conecte-se conosco



Política MT

Governo apresenta projetos para 1.050 km de pavimentação e 51 novas pontes em 34 municípios

Publicado

em

O Governo de Mato Grosso apresentou, na quinta-feira (18.02), a contratação de serviços de elaboração e revisão de estudos, projetos básicos e executivos para 1.057,78 quilômetros de novas pavimentações e 51 pontes de concreto. As ordens de serviço para o início dos projetos serão emitidas no mês de março e as obras serão executadas diretamente em 34 municípios, mas vão atender a todas as regiões de Mato Grosso.

O anúncio foi realizado durante evento no Palácio Paiáguas, em Cuiabá, onde também foram emitidas ordens de serviço para o início de obras de pavimentação em uma extensão de 775 quilômetros e a construção de 40 pontes de concreto. O governador Mauro Mendes e o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, fizeram a apresentação para secretários de Estado, senador, deputados federais e estaduais e os prefeitos municipais.

Tanto os projetos anunciados, quanto as ordens de serviço, beneficiam mais de 70 municípios e fazem parte do programa Mais MT, considerado o maior programa de investimentos da história de Mato Grosso. Somente nas ações de infraestrutura estão previstos investimentos totais de R$ 4,73 bilhões em quatro anos (2019-2022).

Conforme o governador Mauro Mendes, a elaboração de projetos é necessária para que o Governo possa realizar novas obras e promover a expansão da malha rodoviária estadual pavimentada e, desse modo, atender parte da grande demanda que o Mato Grosso possui de obras de pavimentação e pontes. Tudo isso como parte do Mais MT que antes era dúvida, hoje é realidade.

“Fazer projeto é muito importante para podermos viabilizar os recursos com antecedência. Estamos fazendo algo que hoje não existe em nenhum estado brasileiro. Nós tomamos as medidas corretas e estamos em um estado maravilhoso, que tem muita oportunidade, gente trabalhadora, gente séria e, agora, tem um governo a altura daquilo que é a maioria do nosso povo.  Muita gente que olhou o programa e duvidou. Muitas vezes já vimos programas sendo lançados. O cidadão, nós e vocês, tinha razão quando não acredita. Existe um histórico de descumprimento disso ao longo dos anos. Mas graças a Deus e o apoio de muitos dos presentes, estamos mudando Mato Grosso”, disse o governador.

Os projetos serão elaboradores em sete lotes, com investimento total de R$ 14,195 milhões, a fim de serem lançados para a licitação já no próximo ano, inclusive, com o respectivo início das obras, conforme o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira.

“É um prazer estarmos aqui lançando esses projetos para novas obras em Mato Grosso. De Norte a Sul, de Leste a Oeste, Mato Grosso já está recebendo obras. Obras sendo concluídas, obras sendo executadas e novos projetos sendo lançados para beneficiar todo o Estado, pois quando você executa uma obra, você não traz melhoria só para aquela cidade. Você muda a realidade de toda uma região e proporciona o desenvolvimento de todo o Estado”, disse.

O Lote 1 prevê a elaboração de projeto de pavimentação de 265,49 quilômetros de trechos das rodovias MT-402, MT-241 e 020, além de oito pontes nas MT-020 e MT-403. Serão beneficiadas diretamente os municípios de Chapada dos Guimarães, Cuiabá, Nobres, Nova Brasilândia, Paranatinga e Planalto da Serra.

Já o Lote 2 prevê a revisão de projetos de pavimentação de 100,09 quilômetros de trechos das rodovias MT-339/246, além de mais sete pontes nessas rodovias. As obras serão executadas nas cidades de Barra do Bugres, Lambari d’Oeste, Nova Olímpia, Rio Branco, Salto do Céu e Tangará da Serra.

Para o Lote 3 está previsto a elaboração de projeto de pavimentação para uma extensão de 91,51 quilômetros das rodovias MT-338, MT-324 e MT-130, além de outras duas pontes nas MT-324 e MT-130.  Serão beneficiadas diretamente as cidades de Feliz Natal, Nova Ubiratã e Sorriso.

Já para o Lote 4 está previsto a elaboração de 209,42 quilômetros de trechos das rodovias MT-488, MT-242 MT-222, MT-010, MT-443 e MT-487 e mais sete pontes nas MT-222, MT-010 e MT-443. As obras serão executadas nos municípios de Ipiranga do Norte, Itanhangá, Nova Maringá, Porto Gaúchos, Sorriso e Tapurah.

O Lote 5, por sua vez, prevê a elaboração e revisão de projetos das MT-208/419 e MT-160, totalizando uma extensão de 131,59 quilômetros, além de 12 pontes nas mesmas rodovias. Os municípios de Aripuanã, Apiacás, Carlinda, Nova Monte Verde e Novo Mundo serão diretamente beneficiados.

Já o Lote 6 prevê a elaboração e revisão de projetos em uma extensão de 99,09 quilômetros das MT-110 e MT-437 e mais 10 pontes nessas rodovias e também nas MT-129 e MT-109. As obras serão executadas nas cidades de Canarana, São José do Xingu, Gaúcha do Norte e Canabrava do Norte.

O Lote 7, último lote, prevê a elaboração e revisão de projetos da MT-110, totalizando uma extensão de 160,58 quilômetros e mais cinco pontes nesta mesma rodovia. Os projetos vão atender as cidades de Barra do Garças, General Carneiro, Novo São Joaquim e Tesouro.

Representando um dos municípios beneficiados com os projetos, o prefeito de Chapada dos Guimarães, Osmar Froner, agradeceu o empenho do Governo do Estado em viabilizar não apenas as obras de infraestrutura rodoviária ao Município, mas também as ações voltadas para o desenvolvimento e fortalecimento do turismo na cidade, que também fazem parte do programa Mais MT, porém de outro eixo que não a infraestrutura.

“Temos obras de pavimentação, programa das pontes e também temos obras do trade turístico.  Chapada dos Guimarães ganha obras importantíssimas do governo Mauro Mendes e está bastante contemplada. O programa Mais MT é um pacote de obras e ações bastante arrojado. Chapada dos Guimarães, através da MT-251, liga Cuiabá ao leste do Estado. É uma região que tem um fluxo grande de passagem e de turismo. Chapada dos Guimarães terá uma nova cara”, afirmou.

Também presentes no evento, o senador da República, Carlos Fávaro, deputados federais, deputados estaduais e, principalmente, os prefeitos municipais foram uníssonos em afirmar que o programa Mais MT e o consequente lançamento de novos projetos de obras rodoviárias é uma ação extraordinária do Governo de Mato Grosso, que vai mudar a realidade do cidadão mato-grossense de todas as regiões do Estado.

Participaram do evento os secretários de Estado Mauro Carvalho (Secretário-Chefe da Casa Civil), Jordan Espíndola (Gabinete do Governo), César Miranda (Secretário de Desenvolvimento Econômico), bem como Neri Geller (deputado federal), Dr Leonardo (deputado federal), além dos deputados estaduais Sílvio Fávero, Max Russi, Dr. Gimenez, Janaina Riva, Ondanir Bortolini, Dr João e João Batista. Os prefeitos dos municípios beneficiados também estiveram presentes.

Confira os projetos a serem elaborados

Fonte: Assessoria

Clique para comentar
0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Política MT

Movimento pede prioridade para professores na vacinação

Publicado

em

Representantes de 42 entidades da sociedade civil apoiaram nesta quarta-feira (24) a Jornada Nacional “#VacinaParaTodosJá”. Alguns deles participaram de um ato no gramado em frente ao Congresso Nacional e, em seguida, foram entregues documentos para a Liderança da Minoria na Câmara e para o presidente do Congresso, senador Rodrigo Pacheco.

As principais reivindicações do grupo são a vacinação em massa com a inclusão de profissionais da educação na lista de prioridades, a manutenção de um orçamento de guerra para a saúde e a criação do auxílio emergencial com a manutenção das regras de recursos mínimos para a saúde e a educação.

A desvinculação de recursos para saúde e educação pode fazer parte da chamada PEC emergencial (PEC 186/19, em discussão no Senado). Segundo o deputado Rogério Correia (PT-MG), que participou do encontro no Senado, o senador Rodrigo Pacheco disse que o assunto ainda precisa ser melhor discutido para ser votado.

Presidente do Conselho Nacional de Saúde, Fernando Pigatto, disse que a pandemia está mais grave agora que em 2020 e que é preciso garantir um orçamento mais elevado para a saúde neste ano, como no ano passado. O objetivo é ter R$ 168,7 bilhões.

“Portanto, vacina para todos e todas já só se faz com orçamento público. Por isso estamos aqui hoje, nos juntando a essa luta, contrários à PEC Emergencial, que faz toda uma configuração de que para ter auxílio é preciso desvincular o orçamento da saúde e da educação. Não é por aí”.

Para o CNS, a saúde já tem perdido com o teto de gastos constitucional, num total de R$ 22,5 bilhões entre 2018 e 2020.

Professores
Na Câmara, o líder da Minoria, deputado José Guimarães (PT-CE), ressaltou a prioridade para os profissionais de educação na fila de vacinação. “Não pode voltar aula sem isso”, defendeu.

O deputado General Peternelli (PSL-SP) disse que os professores estão na fila de prioridades, mas ainda têm alguns grupos na frente. Para ele, não é possível esperar a vacina para as aulas serem retomadas. “Até tomar a segunda dose e esperar mais 15 dias, nós provavelmente perderemos mais um ano na educação pública brasileira. A educação é fundamental, é o fator mais importante para um País. Nós temos que retornar as aulas imediatamente”.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana