brasil.

 

Por  Ademar Andreola | Sefaz-MT

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política MT

Federação repudia às declarações do governador Mauro Mendes

Publicado

em

A Federação das CDL´s de Mato Grosso(FCDL/MT), entidade do sistema CNDL atuante há quase 37 anos com o objetivo de defender os interesses da classe empresarial, estimular o desenvolvimento e articular políticas de incentivo as 58 CDLs espalhadas pelo Estado e seus associados, manifesta repúdio à declaração proferida recentemente pelo Governador Mauro Mendes, na qual incentiva os consumidores locais a comprarem pela internet e em outros Estados, a partir do aumento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) com a regulamentação da Lei Complementar nº 631/209, e por consequência o aumento dos produtos.

Com essa afirmação, o governador afrontou não só os empresários da região que são os grandes responsáveis por gerar emprego e renda no Estado como os trabalhadores e suas famílias que dependem e precisam estar inseridos no mercado para sobreviver.

A FCDL/MT lamenta esta atitude de desestímulo e desconsideração do atual governo pois equivocada e incoerente com as promessas feitas durante sua campanha. Essa afirmação do ilustre governador também anula a promessa de redução de imposto e enxugamento da máquina pública.

A Federação pede respeito aos empresários que lutam dia a dia contra a situação de penúria a qual se encontra a economia do país e incentivam o fortalecimento do comércio local.

O atual governo está indo justamente na contramão e pode inviabilizar o Estado incentivando compras em outros estados que não tem a mesma carga tributária absurda que ele está impondo ao contribuinte de MT.

Ao proferir essa declaração, o Chefe do Poder Executivo coloca em risco todo o setor produtivo e a vida de milhares de trabalhadores e famílias que vivem aqui e abre ainda mais a concorrência de estados vizinhos e do comércio eletrônico. É um retrocesso para todo o setor produtivo estadual.

Federação das CDLs de Mato Grosso
(FCDL/MT)

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana