conecte-se conosco



Várzea Grande

Festa de Nossa Senhora Aparecida e São Benedito movimenta bairro Mapim neste domingo

Publicado

em

A padroeira do Brasil Nossa Senhora Aparecida e São Benedito serão homenageados pelo lider comunitário, Arnaldo do Mapim, Gaúcho do Supermercado Esmeralda e Natalino que prepraram uma grande festa na residência de Alex Força Jovem, neste domingo (21), no bairro Mapim.
Com apresentação das bandas, Scort Som, Novo Som, a Pegada Top Show,a tradicional festa promete movimentar a comunidade que sempre prestigia os eventos organizados pelo presidente da Associação de Moradores.
Os festeiros, Xera e Tom, Leonardo Rodrigues, Paula Opiin, Manoel, Leandro Katiuce, são responsavéis junto aos organizadores pela logística e sucesso do evento.
A devoção a Nossa Senhora Aparecida é comemorada no dia 12 de outubro em todo o país, já São Benedito celebrado com festa desde 1982 ao redor da Capela de São Benedito e Igreja de Nossa Senhora do Rosário. A devoção é tão grande que se tornou símbolo da religiosidade e crença dos moradores da capital. O santo negro é conhecido como ‘o santo dos pobres’.
História
No ano de 1747 as autoridades portuguesas repartiram uma mina de ouro na região entre as duas irmandades religiosas. Com parte dos recursos dessas jazidas as irmandades conseguiram construir a atual Igreja de Nossa Senhora e Capela de São Benedito. O local é tão conhecido e importante para a cultura cuiabana que foi construído antes mesmo do primeiro cemitério da capital, o atual Cemitério da Piedade.

Segundo os historiadores, muitos devotos foram enterrados nas igrejas ao qual pertenciam. Antigamente as pessoas eram enterradas dentro das igrejas das irmandades que elas pertenciam. Isso ocorreu até 1863 quando foi construído o Cemitério da Piedade. [Na ocasião] o presidente da província de Mato Grosso proibiu que as pessoas fossem sepultadas dentro das igrejas

A restauração da Igreja de Nossa Senhora e Capela de São Benedito durou três anos, entre 2003 até 2006. O padre José de Moura e Silva trabalha na enciclopédia do local e chegou na capital em 1989. Com 85 anos de idade, o religioso relembra detalhes da época. necessário dar de comer ao povo”, conta.

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Várzea Grande

Liminar estabelece prazo para regularização de cemitérios em VG

Publicado

em

A Justiça acolheu pedido liminar efetuado pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso e estabeleceu o prazo de 180 dias para regularização das atividades desenvolvidas em cinco cemitérios localizados em Várzea Grande. A obrigação deverá ser cumprida pelo Município, em relação aos cemitérios São Francisco, Capela do Piçarrão, Recanto da Saudade e Costa Verde, e pela empresa Betânia Empreendimentos Imobiliários Ltda, mantenedora do cemitério Recanto da Paz.

De acordo com a decisão, os requeridos deverão obter junto ao órgão ambiental competente as licenças ambientais dos cemitérios. Terão ainda que apresentar análises das águas subterrâneas para verificar a ocorrência de contaminação, devendo as amostras serem coletadas a montante e a jusante do fluxo de escoamento preferencial da superfície freática, além de elaborar e implementar programa de monitoramento do lençol freático.

A comprovação do cumprimento integral das determinações fixadas na decisão deverá ocorrer no prazo de 180 dias, sob pena de pagamento de multa diária no valor de R$ 1 mil. A liminar foi concedida ao Ministério Público Estadual nesta terça-feira (01), pelo juiz Rodrigo Roberto Curvo.

Segundo o MPMT, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (CREA) realizou visita preventiva nos cinco cemitérios e constatou várias irregularidades, entre elas, a operação sem as devidas licenças ambientais e a falta de monitoramento do lençol freático.

“É incontroverso que a ausência de licenciamento ambiental dos cemitérios ativos gerenciados pelo tanto pelo Município de Várzea Grande, quanto pela Betânia Empreendimentos Imobiliários Ltda acarretam inúmeros riscos ao meio ambiente. O Município de Várzea Grande é responsável pela tutela do meio ambiente, de modo que não pode se omitir no licenciamento ambiental dos cemitérios públicos”, destacou a promotora de Justiça Maria Fernanda Corrêa da Costa, em um trecho da ação.

 

Da Redação

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana