conecte-se conosco



Várzea Grande

Exposição artesanal e apresentações artísticas encerram o semestre de projetos sociais que reuniu mais de 3 mil participantes no Fiotão.

Publicado

em

Um dos principais desafios de uma gestão pública é proporcionar qualidade de vida a seus moradores. E isso também envolve a inclusão social de adolescentes e mulheres em situação de vulnerabilidade social, para um novo estágio de vida. A Prefeitura de Várzea Grande, por meio da Secretaria de Assistência Social, visando esse propósito, atende cerca de 5.550 mil pessoas através dos projetos sociais: “Juventude Ativa” e “Amigas Empreendedoras”. Os integrantes são envolvidos em atividades de convivência, musicalização, geração de renda, sustentabilidade, mercado de trabalho, além de promover a qualidade de vida.

“Hoje é um dia importante para a Secretaria de Assistência Social, porque de acordo a constituição de 1988, a assistência social é prestada a quem dela necessitar, independentemente de contribuição à seguridade social, e tem objetivos de proteção à família, maternidade, infância, adolescência e à velhice e o amparo às crianças carentes, promoção da integração ao mercado de trabalho e a habilitação e reabilitação das pessoas com deficiência e a promoção de sua integração à vida comunitária. E é exatamente isso que acontece, em Várzea Grande, quando o município criou suas políticas públicas próprias a estas camadas sociais, por meio dos projetos sociais ‘Juventude Ativa’ e ‘Amigas Empreendedoras’, sublinhou a coordenadora dos projetos sociais, Cláudia Barros, no encerramento das atividades semestrais dos dois projetos.

A solenidade de encerramento das atividades semestrais ocorreu nesta terça-feira (03), no Ginásio Poliesportivo Fiotão e contou com a participação dos integrantes dos dois projetos, equipe técnica, autoridades políticas, representantes da iniciativa privada, secretários e vereadores municipais. Os projetos é uma idealização da Secretária de Assistência Social que atende 5 mil mulheres (Amigas Empreendedoras) e 550 jovens (Juventude Ativa), respectivamente nos semestres.

“Os projetos ‘Juventude Ativa’ e ‘Amigas empreendedoras’, que no conjunto de ações de iniciativa pública garantem atendimento às necessidades básicas deste público segmentado. Só no ‘Juventude Ativa’ atendemos 550 jovens, que se revezam em oficinas semi profissionalizantes nas 4 regiões da cidade, assim diminuindo riscos sociais e aproveitando tempo para adquirir conhecimento. Já o projeto ‘Amigas Empreendedoras’ trabalhamos o empoderamento das mulheres no incremento da renda doméstica. As oficinas profissionalizantes capacitam para o mercado de trabalho informal ou formal, conforme sua opção, é uma ação voltada para o fortalecimento financeiro da família. Baseado no que a mulher aprende, por exemplo, em uma oficina de confecção de chinelos, ela passa a produzir e vender seu trabalho manual e artesanal, e assim otimizar a renda familiar, e também tem a possibilidade de ter seu negócio próprio”, pontua a prefeita Lucimar Sacre de Campos.

A prefeita acrescenta ainda que todas as políticas públicas que desenvolvem na Assistência Social são de extrema importância e relevância social.  “Esta etapa que está encerrando é mais um ciclo de aprendizagem que irá fazer a diferença na vida de cada jovem e cada mulher empoderada nos aspectos sociais, intelectuais, habilidades e financeiro. Estas políticas municipais estão transformando a vida e a realidade de vida destas pessoas para melhor, em todos os sentidos”.

De acordo com a secretária de Assistência Social, Flávia Omar, o projeto ‘Juventude Ativa’ visa levar direitos e participação cidadã aos adolescentes de 12 a 17 anos, com atividades lúdicas como música, dança, grafitagem, esportes e pintura e, tela em 25 polos nas quatros regiões da cidade. Já ‘Amigas Empreendedoras’ é uma proposta que tem a finalidade de diminuir os problemas sociais nas comunidades com foco na promoção da equidade, igualdade, cidadania, combate a violência e acesso a inclusão produtiva.

‘Amigas Empreendedoras’ garante ao segmento a oportunidade de melhor a renda doméstica, desenvolver talentos para a convivência social, protagonismo e autonomia, aliado ao fortalecimento de vínculo familiar e comunitário, contribuindo na melhoria da qualidade de vida. O projeto atende 79 grupos nas quatros regiões de Várzea Grande com oficinas profissionalizantes de bordado em chinelo, crochê, cabeleireiro, artes, culinária, corte costura, pintura em tecido, bordado diversos, biscuit, design de sobrancelha e maquiagem, gastronomia”, explicou a secretária.

Conforme o representante da Câmara Municipal de Várzea Grande, Ícaro Reveles, é muito importante o trabalho realizado nos projetos sociais de Várzea Grande. “É fundamental inserir adolescentes em atividades que servem como formação pessoal e social para um futuro cidadão. Estes projetos visam não só estarem em um espaço acolhedor, mas que possam desenvolver várias habilidades e foi exatamente isso que vimos neste encerramento deste ciclo. Por isso, agradeço a prefeita Lucimar Sacre de Campos por apoiar e investir em serviços de cuidados com adolescentes e mulheres do município. Além disso, preciso parabenizar todas as pessoas envolvidas direta ou indiretamente nestas apresentações”, frisa.

Com apenas 16 anos de idade, a menina Raquel Cristina Moreira, entrou na oficina de música “Anjos da Lata”, mas seu talento para a música já vem desde pequenina, começou aos seis anos, cantando na igreja. Para ela sua vida mudou não apenas na parte musical, mas na convivência com outras pessoas e na interação social. Hoje ela tem o projeto como uma escola e uma segunda família.

“O projeto é uma ótima oportunidade que a prefeitura está nos dando. A nossa visão se abre para novos rumos, a crescer profissionalmente na música, fazer faculdade e se tornar até uma profissional. Também despertam nossa curiosidade em saber mais da música. Foi dentro do projeto que comecei a me interessar ainda mais, além de cantar a tocar também. Um bom cantor tem que saber tocar um instrumento também. Hoje, vários integrantes também já tocam outros instrumentos. E oportunidade como essa só a prefeita nos proporciona”, declara Raquel.

É no projeto que Paula Cristina Silva, do bairro Unipark passa parte de seu tempo rodeada de amigas e em atividades que elevam a autoestima e melhoram a saúde. Mas nem sempre a vida dela foi um mar de rosas. Ela já sofreu por muitos anos de depressão. Hoje, ela se declara curada. “O projeto me ajudou muito. É maravilhoso para nossas vidas. Quando a gente chega, e todo mundo está no mesmo propósito nossos planos dão certos, uma incentiva a outra sempre e crescemos juntas. Estou feliz e me tornei uma profissional da área da beleza. Eu atribuo isso às atividades e o acolhimento do projeto”, falou Paula.

O encerramento das atividades do semestre de 2019/2 contou com apresentações artísticas, culturais, musicais e dança do ‘Juventude Ativa’, além de exposição dos produtos confeccionados pelas integrantes do ‘Amigas Empreendedoras’ e entrega de certificados de qualificação profissional.

Fonte: Cláudia Joséh – Secom/VG.

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Várzea Grande

Miriam desponta e pode ser vice na chapa do DEM em VG

Publicado

em

A ex- vereadora Miriam Pinheiro ( PTB), é uma das mais cogitadas para compor a chapa majoritária, como candidata a vice-prefeita, com o DEM, da prefeita Lucimar Campos, que tem como pré-candidatos , o vice-prefeito José Hazama, o diretor operacional da União Transportes, Júlio Pacheco e o presidente da Câmara, Fábio Tardin, o Fabinho.
Vários partidos encomendaram pesquisas de consumo interno que apontam, Miriam em posição confortável em relação a outros nomes. O perfil da ex-vereadora e atual coordenadora da Atenção Básica de Saúde , preenche os requisitos dos partidos que buscam lideranças femininas com relevantes serviços prestados no município.
Pinheiro, atuou por mais de uma década como enfermeira no bairro São Matheus, periferia da cidade. No mesmo bairro manteve trabalho voltado aos idosos, na Associação de Moradores, com o esposo e ex-presidente Sérgio Alliend.
Miriam na eleição de 2016, foi candidata a vice-prefeita na chapa do ex-deputado Taborelli.
Sem confirmar participação no processo eleitoral deste ano, a ex-vereadora manifestou interesse em caminhar com o grupo do senador Jayme Campos em Várzea Grande.

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana