conecte-se conosco



Várzea Grande

Familiares de detentos pedem ajuda de líder comunitário para retomada de visita em presídios

Publicado

em

Parentes de detentos procuraram o candidato a vereador, Alex Força Jovem para cobrar da Secretaria de Segurança Pública do Estado de Mato Grosso o fim da suspensão das visitas nos presídios.
As famílias pedem o fim das restrições nas visitas aos reeducandos nas penitenciárias do estado.
Alex explicou que solicitará apoio do deputado federal Emanuel Pinheiro Neto, o Emanuelzinho PTB), para que o Estado reavalie a situação, já que todas as atividades foram retomadas, inclusive eventos.
“Vamos no reunir com Emanuelzinho para que ele busque uma solução junto à Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), para que as familias, possam depois de sete meses rever os presos e matar a saudade”, declarou.

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), por meio da Adjunta de Administração Penitenciária (SAAP), prorrogou em abril, por tempo indeterminado, a interrupção de visitas e demais atividades dentro das unidades penais de Mato Grosso. A decisão foi tomada em atendimento às medidas já adotadas pelo Governo do Estado no enfrentamento ao coronavírus (Covid-19). As restrições devem durar até o fim da pandemia.

As normas abrangem as 52 unidades penais do Estado e o objetivo é evitar aglomeração de pessoas. A interrupção das atividades no Sistema Penitenciário começou no dia 20 de março, período em que foram iniciadas as restrições de locomoção e prestação de serviços.

Outras medidas adotadas são: a suspensão do transporte de presos para realização de audiências, suspensão de atividades de assistência religiosa e capelania dentro das unidades penais escolares, suspensão de ministração de cursos profissionalizantes e do trabalho extramuro, dentre outras medidas.

Apesar das suspensões de visitas, estão autorizadas as entradas de medicamentos e materiais de higiene para os presos. .

As visitas presenciais foram substituídas por ligações de vídeo, e-mail ou carta. Somente é permitida a realização de chamada de áudio e/ou vídeo de uma pessoa por recuperando, de visitantes já cadastrados. A duração da ligação é de no máximo cinco minutos, e é assistida por servidores penitenciários.

 

Outro lado

A Secretaria Adjunta de Administração Penitenciária (SAAP) esclarece que vem fazendo estudos quanto a retomada gradativa dos atendimentos, bem como, as visitas nas unidade penais. Contudo, ainda não há data específica para a retomada.

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Várzea Grande

Liminar estabelece prazo para regularização de cemitérios em VG

Publicado

em

A Justiça acolheu pedido liminar efetuado pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso e estabeleceu o prazo de 180 dias para regularização das atividades desenvolvidas em cinco cemitérios localizados em Várzea Grande. A obrigação deverá ser cumprida pelo Município, em relação aos cemitérios São Francisco, Capela do Piçarrão, Recanto da Saudade e Costa Verde, e pela empresa Betânia Empreendimentos Imobiliários Ltda, mantenedora do cemitério Recanto da Paz.

De acordo com a decisão, os requeridos deverão obter junto ao órgão ambiental competente as licenças ambientais dos cemitérios. Terão ainda que apresentar análises das águas subterrâneas para verificar a ocorrência de contaminação, devendo as amostras serem coletadas a montante e a jusante do fluxo de escoamento preferencial da superfície freática, além de elaborar e implementar programa de monitoramento do lençol freático.

A comprovação do cumprimento integral das determinações fixadas na decisão deverá ocorrer no prazo de 180 dias, sob pena de pagamento de multa diária no valor de R$ 1 mil. A liminar foi concedida ao Ministério Público Estadual nesta terça-feira (01), pelo juiz Rodrigo Roberto Curvo.

Segundo o MPMT, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (CREA) realizou visita preventiva nos cinco cemitérios e constatou várias irregularidades, entre elas, a operação sem as devidas licenças ambientais e a falta de monitoramento do lençol freático.

“É incontroverso que a ausência de licenciamento ambiental dos cemitérios ativos gerenciados pelo tanto pelo Município de Várzea Grande, quanto pela Betânia Empreendimentos Imobiliários Ltda acarretam inúmeros riscos ao meio ambiente. O Município de Várzea Grande é responsável pela tutela do meio ambiente, de modo que não pode se omitir no licenciamento ambiental dos cemitérios públicos”, destacou a promotora de Justiça Maria Fernanda Corrêa da Costa, em um trecho da ação.

 

Da Redação

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana