conecte-se conosco



Política MT

Ex-palhaço , Jurubeba dorme no chão e quer ser deputado

Publicado

em

 

A partir do dia 31 deste mês o eleitor de Mato Grosso poderá optar por escolher seus candidatos através do horário político no rádio e na tevê. São mais de 300 postulantes a deputado estadual, e muitos deles registraram a candidatura usando codinomes ou apelidos curiosos, como o servidor da Assembléia Legislativa de Mato Grosso Valcir Justino, conhecido como ‘Jurubeba’. O apelido, conta ele, foi dado pelo ex-cantor sertanejo ‘Brasãosinho’, pai do ex-deputado Walter Rabello (falecido), há mais de 25 anos.

“Estou cansado de ser alvo de piadinhas sem graça e sorrisos sem graça de pessoas que não levam anões a sério. Temos direito como qualquer um a trabalho, educação, saúde e transporte”, defende Jurubeba, que mora numa kitinet, no bairro 8 de Abril, nas proximidades do bairro Bela Vista, na Capital.Aos 49 anos, Jurubeba que é anão, já foi palhaço de circo, de rodeio, personagem em campanha política em Rondonópolis, e, agora quer ser deputado, pelo PSDB. Ele já escolheu uma bandeira para usar de mote em sua campanha: “Em defesa dos pequenos”, numa alusão à falta de acessibilidade e emprego para anões, como ele, muitos dos quais são discriminados pela sociedade.

A reportagem visitou Jurubeba no último domingo e se deparou com cena deprimente. O servidor público mora numa casa alugada, onde é obrigado a subir e descer escadas, além de conviver com a sujeira que ele não soube explicar. No chão do quarto onde dorme, além do colchão infantil, sem cama, está um guarda-roupa. Não há mais nada no cômodo, a não ser uma centena de papéis espalhados.

“Eu quem quis dormir assim”, tentou justificar o candidato tucano, que exibiu um livro de contabilidade, garantindo ter feito um curso de especialização. “Estudei direito também”, disse Jurubeba, sem mostrar diploma algum.

Além do nanismo que dificulta sua acessibilidade, até para abrir o portão da casa, trancado com correntes e cadeado, Jurubeba demonstra ser hiperativo, e, em dados momentos da entrevista, divagava sobre temas alheios à política ou ao seu cotidiano.

“Quero que o governador Pedro Taques grave o horário político pedindo voto pra mim”, comentou.
Na recente visita do presidente tucano Geraldo Alckmin, conseguiu seu minuto de fama ao ouvir o paulistano cumprimentá-lo publicamente.

Para o cientista político Louremberg Alves, não basta ter um nome conhecido e usá-lo na campanha. “O Jurubeba é muito conhecido, mas o partido precisaria dar a ele a mesma estrutura dos demais se quisesse elegê-lo deputado. Temos vários outros exemplos de nomes artísticos e apelidos que obtiveram sucesso nas urnas. O Titirica foi eleito com mais um milhão de votos e ninguém o conhece pelo nome”, lembrou Alves.

Por Oliveira Júnior, editor de A Gazeta

Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política MT

Deputados votam 34 vetos, derrubam cinco e mantém 29

Publicado

em

Reunidos em sessão ordinária na quarta-feira (2), os deputados fizeram um mutirão e limparam a pauta de vetos em tramitação no Parlamento. Os deputados estaduais votaram 34 vetos do governador Mauro Mendes (DEM) a projetos e mensagens. Destes, apenas cinco vetos foram derrubados.

A pauta estava sobrestada por conta dos vetos que estavam em tramitação na Casa de Leis. Foram três sessões ordinárias para limpar a pauta de vetos e votar os projetos que estavam represados no Parlamento.

Os vetos derrubados foram o veto 86/20, veto 92/2020, veto 75/2020, veto 72/2020 e veto 90/2020.  O veto 86/2020, de autoria do deputado Dr. Gimenez, é veto total aposto ao Projeto de Lei nº 491/2020, que obriga as escolas da rede pública ou privada do Estado de Mato Grosso a adotarem medidas de prevenção a disseminação do coronavírus (Covid-19) em suas instalações, quando do retorno as aulas presenciais.  Outro veto derrubado, o veto 72/2020, de autoria do deputado Faissal, dispõe sobre a constituição do direito de uso de cadeiras cativas na Arena Pantanal. O Veto 75/2020, do deputado Thiago Silva, também derrubado, institui o Programa Cidadão da Paz, no âmbito do Estado de Mato Grosso.

Os vetos mantidos foram: Veto 47/2020, 56/20, 58/2020, Veto 60/2020, Veto 61/2020, Veto 63/20200, Veto 64/2020, Veto 65/2020, Veto 66/2020, Veto 67/220, Veto 68/2020, Veto 71/2020, Veto 74/2020,Veto 76/2020, Veto 77/2020, Veto 78/2020, Veto 79/2020, Veto 80/2020, Veto 81/2020, Veto 82/2020, Veto 83/2020,Veto 84/2020, Veto 85/2020, Veto 87/2020, Veto 88/2020, Veto 89/2020, Veto 91/2020, Veto 93/2020, Veto 73/2020 e Veto 62/2020.

 

Continue lendo

Artigos

Polícia

Política MT

Várzea Grande

Cuiabá

Mais Lidas da Semana